quinta-feira, 28 de junho de 2012


Genival Torres Dantas

Genival Torres Dantas*   

O Brasil acaba de sediar a convenção do desenvolvimento sustentável, Rio+20, em defesa de um planeta mais verde e menos poluído, com políticas de energias renováveis e não poluentes.
Para surpresa de todos nós, anuncia aumento dos combustíveis fósseis como a gasolina e o diesel, apenas para os distribuidores, sem impactar os valores cobrados aos consumidores.

Essa atitude, olhando a olho nu parece até um gesto digno de elogios, entretanto, procurando saber o resultado dessa ação chegamos a seguinte conclusão lamentável: o Brasil está subsidiando combustíveis poluentes em detrimento aos combustíveis renováveis, caso específico do Metanol, o nosso biocombustível ou agrocombustível,  produto idealizado, projetado e produzido pelo Brasil, cuja tecnologia há muito tempo é copiado por muitos países.

Essa prática faz o Brasil perder R$420mi/mês, sendo R$220mi na venda da gasolina e 200 no diesel. Mais ainda, com a compra do petróleo e seus derivados no exterior, ainda importamos o produto, somente este ano já perdemos R$750 milhões, entre a compra e a venda pela Petrobrás, apenas para não haver repasse do combustível no mercado consumidor.

Há outro agravante, o Cide (contribuição de intervenção no domínio econômico), imposto sobre combustíveis e para incentivo ao investimento do transporte público, nunca ocorreu repasse algum, que era de 25% em 2002, e por último estava sendo cobrado um percentual de 2,7%, foi zerado, vinha sendo reduzido até chegarmos à taxa zero de recolhimento, apenas para tentar enganar a população que a nossa inflação está absolutamente sob controle, o que é uma falácia.

Essa atitude do governo federal além de subtrair recursos da nossa economia em benefício de produtos importados, condenáveis para sociedade que lutam pela preservação do meio ambiente, ainda desestimula, desampara e inibe a produção dos nossos biocombustíveis na proporção que importando produtos não renováveis, inclusive com subsídios, faz a indústria nacional, no caso, as usinas produtoras de álcool, não produzirem o produto em escala maior, dessa forma, o produto sem uma oferta maior no mercado, elevando, portanto, seu preço ao consumidor final. O resultado disso tudo é o sucateamento das nossas fontes produtoras e a ineficiência dos automóveis que saem das indústrias automobilísticas, 95% da produção de automóvel no Brasil é flex, adaptadas para o consumo de combustíveis alternativos, praticamente obsoletos.

Nos últimos 10 anos a indústria brasileira vem passando por um processo decadente, concorrendo com produtos acabados, como um todo, com preços absolutamente fora da realidade, nossos carros estão fora de competitividade, comparados aos importados, principalmente pelo custo da nossa mão de obra que é, sem dúvida alguma, uma das mais caras. A indústria pesada está agonizando exposta ao descaso das medidas governamentais.

O que efetivamente observamos são pacotes de medidas direcionadas a determinados segmentos, quando isso ocorre é que a política é protecionista a determinados setores, havendo a necessidade de intervenções cada vez mais urgentes sem uma solução efetiva nos problemas do conjunto da economia. E quando há intervenções setoriais é que nada vai bem, isso demonstra que não estamos imunes à crise global, ao contrário do que dizem.
*Escritor e Poeta

terça-feira, 26 de junho de 2012


Eronildo Barbosa

 Eronildo Barbosa*

Quem conhece a história da América Latina e Central sabe muito bem que golpes de estado não são novidades nessas bandas. As elites que hegemonizam a política nessas duas regiões não sabem e não querem conviver com o contraditório. Não conseguem coexistir com ideias que apontem para uma maior participação da população nas decisões políticas e econômicas dos países. Acham que as atividades políticas são ações exclusivas deles.

Agem como se o mundo ainda estivesse na segunda metade século XX em que qualquer coisa era motivo para se derrubar o dirigente de um país democrático. A história caminha para a construção de novas relações sociais, entretanto, lamentavelmente, as viúvas dos velhos coronéis da política insistem com suas ideias moribundas.       

Depois de um período de relativa calma no campo das ações golpistas, em que os inimigos da democracia só tiveram oportunidade de agir com algum sucesso em Honduras, quando tiraram o Presidente Zelaya, em 2009, iniciativa condenada pela expressiva maioria dos chefes de estado dessas regiões; mas, agora, voltam a se manifestar com a fúria dos velhos tempos, embora com um método mais “sofisticado”.  

A vítima foi o valente e sofrido povo Paraguaio. Em menos de 32 horas os Senadores e os Deputados daquele país julgaram, condenaram e destituíram um Presidente da Republica eleito pelo voto popular. Até o presente momento absolutamente ninguém entendeu o motivo da saída de Fernando Lugo.

Até o golpista que assumiu no lugar de Fernando Lugo, Frederico Franco, “achou que o processo foi muito rápido embora amparado pela constituição”, defendeu. Aliás, os comentaristas políticos brasileiros irmanados com os golpistas, como Merval Pereira e Eliane Castanhêde, ambos da Rede Globo, justificam o golpe com os mesmos argumentos de Fernando Franco. “A Constituição foi observada”, dizem.      

A acusação contra Lugo é uma tremenda farsa. O processo fala “em mau desempenho no exercício da gestão pública”. Não se trata de algo concreto. E muito genérica a suposta acusação. Mesmo se tivesse uma causa efetiva o Presidente deveria ter tempo para se defender. Para conhecer o processo. Nem isso foi permitido.

Bastou os deputados e senadores, com o luxuoso apoio dos bispos católicos e uma discreta simpatia de parte das forças armadas, para que mais um criminoso golpe fosse materializado.   

Eu desejo estar errado, mas continuo achando que não se trata de um caso isolado. É bom lembrarmos - da teoria do dominó ou do chamado elo mais fraco da cadeia - estudos apreciados pela direita nos anos sessenta. Essas ideias podem ainda estar presentes nas mentes dos golpistas daqui e dos seus chefes nos Estados Unidos da América.

O golpe de Estado no Paraguai precisa ser visto em toda sua extensão. Ele pode ser parte de um movimento maior com o objetivo de impedir que os países dessas regiões conquistem espaços políticos e econômicos com relativa autonomia da velha burguesia e de parte dos militares antenados com os valores do século passado.

Preocupa-me, embora reconheça e respeite a autodeterminação dos povos, o método adotado. Foi tudo feito dentro da ordem burguesa. Até a Santa Igreja Católica foi convidada para benzer o nefasto golpe.   

Por outro lado, percebi que há uma disposição de parte importante dos Chefes de Estados das duas regiões de condenar com veemência esse golpe. Isso é muito importante. É uma coisa também nova.

Nenhum país que ficar isolado. As ações firmes adotadas no plano da diplomacia pelos principais dirigentes políticos da América Latina, principalmente por meio da União das Nações Sul-Americanas- UNASUL - podem servir não só como instrumento para desmoralizar os  golpistas do Paraguai, como também para prevenir outras tentativas que podem estar sendo tramadas no submundo dos derrotados nas urnas e nas ideias. 

*Eronildo Barbosa é doutor em educação e profesor universitário. Email: EronildoBrasil@hotmail.com. 

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Por Severino Coelho Viana


                                               Recebemos uma incumbência para analisar o caderno processual de um fato delituoso que ocorreu no dia 02 de junho de 1883, no Município de Pombal, na forma de um esboço de livro, intitulado de “O CRIME DA RUA DA CRUZ”, de autoria do escritor JERDIVAN NÓBREGA DE ARAÚJO. O processo tramitou no Cartório do Primeiro Ofício de Pombal, que tinha como ré: MARIA DA CONCEIÇÃO, denunciada pela prática do crime de INFANTICÍDIO, tendo sido absolvida no primeiro julgamento e, depois, condenada no segundo julgamento, aplicando-se a pena de três anos de reclusão.
                                               Decorridos quase 130 anos da data do fato, os autos estavam arquivados, não se sabendo o resultado final da sentenciada, se cumpriu integralmente a pena que lhe fora aplicada, ou se morreu na cadeia ou terminou sendo uma foragida, ou depois de cumprida a pena foi se embora de Pombal a procura de um recanto que lhe desse sossego e encontrasse um manto de amparo que lhe cobrisse a vergonha pelo ato praticado.
                                               Á época do fato vivenciada por Maria da Conceição, na condição de mulher pobre e trabalhadora do lar, num repiscar da história de Pombal comparando com a de hoje quase que não evoluiu em termos da existência do preconceito, nas suas variadas formas, como um desalento de desrespeito à dignidade da pessoa humana, quando as pessoas só sabem observar o lado mais cruel da história, que degrada, aniquila e humilha a pessoa humana, muitas vezes, esquecendo a semelhança existente na essência humana.
                                               O fato apurado, independentemente do desfecho do julgamento, mostrava que havia um triângulo amoroso entre a autora do fato e dois personagens masculinos. Rufino Gouveia era o namorado oficial de Maria da Conceição, já com a data do casamento marcado; enquanto que Francisco era o terceiro tripudiante. Debulhando as sementes fatídicas, Maria da Conceição engravidou de Francisco, mas queria casar com Rufino Gouveia, entretanto, para encobrir a gravidez e preservar a sua honra, cometeu o crime de infanticídio, matando o próprio filho, mas caiu na cilada constituída pela natureza de que não existe o crime perfeito.
                                               O meio social que vivia não lhe proporcionava uma condição de vida digna. De origem pobre que sobrevivia prestando serviços domésticos, não tinha pai, não tinha mãe, nem irmão, quando engravidou do urso, sentiu-se como se fosse um fardo que iria incomodar o resto de sua vida, não conseguindo atingir o grau mínimo de sensibilidade humana, acabou cometendo o gesto tresloucado.
                                               O autor afirma categoricamente que na cidade de Pombal houve dois crimes de infanticídio, um praticado por Maria da Conceição, quando no estado puerperal matou o próprio filho, naquelas circunstâncias aflitivas de sentido psicológico e emocional, logo após o parto. Então, matando uma criança que não seja o próprio filho não se trata de infanticídio, mas, sim, de homicídio propriamente dito. No caso de antropofagia de Donária dos Anjos, ocorrido na seca de 1877, não se caracterizou um infanticídio, porém um homicídio qualificado pelos “modus necandi” da crueldade. Portanto, a assertiva do autor não é verdadeiramente correta, pois os fatos históricos são completamente distintitos. Na verdade, o infanticídio de Maria da Conceição ficou perfeitamente caracterizado sem sombras de dúvida.
                                               Cuidadosamente esclarecemos o que seja infanticídio.
                                               O Infanticídio é um crime contra a vida, bem como o aborto. Contudo, mesmo sendo um crime contra a vida não é homicídio. O Homicídio tem elementares específicas, como todo crime. No infanticídio existem elementares diferenciadoras do crime de homicídio: sujeito ativo próprio, circunstância de tempo, sujeito passivo único; o que não acontece com o homicídio - Matar alguém. O infanticídio, nunca poderia ser um homicídio, pelo princípio da reserva legal que define pormenorizadamente cada conduta típica, colocando-o em cada tipo penal. O infanticídio tem elementares próprias. Assemelha-se ao homicídio pelo objeto jurídico protegido - vida. Nada mais. Quanto ao aborto, também tem elementares próprias em cada modalidade. Nem sequer se assemelha ao homicídio. No aborto o objeto juridicamente protegido é a vida do feto concebido e não nascido, enquanto que no homicídio somente pode ser consumado se nascido com vida. Entendeu a diferença. Aclareamos, ainda, que cada tipo é único, não sendo um a mesma coisa que outro.
                                               O infanticídio é figura única, diz matar, sob a influência do estado puerperal, é elementar do crime, é personalíssimo e incomunicável, sendo assim, só a parturiente se ajustaria em face deste tipo penal, no entanto, o homicídio pode ser praticado por qualquer pessoa, por isso, que diz matar alguém.
                                               O infanticídio é o homicídio da mãe contra o próprio filho, durante o parto ou logo após, sob a influência do estado puerperal. Em alguns países, o infanticídio é também o crime da mãe motivada por uma razão de honra quando ela, desejando esconder a gravidez indesejada, por fruto de adultério ou sendo solteira ou viúva, acaba por causar a morte do recém-nascido. Também no passado, foi esse o critério que tornava a morte do recém-nascido um homicídio privilegiado.
                                               No estado puerperal se incluem os casos em que a mulher, mentalmente sã, mas abalada pela dor física do fenômeno obstétrico, fatigada, enervada, sacudida pela emoção, vem a sofrer um colapso do senso moral, uma liberação de impulsos maldosos, chegando por isso a matar o próprio filho.
                                               Infanticídio é delito doloso, devendo a mãe estar consciente de que sua conduta causará a morte do filho e agir com vontade de matá-lo. Além do dolo, deve a mãe estar sob a influência do estado puerperal. São dois, portanto, os elementos subjetivos desse tipo de crime. O dolo de matar e a influência do estado puerperal. O dolo é o mesmo do homicídio. Consciência e vontade de realizar o tipo. Possível o dolo eventual, com previsão e aceitação do resultado, mesmo sem o desejar. O segundo elemento subjetivo é a influência do estado puerperal. Puerpério é o período de tempo, variável conforme as características de cada parturiente, que a mulher experimenta profundas modificações genitais, gerais e psíquicas, com o gradativo retorno ao período não gravídico. Inicia-se com a dequitação da placenta. Sofre a mulher diversas modificações nos aparelhos cardiocirculatório, digestivo e urinário, alterações sanguíneas, da pele e, o que mais interessa aqui, alterações psíquicas. A experiência traumática do parto, com dores, contrações, enorme esforço físico, toda a expectativa da maternidade, o início da lactação e a presença do recém-nascido, somada à alteração do ritmo do sono, pode trazer para a mãe alterações de natureza psíquica que vão de simples crises de choro até crises depressivas, seguidas de instabilidade emocional e até mesmo de um quadro de psicose puerperal. É o estado puerperal de que trata o Código Penal. O estado puerperal ou puerpério existe logo após todos os partos, mas, nem sempre, suas consequências são tão graves. Assim, não basta que a morte se dê durante ou logo após o parto, em que há o estado puerperal. É indispensável que esse estado afete de modo grave a mente da mãe. Para algumas mulheres, o estado puerperal é um verdadeiro martírio e somente quando sua influência afetar seu psiquismo é que se poderá falar em infanticídio. Mormente quando a gravidez é indesejada, seja por motivo de honra, cada vez menos frequente, mas principalmente por motivos de ordem econômica e social, é mais comum sofrer a gestante a influência do puerpério, tendo seu equilíbrio psicológico acurado de modo importante e levando-a, muitas vezes, a comportamentos desatinados. Nesse estado, a mãe que matar o próprio filho comete infanticídio, apenado com reprimenda mais branda do que aquela cominada ao homicídio.
                                               Ser mãe, no Brasil dos séculos XVII e XVIII, era muito complicado, a maioria das relações era irregulares, vistas com rejeição pela sociedade, contrariando as normas estabelecidas pela Igreja, pois grande parte das mulheres pobres estava inserida num cenário familiar caracterizado pela ausência dos maridos, companheiros instáveis, mulheres chefiando seus lares e crianças circulando em outras casas e sendo criadas por comadres, vizinhas e familiares.
                                               De qualquer maneira, a publicação de “O CRIME DA CRUZ DA MENINA” faz rememorar o fato para a geração do presente e servirá para uma análise acurada a geração do futuro, conhecendo-se Pombal antes e depois será possível que os fatos truculentos do passado para remediá-los, pelo menos, com um grau de civilidade e humanismo, no presente.


                                               João Pessoa – PB, 25 junho de 2012.

                                               SEVERINO COELHO VIANA

domingo, 24 de junho de 2012

Genival Torres Dantas
Genival Torres Dantas*

“Abrem-se as cortinas e começa o espetáculo”, “e o tempo passa”, “agüenta coração”, “crepúsculo do jogo”, “Não adianta chorar”, “torcida brasileira”, “fecham-se as cortinas, acaba o espetáculo”.

Prezados leitores, os chavões acima são de autoria do inesquecível narrador esportista Fiori Gigliotti (1928/2006), quando nas suas tardes de domingos ouvíamos suas narrativas memoráveis!

Hoje, vejo encerra-se a Rio+20, e esse fato me transportou para grandes eventos e espetáculos que presenciei e jamais se apagará da nossa mente. Claro que não é o caso da Rio+20, um encontro de líderes mundiais para discussão do futuro do nosso planeta, mas de resultado no mínimo questionável, conforme a opinião geral.

Lamentavelmente, um amontoado de idéias sem nexo nem conexo, apenas palavras aos ventos que serão levadas, e como ocorreram nas outras duas vezes, Estocolmo/72 e Rio/92, nada de positivo, mais objetivo, nada foi realmente definido, como implantação imediata, para melhoria da vida no nosso planeta.

Muitos questionamentos e idéias surgiram no decorrer da conferência para a criação de metas e objetivos para o desenvolvimento sustentável, tema da reunião, patrocinada pela ONU.

A estudante de Nova Zelândia, Brittney Trilford, 17 anos, representando os estudantes adolescentes, perguntou em seu discurso, na convenção, se os homens vieram fazer bonito ou nos salvar, indagação que todos nós fazemos.

O Presidente Raul Castro, Cuba, falou do egoísmo das nações mais ricas, quando deviam ter humildade para buscar soluções para todos e ajudar no financiamento dos países mais pobres.

Presidente Rafael Corrêa, do Equador, ressaltou a importância dos maiores consumidores que devem pagar mais, principalmente pelas suas condições privilegiadas. Da Bolívia veio o Presidente Juan Evo Morales Ayma, com o romantismo dos sul-americanos, afirmando que a economia verde privatiza a riqueza e socializa a pobreza.

O recém-eleito, François Hollande, presidente Francês, trouxe a idéia de uma taxa sobre operações financeiras, cuja receita iria para o desenvolvimento sustentável.

Depois de muitos debates, e dúvidas levantados pela sociedade civil e ONGs, não governamentais, a cúpula dos povos, encontro paralelo ao Rio+20, afirma que a conferência da ONU fracassou na sua proposta inicial, que era tratar de caminhos e ações em direção ao desenvolvimento sustentável, além do retrocesso dos direitos humanos já reconhecidos. Lamentam ainda, as mesmas pessoas, autoridades, repetem o retorno falido de falsas soluções.

Portanto, viram seus anseios caírem por terra. O relatório que ficou para apresentação e ratificação dos líderes mundiais, não representava, nem trazia o desejo de salvação para o planeta terra, através de ações que viessem viabilizar o crescimento sustentável para o futuro próximo. Já somos 7 bilhões de pessoas espalhadas sobre a terra e a manutenção dessas pessoas depende da responsabilidade administrativa dos nossos dirigentes. E esse documento, intitulado “o futuro que queremos”, de 80 páginas, e 283 parágrafos, é a declaração final da conferência das Nações Unidas sobre o desenvolvimento sustentável.

Apenas o governo brasileiro elogia sua própria atuação, e criação da obra, do documento feito e refeito, com o açodamento dos medíocres, com o único objetivo de ter um documento pronto antes da chegada dos principais atores, líderes mundiais, dessa peça inacabada, cuja continuidade será, provavelmente, daqui a 20 anos.

O coordenador, pelo Brasil, da Rio+20, o ministro das relações exteriores, Antonio Aguiar Patriota, fracassou na execução do projeto como anfitriões que somos. Como é sabido, trata-se de um membro do governo federal com dias contados na equipe. A Presidente Dilma não tem grande simpatia pela sua atividade no cargo de ministro, agora a situação deve ter acelerado o processo de sua substituição, já tendo, inclusive, três pretendentes ao cargo.

Para nosso constrangimento o jornal britânico Financial Times, aproveitando a nossa barafunda, questionou nessa última sexta-feira (22), a capacidade do Brasil de organizar a copa do mundo de futebol e dos jogos olímpicos.

Demonstramos que temos uma infra-estrutura frágil, mesmo decretado feriado escolar no período da convenção, a cidade do Rio de Janeiro teve seus gargalos no trânsito dificultando o transporte urbano na cidade. Enquanto isso, os hotéis se mostraram avarentos aplicando preços em diárias proibitivos para a nossa realidade, inibindo a presença de muitos líderes políticos. Apesar desses problemas, e outros não enumerados, o governo brasileiro alega que estava tudo bem, na organização do evento, quando sabemos que não estava.

O Secretário-Geral das Nações Unidas, Sr. Ban Ki-moon, esperava um documento final mais ambicioso, entretanto com a posição contrária as sua afirmações, da Presidente Dilma, mudou de posição e elogiou o documento, como uma peça abrangente, amplo e prático.

Resumo da ópera, em setembro de 2013 um grupo de 30 pessoas, próxima assembléia geral da ONU, será apresentado os objetivos do desenvolvimento sustentado, nos termos dos objetivos do milênio para o desenvolvimento, com prazo de encerramento para 2015. A proposta apresentada irá articular cumprimento de metas a partir daquela data, ou seja, 2015, simplesmente prorrogação de metas.

Um final melancólico para quem tinha tudo para proporcionar um evento realmente de primeira grandeza, tanto o Brasil como a ONU perderam a oportunidade de mudarem o rumo de um planeta que agoniza e espera por socorro urgente. Conseguimos adiar soluções para talvez um dia, quem sabe até, até quem sabe!

*Escritor e Poeta

quinta-feira, 21 de junho de 2012



Clemildo Brunet
CLEMILDO BRUNET*

 As Convenções partidárias que por força da Lei Eleitoral são realizadas até o final do mês de junho são por demais conhecidas como festas da democratização. O candidato a qualquer cargo eletivo tem que passar pelo crivo dos convencionais, única maneira pela qual o registro da candidatura na justiça eleitoral é assegurado por lei.

Alguém que pensa ou que sonha ser um dia pretenso candidato, para alcançar tal objetivo tem que primeiro pertencer a uma agremiação partidária e isso é feito não de forma aleatória, ou seja, as vésperas do pleito; é preciso ingressar em um partido com muita antecedência, pelo menos um ano antes das eleições.

Este ano, as eleições são de base política, isto é: Eleições nos municípios. Os partidos políticos no nosso regime democrático têm direito de apresentar candidato a prefeito, vice-prefeito (eleição majoritária) e, por conseguinte candidatos a vereador, (eleição proporcional). Qualquer partido que não queira apresentar candidato a majoritária e que só tenha candidatos a proporcional poderá se coligar com outro que tenha candidato para a majoritária.

Diferentemente do que aconteceram há 04 anos, (2008), quando a então candidata Polyana Feitosa realizou a convenção primeiro que Mayene-Van, as convenções partidárias no nosso município este ano ocorrerão no último dia do prazo estabelecido pelo calendário eleitoral, 30 de junho. Os dois principais grupos políticos de Pombal deixaram para o mesmo dia as definições e homologações dos candidatos que disputarão o pleito deste ano.

Os Liderados pela atual prefeita e candidata à reeleição, Yasnaia Polyana, partidos como PT, PSDB, PSB, PV, PMN, PSL, PDT e PTB farão convenções no Pombal Ideal Club, das 13 às 23 horas. O PMDB, comandado pelo ex-prefeito Abmael de Sousa Lacerda (Dr.Verissinho), definiu a AABB como local das oficializações das candidaturas e coligações, na mesma data, indo até às 24 horas. Também farão suas convenções no mesmo dia e local o PSD, o PRTB e o PT do B. A exceção será o PR que terá sua convenção “independente”, marcou para o dia 30, das 9 às 12 horas, na Câmara de vereadores.

Hoje nós vemos partidos de lados antagônicos a nível nacional que por questões de conveniências nas hostes locais se unem em torno de um nome de consenso, estabelecendo acordos que venham satisfazer a ambos, deixando de lado o sectarismo ou sua ideologia política.

Ao longo dos anos temos observado as mudanças que vêm ocorrendo na realização dessas festas democráticas. Aqui e acolá se ouve falar que um juiz (a) eleitoral impõe sua recomendação, proibindo ou interferindo no que diz respeito aos partidos políticos na organização das suas convenções. Convenção partidária, o nome já está dizendo pertence ao partido; compete, pois a este, organizar a festa e promovê-la da melhor forma possível para que venha animar e agradar a militância.
No passado participei ativamente dessas festas democráticas e nunca ouvi falar que a Justiça eleitoral tenha metido o seu bedelho. Reporto as memoráveis convenções municipais nas décadas de 60, 70 e 80, quando foram registrados os maiores embates políticos. Dia de Convenção os partidos organizavam a festa com bandeirolas mostrando as cores da sua agremiação além de faixas e cartazes. Durante o evento, a militância contava com animação de escola de samba improvisada, banda de música ou pequenas orquestras e a alegria contagiava a todos com os estampidos dos fogos de artifícios.

Após a homologação dos candidatos, discursos ecoavam sob os aplausos de todos que prestigiavam aquela festa cívica partidária. Em outras ocasiões os candidatos eram carregados nos braços do povo percorrendo as ruas da cidade em passeatas (a pé), pulando e com as mãos levantadas faziam o V da vitória. Quando havia coincidência de data nas Convenções os partidos tinham o devido cuidado de por limites nas suas festanças para não avançar o sinal e ir de encontro à facção adversária. Ao realizar passeatas, pessoas escolhidas ficavam a frente da movimentação com o fim de evitar confrontos em qualquer rua ou bairro.

Que mal existe em ter batucado, camisetas, bonés, adesivos e outros apetrechos para essa ocasião? A Festa é democrática, não é momento de acirramento ou discórdia, até mesmo porque ali só estarão aliados e simpatizantes daquela agremiação política partidária ou coligação, que já tem como certo os nomes dos candidatos que serão homologados para o devido registro de suas candidaturas.

Deixem nossos cidadãos exercerem cidadania! Democracia segundo Aurélio, quer dizer: Governo do Povo; soberania popular; democratismo. Doutrina ou regime político baseado nos princípios da soberania popular e da distribuição equitativa do poder, ou seja, regime de governo que se caracteriza, em essência, pela liberdade do ato eleitoral, pela divisão dos poderes e pelo controle da autoridade, dos poderes de decisão e execução.

E VIVA A FESTA DA DEMOCRATIZAÇÃO “DO POVO, PELO POVO E PARA O POVO”!

Pombal, 21 de junho de 2012

*Radialista, Blogueiro, Colunista
Twitters @clemildobrunet @brunetcomunica

Onaldo Queiroga

 Onaldo Queiroga*

 É São João. A festa do sertão, do Agreste, do Seridó, do Cariri, do Brejo, da Zona da Marta, do próprio Nordeste. É tempo de pamonha, canjica, bolos de milho, milho assado e cozinhado, tapioca de todo gosto e pé-de-moleque. E as meninas? Elas estão brincando de rodas. E os velhos? Estão soltando balões. E os moços? Estão em volta à fogueira, brincando com o coração.

Luiz Gonzaga não inventou as festas Juninas ou Joaninas, mas sem dúvida, foi ele que com suas músicas transformou intensamente esses festejos. Com suas marchinhas, criou toda uma cultura das denominadas Quadrilhas Juninas, que ao longo do tempo conseguiu não só agregar comunidades, mas também através da dança, levar alegria ao âmago de um povo sofrido, mas forte por natureza.

Quando se aproximava o mês do São João, o Brasil e principalmente o Nordeste aguardava ansiosamente o disco novo do Rei do Baião. Com um repertório voltado para o baião, o xote, o xaxado, o forró e marchinhas, Gonzaga embalava as festas do mês de junho. Foi ele que com o seu canto tornou essa festa tradicional do Nordeste conhecida no âmbito nacional, como também mundialmente. A visibilidade do São João, ainda hoje deve muito ao Lua. Quantos mil empregos, quantas divisas em termos de comércio e de turismo são criados em decorrência das festas Juninas? São tantos empregos, são tantos cachês artísticos que merecidamente esse homem chamado Baião deve ser sempre reverenciado.
É tempo de centenário do Rei do Baião e, mesmo com seca, o Nordeste se enfeita, se organiza para acender suas fogueiras. Não precisamos de plásticos e de Telós, basta um sanfoneiro pé de bode, um triangueiro e um zabumbeiro, uma sala de reboco, um pote cheio de cerveja, umas meninas, que o sertanejo logo faz sua festa, arrasta o pé e sob a luz de lamparina entra pela madrugada e pega o sol com a mão.

É tempo de Caruaru se vestir como a verdadeira capital do forró, fazer trinta dias de fole gemendo, numa alegria continua e contagiante. É tempo da nossa Rainha da Borborema enfeitar-se toda, receber por um mês, no seu Parque maior, todo o povo do forró.

Como diz Seu Luiz: “Olha pro céu, olha pro céu meu amor, vê como ele está lindo. Olha pra aquele balão multicor, como no céu vai sumindo. Foi numa noite, igual a essa que tu me destes o coração. O céu estava, assim em festa, pois era noite de São João. Havia balões no ar. Xote, baião no salão. E no terreiro o teu olhar, que incendiou meu coração”.

*Escritor pombalense, Juiz de Direito da 5ª Vara Cível da Capital.

terça-feira, 19 de junho de 2012


Genival Torres Dantas

Genival Torres*

 Como o próprio ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva preconizou, o Brasil foi dividido em duas fases, uma antes e outro depois da sua gestão, não com essas palavras. Portanto, a partir da segunda fase poderá ocorrer até a sarcopenia da massa encefálica no brasileiro, que a medicina não saiba dessa minha profecia do sortilégio.

Pelo menos é o que está ocorrendo com o próprio ex-presidente, pois, imaginar no mesmo palanque a presença de duas figuras antagônicas como a da ex-prefeita de São Paulo, Luiza Erundina, e do ex-governador Paulo Maluf, apoiando Fernando Haddad, afilhado político do ex-presidente Lula, só mesmo estando com redução da massa encefálica. Pior, imaginar isso como o novo para São Paulo, ou seja, os dois políticos engajados, e apoiando o pré-candidato à prefeitura e falando a mesma linguagem política, é no mínimo um despropério inconcebível. Vi de perto as duas escolas administrativas na prefeitura de São Paulo.

Luiza Erundina de Sousa, 77 anos, nascida na cidade de Uiraúna, berço sacerdotal, e reconhecida como a cidade luz, ou Paris do sertão paraibano, não pelo seu tamanho, mas pelo cuidado que a sua administração pública tem com a pequena cidade de 14.584 habitantes.

Concorreu ao cargo de prefeita da cidade de São Paulo, depois de ter trabalhado como assistente social, da mesma prefeitura, com os migrantes nordestinos da periferia. Teve como concorrente dentro do próprio partido, como pré-candidata, o lendário Plínio de Arruda Sampaio, contando, ele, com o apoio irrestrito das maiores lideranças do PT, na época, Lula, José Dirceu e José Jesuino.

Derrotou na eleição candidatos como o próprio Paulo Maluf (PDS), João Oswaldo Leiva (PMDB), José Serra (PSDB), João Melão Neto (PL), além de Marco Antonio Mastrobuono (PTB).
Depois de eleita em 1988 para o período 89/93, do século passado, teve uma administração irretocável, com grande trabalho na periferia paulistana, voltada sempre para o social, sem nunca deixar-se envolver com a fúria avassaladora do seu partido, PT, que queria o controle da situação e nunca conseguido.

Por motivos alheios a sua vontade, depois de 17 anos de militância no PT, 1980/1997, filia-se ao PSB onde permanece até hoje. Portanto, pessoa de equilíbrio e honestidade acima de qualquer suspeita.

Paulo Salim Maluf, 80 anos, filho de ilustres migrantes libaneses, que tanto contribuíram para o desenvolvimento da nossa terra, engenheiro, empresário, tendo exercido vários cargos públicos no decorrer dos 52 anos de vida pública. Foi prefeito de São Paulo, 1969/1971; secretário de transportes da cidade de São Paulo, 1971/1975; governador do Estado de São Paulo, 1979/1982; deputado federal, 1983/1987; retorno à prefeitura de São Paulo, 1993/1996; novamente retorna à câmara federal, 2007/2011/atual.

Coleciona 10 derrotas, sendo 4 para governador do Estado de São Paulo, 1986/1990/19980/2002. Mais 4 para prefeitura da Capital paulistana, 1988/2000/2004/2008. E duas para presidência da República, 1985 (indireta) e 1989.

Esse extenso “curriculum” proporcionou ao executivo político uma larga folha corrida na execução de obras de engenharia de arte, na cidade, e Estado de São Paulo, além de execução parcial do Metrô paulistano, terminal rodoviário do Tietê, o Minhocão, elevado Costa e Silva, e duplicação de avenidas e estradas.

Após acusação em vários escândalos, por corrupção, lavagem de dinheiro, e formação de quadrilha, culminando com sua prisão, pela polícia federal, de 10/09 até 20/10/2005, por 40 dias. Paulo Maluf ainda é acusado, e o Jornal a Folha de São Paulo revelou em 10/06/2006 a existência de 200 milhões de dólares, a favor dele e da sua família, no paraíso fiscal das ilhas Jersey, ilha do canal da Mancha, e teve seu nome incluído na difusão vermelha da INTERPOL (organização internacional de polícia criminal).

Por esse motivo ele, Paulo Maluf, pode ser preso em 181 países conveniados à organização.
Portanto, são duas histórias bem distintas, muito embora paralelas, quando não acreditamos que possam se misturar numa mesma corrente, mesmo que seja política.

A idéia do vale tudo para se conseguir o poder é no mínimo constrangedor para seus personagens, e para a própria nação. Por essas e outras razões ficamos incrédulos diante de tantos equívocos e atitudes bisonhas em políticos tão experientes, sem direito a erros primários, a não ser que julguem os brasileiros como um bando de abestalhados, com diz o deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca, eleito com 1.348.295 votos, ou 6.35% do eleitorado paulista. Para desencanto de todos nós.

* Pombalense, escritor e poeta - Navegantes SC.

segunda-feira, 18 de junho de 2012


CARTA – CONVITE A CAJAZEIRAS
SHOW MUSICAL
LUIZINHO BARBOSA - PRIMAZIA
DIA 21 DE JUNHO DE 2012 – 21: 00H – NÚCLEO DE EXTENSÃO CULTURAL                                                                  UFCG – CAMPUS V  –  CAJAZEIRAS – PB
 Pombal – PB, 06 de Junho de 2012
Caríssimos Companheiros,

No ano de 1979 tive a oportunidade de participar da Caravana Piollin, nas cidades de Pombal, Sousa e Cajazeiras; neste período acontecia a Semana Universitária, promovida pela Associação Universitária de Cajazeiras – A.U.C., na oportunidade consegui fazer a minha inscrição no Festival de Música o que muito significou para a minha vida Artística, naquele momento, interpretei a música “Viola Serena Voz”, ao lado de Fuba – violão e Teinha Formiga – Clarinete, sendo o apresentador, Zeilto Trajando.

O referido Festival foi bastante concorrido, com a participação de nomes influentes na região, a exemplo de: Otacílio Trajano, Luis Alves, Joaquim, Alencar, Grupo Ferradura (Catolé do Rocha), Raízes Novas (Sousa) e o grupo Nó – Cego (Pombal), Circuito Universitário (Pombal). Classificado para a final daquele evento; na manhã seguinte fui comemorar com os meninos e amigos da Rua Higino Pires Rolim e logo, uma boa notícia foi veiculada em uma das Rádios de cajazeiras a divulgação dos aprovados no Vestibular: ouvimos o resultado em um radinho de pilha na residência de Eliezer, a citação do meu nome para o Curso de Letras, gerou muita alegria, a vibração dos meninos do Grupo de Teatro Terra formado por Eliezer, Marcélia Cartaxo, Naldinho, Nanego, Lincon, Pitoco, Doda, Suely entre outros e outras, movimentou aquela Rua que hoje guardo bem dentro do coração. Assim, começou o meu vínculo artístico e educacional com a cidade de Cajazeiras, que muito admiro e tenho carinho pelo ciclo de amizade e companheirismo.

Na sequência das minhas ações, participei de muitos outros Festivais na terra de Pe. Rolim; já universitário e fundador do RCT de Pombal, plantei a primeira semente, quando me dirigi ao Rotary de Cajazeiras e propus a fundação do Rotaract de Cajazeiras.

Caríssimos companheiros e amigos, no próximo dia 21 de Junho, às 21:00 horas estaremos juntos no  Teatro do NEC para o meu Show Musical  denominado LUIZINHO BARBOSA  – PRIMAZIA e lançamento do CD. Confiante na importância do meu reencontro artístico com a cidade que proporcionou grandes momentos para a minha carreira profissional, antecipo os meus sinceros agradecimentos, contando com a presença dos artistas, amigos e companheiros.
Rotarianamente, até mais e um abraço a todos.
Luizinho Barbosa

SHOW MUSICAL
LUIZINHO BARBOSA - PRIMAZIA
DIA 21 DE JUNHO DE 2012
21:00 HORAS – NÚCLEO DE EXTENSÃO CULTURAL - CAJAZEIRAS - PB


A trajetória artística de Luizinho teve início na década de 70, quando o mesmo acompanhava todo o percurso realizado pelos pontões durante os Festejos do Rosário, segurando as varas e ensaiando alguns passos, logo, passou a observar o ensaio do conjunto musical Os Águias, chegando a participar dos ensaios quando possível. Iniciou seus estudos musicais com Eliseu Veríssimo e Anchieta Veríssimo, na Filarmônica Municipal João Alfredo, no Município de Pombal.
O Projeto Musical do cantor e compositor Pombalense, brotou de forma impar pela motivação e incentivo de alguns amigos e pela luta incansável do próprio, que muito tem feito em favor da cultura e da educação na sua terra natal e no Estado da Paraíba.
O trabalho desenvolvido na produção da referida obra nos traz a baila o envolvimento desse animador cultural com a música popular na sua região, sendo esta iniciativa mais um trabalho de produção, circulação e difusão dos bens culturais. O histórico da sua produção anterior ao longo de 40 anos no Alto Sertão tem sido de grande valia, tendo em vista que o artista é um agente multiplicador de idéias nas seguintes áreas: música, teatro, literatura, folclore, entre outras, na terra berço de Leandro Gomes de Barros (Cordelista conhecido internacionalmente), de Celso Monteiro Furtado (Economista e Ministro da Cultura), reconhecido pelo movimento artístico – cultural da Paraíba foi homenageado pelo Conselho Estadual de Cultura recebendo o titulo de Menção Honrosa.
A identidade musical e a nordestinidade do autor é notável em cada acorde do CD PRIMAZIA, evidentemente denunciadas nos mais variados timbres e cores envolvendo todo conjunto artístico desta obra; para o Show Musical a ser realizado no NUCLEO DE EXTENSÃO CULTURAL – UFCG/CAMPUS V – Cajazeiras - PB patrocinado pelo Centro Cultural BNB – Souza – PB, Luizinho vai apresentar composições musicais de sua autoria, inclusas, nos CDs Rara Beleza e Primazia, de domínio público, ligadas aos Congos e ao Reisado de Pombal.
REPERTÓRIO
- Alô Cajazeiras – Luizinho Barbosa
- Grãos de Areia – Luizinho Barbosa
- Viola Serena Voz – Luizinho Barbosa
- Nossa Voz – Luizinho Barbosa
- Colibri – Luizinho Barbosa
- Cuidado Meu Velho – Luizinho Barbosa
Participação especial: ELOM BARBOSA
- Santana – Congos de Pombal (Domínio Público)
- Zabilinha – Congos de Pombal (Domínio Público)
- Burrinha – Reisado de Pombal (Domínio Público)
- Lá vem o Boi – Elon Barbosa
- Novo Clima – Luizinho Barbosa
- A vida é uma só – Luizinho Barbosa
- Cabe à você – Luizinho Barbosa
- Rara Beleza – Luizinho Barbosa
- Presa Fácil – Luizinho Barbosa
ficha técnica:
PRODUÇÃO MUSICAL: LUIZINHO BARBOSA, KINCA SILVA
ARTHUR MEDEIROS ,
LUIZINHO BARBOSA – Voz, violão, efeitos e maracás,
ELOM BARBOSA – violão
ARTHUR MEDEIROS – Guitarra,
FELIPE – Baixo,
KINCA SILVA – Teclado e Sanfona,
FREDMAR – Bateria,
LINCON DAVID – Percussão.

Apoio de palco:
ROZA REJANE, FLAVIO RUFINO e JOSÉ RONALDO.
Produção em Cajazeiras:
DAM MONTEIRO
Apoio local:  NALDINHO  BRAGA
CAMPUS – V – NEC
Promoção: CENTRO CULTURAL BNB – SOUSA
PROGRAMA ARTE RETIRANTE


                            SHOW MUSICAL
LUIZINHO BARBOSA - PRIMAZIA
TELEFONE PARA CONTATO
(83) 34312373  - 99953374
RUA CEL. CANDIDO DE ASSIS Nº 507
CENTRO – POMBAL – PB / CEP. 58.840 - 000
Maciel Gonzaga
Maciel Gonzaga*

Uma verdadeira noite de gala foi o que a Rede Globo de Televisão proporcionou ao Brasil na noite desta sábado (16) ao exibir um programa especial em homenagem ao Baião e aos 100 anos do nosso eterno Luiz Lua Gonzaga (o Rei do Baião). Se vivo fosse, Luiz Gonzaga teria completado 10 anos no último dia 13 de dezembro. Na homenagem estavam nomes como Elba Ramalho, Fagner, Waldonys, o humurista João Cláudio, Marina Elali e sua avó Iolanda (respectivamente neta e mulher de Zé Dantas), Alcione, Margareth Menezes, Quinteto Violado, Genaro, a sempre alegre Clemilda (com mais de seus 80 anos) e tanta gente boa, todos exaltando o nosso Baião.

Considerado um dos maiores expoentes da música brasileira, Luiz Gonzaga nasceu em Exu, no Sertão de Pernambuco, e andou por todo o país cantando as dores e as alegrias do Nordeste. “Gonzaga sintetiza na música a alma nordestina. Ele é um analista da alma do Nordeste, da alegria, da força desse povo”, define o jornalista Chico Pinheiro, mestre de cerimônias do programa.

É bem verdade que faltaram algumas figuras importantes que conviveram próximas de Luiz Gonzaga como Dominguinhos, Genival Lacerda, Joquinha Gonzaga (sobrinho do Rei), Marquinhos do Acordeom (afilhado de batismo de Gonzaga e filho dos também inesquecíveis Abdias dos 8 Baixos e da Rainha do Xaxado Marines), Gilberto Gil, Zé Ramalho, Geraldo Azevedo, Alcymar Monteiro, Jorge de Altinho, além de membros da sua família.

Mas, o importante me tudo foi a maior emissora de Televisão do país e uma das maiores do mundo abrir o seu espaço em rede nacional para mostrar o trabalho do Rei do Baião.
Tendo convivido com Gonzaga quase como um filho e gravado dois discos, o cearense Raimundo Fagner vê no Rei do Baião a referência maior do São João no Nordeste. “A música de Gonzaga vai permanecer para sempre. Quando acabam os modismos, sempre tem Luiz Gonzaga na manga para se tocar. Eu tive uma relação de muita cumplicidade com ele, eu o adorava”, diz, com carinho, Fagner.

Como bem disse várias vezes neste Blogger de Clemildo o juiz pombalense Dr. Onaldo Queiroga, o nosso baião é eterno, pois a obra de Rei do Baião “constitui importante fonte de pesquisa para quem deseja conhecer a verdadeira História do Nordeste e de seu povo”.

Concordando com o amigo zootecnista pernambucano Jairo Melo, morador da cidade de Vicência-PE, um pesquisador da vida e obra de Luiz Gonzaga, em contato comigo faz sempre uma indagação: “Porque as emissoras de rádio do Nordeste, com raras exceções, não tocam a música de Gonzaga em suas programações diárias”? É vergonha do que? Ora, se duas teses de Doutorado, uma em Liverpool, outra em Oxford, já foram defendidas, tendo como base a vida e obra do “Rei do Baião”, respectivamente pelas professoras cearenses Elba Braga e Sulamita, porque não divulgamos mais o Baião, a exemplo do que faz os Estados Unidos com Elvis Presley e Frank Sinatra?

Para o folclorista Luiz da Câmara Cascudo o Baião é a fiel expressão da música nordestina do sertão, que nasceu sob a influência do cantochão (canto litúrgico da Igreja Católica) dos missionários, brotando das violas, das sanfonas de oito baixos, das zabumbas, dos pífanos dos homens rústicos. Está associado aos termos baiano e rojão. O Baião influenciou também gerações mais novas de artistas como Gilberto Gil e Raul Seixas, que realizaram a sua fusão com o Rock, criando o baioque. Resta-nos, pois a grande lição da rede Globo, se o Baião serve para atrair audiência à nível nacional, porque não serve para as emissoras de Rádio nordestinas?

*Pombalense, jornalista, advogado, professor. Natal – RN.

Genival Torres Dantas

Genival Torres Dantas* 

No meu último trabalho sobre o tema do desenvolvimento sustentável, cuja conferência mundial está ocorrendo no Rio de janeiro, desde o último dia 13, com o nome de Rio+20, ressaltei o empenho dos países procurarem dar solução aos problemas do nosso planeta sem, entretanto, um alcance mais objetivo, ou mesmo qualquer projeto que venha equilibrar nosso comportamento com relação a preservação da nossa biodiversidade.

Nesses primeiro dia do encontro com participação de vários países, há previsão da presença de 115 líderes mundiais, mais de 1000 eventos paralelos foram programados, com reunião de governos, empresas, ONGs, acadêmicos, e movimentos sociais, para identificar soluções e metas.
Objetivando o enfrentamento dos desafios globais mais urgentes.
Tudo está sendo discutido, desde a reciclagem do lixo, poluição e desmatamento, inclusive economia e acesso à água potável e energia elétrica, insegurança alimentar, desigualdades sociais, expansão das cidades, financiamento necessário e melhores mecanismos na cooperação internacional. Tudo isso estava previsto e dentro da programação previamente anunciada.

Como relatei anteriormente, muitos documentos vão ser gerados. O principal deles, que deverá ser assinado por todos os lideres presentes, ou seus representantes legais, está encontrando resistência na sua elaboração. Não há um consenso, já havendo resumo do texto e alguma metas adiadas para 2014, tal a dificuldade que está ocorrendo.

O Brasil assume o comando das negociações com a definição de metas para o curto, médio e longo prazo na orientação aos governantes do nosso planeta, principalmente no que se refere na definição de metas para o desenvolvimento sustentável como a água, energia, e a proposta relativa à economia verde, com crescimento, tirando pessoas da miséria (pobreza), preservar o meio ambiente, evitando crises financeiras e de empregos, atual quadro que nos encontramos.

A Presidente Dilma Rousseff viaja hoje (17) ao México onde ocorrerá a reunião do G-20 (grupo que reúne as maiores economias mundiais). Ela buscará um entendimento entre os líderes que lá se encontram e não vieram ao Rio+20, principalmente, o presidente dos EUA, Barack Obama, a chanceler alemã, Ângela Merkel e o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, para assinatura do documento final da convenção da Rio+20, cujo encerramento está previsto para o dia 22 próximo.
Sinceramente, vejo que a minha previsão estava correta, em vários aspectos, será mais uma convenção com poucos resultados e quase nenhum avanço. Os países ricos não estão propensos a pagarem a conta do projeto da economia sustentável. Alguns países, como a China, acham que é uma responsabilidade comum, porém, diferenciado, ou seja, os ricos por poluírem mais o planeta tem a obrigação de pagarem mais.

Existem propostas e sugestões nesse sentido. A diretora e gerente do FMI, Christina Largade, apresentou duas formas para custeio de um fundo que venha financiar o projeto de desenvolvimento sustentável, e a redução de carbono na atmosfera. Uma opção seria o recolhimento de 0,25 centavos de dólares, pelos países poluidores, dos combustíveis fósseis, petróleo, por tonelada de emissão de carbono produzida. Isso geraria um montante de 1 trilhão de dólares em 10 anos, mais que o suficiente para a manutenção do fundo previsto. Ou, 0,20 centavos de dólares por galão de combustível consumido pelas empresas aéreas, com geração de 100 bilhões anuais de dólares, também suficientes para a manutenção do fundo proposto.

O grande problema realmente é que há um desencontro muito grande na hora de pagar a conta desse projeto tão necessário para a sobrevivência do nosso planeta, e consequentemente nossa qualidade de vida.

Vamos torcer para que a nossa presidente tenha sucesso na sua iniciativa, no sentido de conseguir adesão dos líderes que estão no encontro do G-20, e ao mesmo tempo, com seus representantes na Rio-20, e que seja assinado esse documento tão necessário para a luta dos que desejam um planeta com melhor qualidade, como se encontra não pode ficar. Que a convenção tenha um final melhor, em termos de resultados, comparado com as convenções de 1972 (Estocolmo) e de 1992 (Rio de Janeiro), tendo a formalização do documento proposto, ou um acordo em torno dele e o cumprimento dos aspectos normativos ali estabelecidos devidamente assinado.

Vamos aguardar o final desse evento para podermos fazer uma avaliação mais objetiva dos seus resultados, fico torcendo para que a minha previsão inicial seja superada pelo bom censo entre os homens que governam esse planeta tão bonito chamado terra.

*Escritor e Poeta

10 Anos

DEZ ANOS DE BLOG Clemildo Brunet* Para brindar tão glorioso acontecimento, ele acontece juntamente com os duzentos e nove anos de imprensa em nosso país, justamente na semana que intercala as duas datas importantes para os nossos meios de comunicação: 1 de junho – Dia da Imprensa Nacional Brasileira e 7 de Junho Dia da Liberdade de Expressão.

Postagem Destaque

Jornalista e escritor faz revelação sobre importante político de Pombal e fala da história de “Maringá”

O jornalista disse o município tem avançado nessa nova gestão, mas precisa alavancar em áreas mais importantes. O Caldeirão Político ...

Quem sou eu

Minha foto
CLEMILDO BRUNET DE SÁ – Iniciou sua carreira radiofônica em 1961 nas antigas difusoras de Pombal. Em 1966 montou sua própria emissora “A VOZ DA CIDADE”, que teve o seu destaque na formação de muitos profissionais que atuam hoje nos veículos de comunicações como: Rádios, Jornais, TVs e Portais da Web. Em 1968 instalou o serviço de Alto Falantes “LORD AMPLIFICADOR”. Atuou no rádio como: Locutor, redator, comentarista, repórter e noticiarista. Foi correspondente durante dez anos do Jornal Estadual da Rádio Tabajara da Paraíba entre 1980/1990. Ex-diretor comercial das Rádios Maringá AM e Liberdade 96 FM de Pombal. Passando ainda pela Opção 104 FM de Pombal e Rádio Alto Piranhas de Cajazeiras exercendo nesta última, suas atividades jornalísticas nos Programas, Rádio Vivo e Trem das Onze. Foi agraciado com a mais alta honraria da Assembléia Legislativa da Paraíba “A Medalha Epitácio Pessoa”, no dia 10 de junho de 2010. Aposentado, atualmente vem divulgando temáticas sobre o rádio, a cultura e a história de Pombal, em seu Portal CLEMILDO, COMUNICAÇÃO & RÁDIO. Sigam-me no Twitter: http://twitter.com/clemildobrunet

Arquivos do Blog

VISITA DE CORTESIA A PRODUTORA DE VÍDEOS "SALES DANTAS" EM JOÃO PESSOA-PB.

VISITA DE CORTESIA A PRODUTORA DE VÍDEOS "SALES DANTAS" EM JOÃO PESSOA-PB.
CLEMILDO E SALES DANTAS EXIBINDO "O TROFÉU IMPRENSA 2007".

NO RESTAURANTE "CACIOROLLE" EM JOÃO PESSOA.

NO RESTAURANTE "CACIOROLLE" EM JOÃO PESSOA.
ELIEZER GOMES OFERECE LAUTO ALMOÇO AO RADIALISTA CLEMILDO BRUNET E AO CRONISTA ESPORTIVO JOSÉ CARLOS ARAÚJO.

TROFÉU IMPRENSA 2007 AABB DE POMBAL EM 14-11-07.

TROFÉU IMPRENSA 2007 AABB DE POMBAL EM 14-11-07.
OS RADIALISTAS DA TERRA DE MARINGÁ QUE FORMAM A GRANDE COMISSÃO DA FESTA.

´TROFÉU IMPRENSA 2007 AABB DE POMBAL EM 14-11-07

´TROFÉU IMPRENSA 2007 AABB DE POMBAL EM 14-11-07
CERIMONIAL: ADELTON ALVES, LADEADO PELAS PROFESSORAS: DIANA E SONIA.

TROFÉU IMPRENSA 2007 AABB DE POMBAL EM 14-11-07.

TROFÉU IMPRENSA 2007 AABB DE POMBAL EM 14-11-07.
A GRANDE COMISSÃO COMPOSTA PELOS RADIALISTAS DE POMBAL.

TROFÉU IMPRENSA 2007 AABB DE POMBAL EM 14-11-07.

TROFÉU IMPRENSA 2007 AABB DE POMBAL EM 14-11-07.
ENTREGA DO CERTIFICADO "PARCEIRO AMIGO DA IMPRENSA" AO REPRESENTANTE DA CASA BORBOREMA.

TROFÉU IMPRENSA 2007 AABB DE POMBAL EM 14-11-07

TROFÉU IMPRENSA 2007 AABB DE POMBAL EM 14-11-07
ALDO NUNES DO SEBRAE RECEBE DAS MÃOS DE CLEMILDO "O TROFÉU IMPRENSA 2007.

SESSÃO SOLENE NA CÂMARA MUNICIPAL DE POMBAL EM 14-11-07.

SESSÃO SOLENE NA CÂMARA MUNICIPAL DE POMBAL EM 14-11-07.
CLEMILDO EM SEU DISCURSO AGRADECEU AS HOMENAGENS A ELE TRIBUTADAS.

AGRADECIMENTO

Meu querido Clemildo Brunet

Tomei conhecimento por intermédio de minha mãe, Dona Zélia que o nobre Jornalista tinha feito uma homenagem ao meu querido e inesquecível Pai, Cirurgião Dentista e Historiador Wilson Nóbrega Seixas, em seu Blog, de pronto como seu filho mais velho estou lhe enviando esse E-mail agradecendo em nome de minha família as atenções.

Do conterrâneo e amigo,

Antonio Chateaubriand Carneiro Arnaud Seixas

CONGRATULAÇÕES

Clemildo amigo,

Gostei de suas palavras sobre o nosso conterrâneo Paulo Abrantes. Você, como sempre, valorizando os filhos da terra. Abraços para você e para o homenageado.
Carneiro Arnaud

PASTOR CLODOALDO

Querido Clemildo
Agradeço a Deus a oportunidade que me concedeu de conhecer pessoalmente o meu primo Pr Clodoaldo. Os que confiam no Senhor são como águias, renovam-se e revigoram as forças. São ditosos e, asseguram-nos as escrituras, frutuosos todo tempo. As bênçãos de Deus se revelam na longevidade e a misericórdia Dele proporciona-nos ver os filhos dos filhos. No caso aqui , poderei dizer , primo dos primos. Tive o privilégio de conhecer, pessoalmente, o Pr Clodoaldo na ocasião das comemorações do centenário de nascimento do meu saudoso e amado Pai ( Flavio Brunet) . Como foi gratificante para mim, encontrar o Pr Clodoaldo , pois eu só ouvia falar dele. Não me lembro se o conheci quando ele era criança, mas tenho certeza que nunca nos havíamos encontrado. Depois que ele dedicou sua vida ao Ministério, encontrá-lo, como servo de Deus, foi como um refrigério a minha alma.
Lendo seu relato, vi como o Nosso Deus é Misericordioso com aqueles que obedecem a Sua Palavra. Posso imaginar como foi a vida desse homem de Deus que entregou sua vida para proclamação do Evangelho. Sei perfeitamente o quanto é difícil para um missionário iniciar um trabalho!! Mas sei, também, o quanto é agradável fazer a obra de Deus. As dificuldades se sobrepujam ao regozijo das nossas almas. Parabéns, Pr Clodoaldo, por mais um ano de vida dedicado ao serviço do Nosso Senhor Jesus Cristo, levando mensagem de Salvação. Parabéns Clemildo, pelo dom que Deus lhe deu. Você sabe, como ninguém, homenagear as pessoas que lhe são queridas. Um grande Abraço Rose Mary Ramalho Brunet Medeiros.

PARABÉNS PELO CENTENÁRIO DE NASCIMENTO DE FlÀVIO BRUNET DE SÁ

Caro Clemildo,
Moro em São Luís, Ma, e já estive na Paraíba , terra querida do meu pai, que aí nasceu e morou até os dezoito anos, em Catolé do Rocha.Veio muito cedo para o Maranhão e aqui se estabeleceu. Faleceu em 1979, com 68 anos. Ele falava com saudades da sua terra e me fez gostar dela. Por isso, eu amo a Paraíba .
Associo-me às homenagens prestadas in memoriam, ao seu Flávio Brunet que não conheci pessoalmente, mas que admiro e respeito pelos seus feitos em prol da família, da igreja e da comunidade. Aprendi a admirá-lo também pelo amor a ele dedicado pela sua filha Rose Mary,
Parabéns pelas festas do centenário de nascimento desse ilustre paraibano que sem alarde , deixou um legado que se perpetuou nas novas gerações de filhos, netos , sobrinhos e amigos. Ao lado de D. Eunice, de saudosa memória,soube construir um patrimônio irretocável de amor, generosidade, e , sobretudo, de um testemunho de vida que o tempo não vai conseguir apagar.
E a você, de modo especial, toda a minha admiração pelo blog que destaca de forma brilhante essa comemoração. Que ela sirva de inspiração a todos quantos busquem como paradigma aqui na terra, um homem valoroso, trabalhador e temente a Deus. Seu Flávio aqui viveu de modo digno, desempenhando a contento a obra que lhe foi confiada por Deus
Com estima,
Dina Barreto da Silva

TROFÉU IMPRENSA 2007 AABB DE POMBAL EM 14-11-07.

TROFÉU IMPRENSA 2007 AABB DE POMBAL EM 14-11-07.
CLEMILDO ENTREGA O TROFÉU IMPRENSA AO EMPRESÁRIO GENIVAL TORRES DANTAS EX-INTEGRANTE DO LORD AMPLIFICADOR NA DÉCADA DE 70.

AUSÊNCIA JUSTIFICADA!

Bom dia Clemildo!
Conseguir entrar no seu blog e vir todas as homenagens dedicadas a seu Flávio, mais do que merecido como todos nós sabemos.
Não podemos marcar presença, pois Júlio estava com problema alergico e tive medo de viajar.
Parabéns pelo seu maravilhoso trabalho.
Obrigado
JÚLIO E SÔNIA BRUNET

SESSÃO SOLENE NA CÂMARA MUNICIPAL DE POMBAL EM 14-11-07.

SESSÃO SOLENE NA CÂMARA MUNICIPAL DE POMBAL EM 14-11-07.
O DESEMBARGADOR RAPHAEL CARNEIRO ARNAUD EM SEU DISCURSO REFERIU-SE AOS RELEVANTES SERVIÇOS PRESTADOS POR CLEMILDO A COMUNICAÇÃO PARAIBANA.

PARABÉNS, PELO BLOG

Elias Medeiros
Estimado Clemildo. Acessei seu blog. Parabéns. Encontramos poucos blogs hoje em dia como o seu. Um blog sério que promove valores (espirituais, familiares, amizades, etc) que muitos blogeiros esqueceram de ressaltar. Parabéns, portanto, pelo blog muito informativo e formativo. Elias e Fokjelina Medeiros

TROFÉU IMPRENSA 2007 NA AABB EM 14-11-07.

TROFÉU IMPRENSA 2007 NA AABB EM 14-11-07.
CLEMILDO CUMPRIMENTA A MADRINHA DOS RADIALISTAS COM UM BEIJO.

COMENTÁRIO: O CENTENÁRIO DE NASCIMENTO DE FLÁVIO BRUNET DE SÁ.

Rivanilda Ramalho de Sá comentou sobre a sua postagem no blog



...tudo que ele faz será bem sucedido. Salmo 1.3 Assim é as coisas que você promove. Foi um evento perfeito organizacionalmente e emocionalmente... Uniu gerações da família...Agradável aos olhos de Deus. Parabéns!

TROFÉU IMPRENSA 2007 AABB DE POMBAL EM 14-11-07.

TROFÉU IMPRENSA 2007 AABB DE POMBAL EM 14-11-07.
ACADEMIA DE LETRAS DE POMBAL ENTREGA CERTIFICADO HOMENAGEANDO OS RADIALISTAS DE POMBAL.

SESSÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE POMBAL EM 14-11-07.

SESSÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE POMBAL EM 14-11-07.
O JORNALISTA JOÃO COSTA EM SEU DISCURSO ENALTECEU AS QUALIDADES DO HOMENAGEADO!

TROFÉU IMPRENSA 2007 NA AABB DE POMBAL EM 14-11-07.

TROFÉU IMPRENSA 2007 NA AABB DE POMBAL EM 14-11-07.
DONA CESSA MADRINHA DOS RADILISTAS ENTREGA O TROFÉU IMPRENSA AO RADIALISTA CLEMILDO BRUNET.

NOVO CONTADOR DE VISITA INICIADO EM 27/06/12









SESSÂO SOLENE NA CÂMARA MUNICIPAL DE POMBAL EM 14-11-07.

SESSÂO SOLENE NA CÂMARA MUNICIPAL DE POMBAL EM 14-11-07.
CLEMILDO RECEBEU ESTA PLACA CARACTERIZANDO O RECONHECIMENTO DA CÂMARA DE VEREADORES!

JOÃO LEITE FILHO CUMPRIMENTANDO O RADIALISTA CLEMILDO BRUNET NO MOMENTO DA ENTREGA DA COMENDA.

SESSÃO SOLENE DA CÃMARA MUNICIPAL DE POMBAL NO DIA 14-11-07.

SESSÃO SOLENE DA CÃMARA MUNICIPAL DE POMBAL NO DIA 14-11-07.
CLEMILDO RECEBEU MAIS ESTA COMENDA DAS MÃOS DO PRESIDENTE DA CASA.

MEU PRIMO GOSTARIA QUE VOCÊ POSTASSE A NOSSA GRATIDÃO PELA ORGANIZAÇÃO DA FESTA.

Pensava eu, em prestar uma homenagem ao meu pai, primeiramente agradecendo a Deus o que ele representou para sua família enquanto viveu. Depois queria que a meus filhos e convidados soubessem um pouco mais da vida desse grande homem. Abro aqui um parêntese para dizer, que vivemos no mundo de hoje em que honestidade é sinônimo de desvantagem. As pessoas só querem tirar vantagens uns dos outros sem se importarem do verdadeiro sentido da Vida. O ter é mais importante do que o SER. Sempre vi meu pai, pensando nos outros, nutria suas amizades com aqueles que gostavam não por aqueles que tinham maiores condições de vida. Sempre teve amigos verdadeiros. Voltando agora, dos meus pensamentos sobre meu querido e saudoso pai. Não poderia fazer o que pretendia sem ajuda desse importante comunicador. Clemildo fez o link do meu passado com o presente. Muito Obrigada, dileto primo!!!

Rose.

EMOCIONADA AO VER FAMÍLIA REUNIDA

Fiquei muito emocionada ao ver a família reunida. Agradeci a Deus por estar presente primeiro porque sei o quanto a minha avó Eunice ficaria feliz se viva estivesse; segundo porque considerei um milagre o meu chefe me liberar para viajar, já que havia muito trabalho no gabinete e me surpreendi quando ouvi ele dizer que considerava importante a minha presença no evento.
Não poderia imaginar uma homenagem mais bonita para o meu avô. Agradeço a todos que compareceram, principalmente, ao Pastor Clodoaldo, por ter sido um instrumento de Deus para trazer a mensagem, ao Dr. Clemildo pela organização de reunir todas as informações sobre o ”seu Flavio", aos meus tios Rose e Eli pela iniciativa, amo vocês.
Miriam Brunet

CENTENÁRIO DE NASCIMENTO DE FLÁVIO BRUNET DE SÁ!

Obrigada Clemildo pelo relato das nossas homenagens ao nosso Pai Flavio Brunet de Sá. Agradecemos a Deus, o que papai representou para nós, em vida. Comemoramos os 100 anos de nascimento dele. Esse exemplo de vida merecia ser lembrado até para as pessoas que não tiveram o privilégio de conhecê-lo. Fiquei muito feliz com o que aconteceu naquela noite. Agradeço de coração a todos que compareceram e, de uma forma ou de outra contribuíram para uma noite tão agradável. Uma noite de pura emoção!!! Rose Mary Ramalho Brunet Medeiros.

DOUTOR ATÊNCIO, MEU MÉDICO!

Gostei de ler o brilhante relato sobre a vida do Dr. Atencio. Ele foi o meu médico, nos primeiros meses de meu nascimento. Sempre ouvi a Mamãe e minha babá Raquelzinha falar sobre o Dr Atencio, da sua dedicação como médico. No ano de 2001, encontrei com a D. Cacilda em João Pessoa. Ela me reconhecendo como filha de Flavio Brunet de Sá e Eunice Ramalho Brunet foi logo me falando: “meu marido foi o seu médico". Eu disse que sempre tinha isso na minha lembrança que o Dr Atencio além de ser o meu médico era amigo da nossa família. Rose Mary Ramalho Brunet Medeiros.

DE ROSE MARY RAMALHO BRUNET MEDEIROS, PARA CLEMILDO BRUNET

• Rose Medeiros
Meu primo querido!!! Não tenho palavras para lhe agradecer o seu empenho de organizar e concretizar o meu sonho!!! Fiquei muito gratificada em poder fazer a homenagem para o papai . Ele ainda vive nos nossos corações!!!A fazenda Cajazeiras é tudo que podemos ter para que essa lembrança seja materializada. Fiquei recompensada com as palavras que ouvi ontem sobre o meu pai. Foi tudo o que pensei e idealizei, e isso não seria possivel sem a sua ajuda. Com todo meu carinho sua prima Rose Medeiros
01 DE AGOSTO: HOMENAGEM A CLEMILDO PELO TRANSCURSO DE SEU ANVERSÁRIO!

Deus está sempre contigo
Ele renova o teu coração
Unge os teus pensamentos
Sempre a vida com gratidão

Dar-te força e Coragem
E faz viver com emoção

A vida é sempre bela
Mesmo que haja provação
A Mão de Deus torna singela

Dar a ti felicidade
E a Saúde para viver

Cada momento de tua vida
O amor de Deus te faz sentir
Reinar em ti toda hora
Altivez está em ti
Com o teu dom a disputar
A estrela sempre a brilhar
Os teus anos vem florir

Maria de Lourdes P. de Almeida Araújo

COMENTÁRIO DE WJ.SOLHA

Beleza, meu caro. Alcancei o tempo do Cine Lux ainda de Affonso Mouta, com salas sempre cheias, ainda vejo na memória, o infalível padre Andrade a chegar mancando, vejo uma área reservada a prostitutas, vejo a infalível mãe de Eneida, esposa do colega do BB, Ramiroo, . a bilheteria na curva da esquina. Infelizmente posso dizer que seu Affonso, que mantinha um padrão alto de filmes que projetava, morreu em meu lugar. Ione, minha mulher, estava em Fortaleza, com um problema de saúde e pedi à Brasil Oiticica que, se fosse possível, me desse uma vaga em seu avião que ia semanalmente para lá. Tudo certo, mas, quando chegou o dia, recebi a ligação dizendo que, infelizmente, teriam de levar um motor que precisaria de reparos urgentes, só possíveis no Ceará. Era uma mentira gentil: tinham cedido o lugar a mim prometido para seu Affonso. Que foi tomar o avião e foi sugado pela hélice, que lhe abriu o abdôme. No Cine Lux sofri muito vendo os copiões de O Salário da Morte, um dos rolos completamente desfocado, pelo que tivemos de refilmar tudo de novo.
Quanto ao cinema de Patos, eu me lembro dele com o nome de Eldorado. Indelével porque o cine Eldorado, em Sorocaba, de onde eu viera, era o único cinema que eu jamais frequentara.
Boas lembranças. Bom texto, meu caro.

COMENTÁRIO: DIA DO PROFESSOR.

Prezado Clemildo,

Parabenizo o ilustre colunista, pelo brilhante artigo sobre a origem da data comemorativa 15 de outubro "DIA DO PROFESSOR", acredito que um grande número de colegas nossos, não conhecem o motivo pelo qual comemora-se nesta data. Fico honrado e agradecido (enquanto profissional) pelo encorajamento, incentivo e prestígio que o colunista faz ver ao leitor sobre esse profissional,... Que infelizmente não é reconhecido pelos nossos governantes. Uma prova da falta desse reconhecimento está no embate jurídico sobre o reconhecimento e pagamento do PISO SALARIAL.

Muito obrigado Clemildo, por lembrar dessa figura tão importante na formação dos demais profissionais. O PROFESSOR.

Curimatá(PI), 13 de outubro de 2012

Francisco De Assis Soares

FELICITAÇÔES

Caro amigo Clemildo, você me surpreendeu com o seu encantador artigo que molda parte da minha vida e de meus amigos em Pombal. A sua inteligência lhe acompanha pelos mais recônditos lugares de sua alma. Parabéns meu amigo, não merecia tanto, valeu para relembrar esses bons momentos relatados. Abraço do amigo Paulo Abrantes.

RIACHO DE PRATA: TERCEIRA OBRA LITERÁRIA DE PAULO ABRANTES!

Dr Paulo foi um imenso prazer conhecê-lo pessoalmente e poder ouvi-lo dia 30.09.11 na ocasião da inauguração da Biblioteca da Câmara Municipal de Pombal que leva o nome de nossa Mãe Maria do Bom Sucesso Lacerda Fernandes; com voz mansa e doce, falou com sua simplicidade sobre o evento que estava acontecendo e apresentou sua nova obra a qual fui premiado por vós e que vou lê-lo com muito apreço e depois comentar aqui mesmo neste blog.
Queria agradecê-lo em primeiro lugar, em meu nome e da minha família pela sua presença ao evento e pelo livro a mim presenteado, saiba que a sua amizade com meus pais é sincera e pura como o sentimento de uma criança, há fidelidade mútua e o amor fraternal vos une, extensivamente agora comigo e os meus. Sucesso com esta mais nova obra literária.GRAÇA E PAZ, AMÉM.
JUNIOR BOM SUCESSO
PATOS PB, 01.10.2011.

MARINGÁ: ...FICOU SENDO A RETIRANTE QUE MAIS DAVA O QUE FALÁ...

Meu caro Clemildo:
Histórias sobre Maringá sempre povoaram o imaginário de toda gente de Pombal ao longo do tempo, alimentando o desejo de desvendar essa história. No caso presente, Jerdivan Nóbrega, meu escritor predileto, traz á tona êste palpitante tema, no seu encantador romance, "A Saga da Cabocla Maringá", apresentando como nunca vi igual, uma idéia literária que empolga e gera tanta expectativa no seio da sociedade pombalense. Porquê popularmente a Maria do Ingá ,ou seja, "Maringá", é um hino de amor, é uma canção de louvor a nossa terra, é um idílio que não gostaríamos que tivesse sido interrompido, é afinal uma história, um desfecho que tinha de ser contado, e Jerdivan fez e fez muito bem. Clemildo você está como Jerdivan, cada vez melhor, acertando no alvo que o povo de nossa terra quer saber.
"A Saga da Cabocla Maringá", de Jerdivan Nóbrega de Araújo, é uma obra muito interessante, cuja magia está no enredo e na simplicidade de linguagem utilizada pelo autor em todos os momentos. È um livro que deve ser lido por todos. Parabéns a ambos.
Paulo Abrantes é engenheiro civil e escritor pombalense.

Olá Clemildo Brunet. Bom dia!
Beleza mesmo. Isso precisa ser acessado por todos os pombalenses. É cultura.
José Haroldo.

Caro amigo Clemildo:
Como é bom constatar o carinho que vocês têm por Pombal. Faz bem para a gente e serve de exemplo. Certamente "A SAGA DA CABOCLA MARINGÁ" terá grande aceitação e já que o autor é seu amigo torço pelo sucesso dele.
Um abraço bem grande Clemildo.
Ubiratan. Curitiba PR.

CARÍSSIMO CLEMILDO.
Confesso, gostei imensamente do seu comentário sobre “A SAGA DA CABOCLA MARINGÁ”, o mais recente livro do conceituado escritor pombalense Jerdivan Nóbrega.
A partir do título bastante sugestivo e oportuno você foi muito feliz na peça discursiva. Admiro seu elevado discernimento e a facilidade com que discorre o conteúdo da obra direcionando seus aspectos para os diversos lados.
Seu comentário é, portanto, uma sinopse da obra que por si só já nasceu grande, graças ao reconhecido talento literário do seu autor, do qual sou admirador.
Se hoje a Lenda de Maringá passou da canção para o livro, quem sabe amanhã seja encenada e exibida por esse Brasil afora. Seria a perpetuação de uma história que nasceu para sempre.
Enfim, este é o comentário que gostaria de ter feito.
Parabéns com louvores.
Prof. Francisco Vieira.

POMBAL, SEMPRE POMBAL
Caro Amigo e Conterrâneo,
Clemildo Brunet.
Essa história da cabocla Maringá se arrasta por muito tempo. Eu era criança pequena nos arredores de Pombal e ouvia falar de histórias e estórias da retirante. Quando surgiu a música, ela mexia com a sensibilidade de muitos idosos daquela época. Homens e mulheres se manifestavam: "como é 'penosa' essa história"!
Mas ninguém se propunha a desvendar o mistério que até hoje permanece rondando por essas cercanias. O nosso grande Ruy Carneiro, talvez tenha mantido um amor proibido. Proibido, dada a diferença de classe. Ele não foi o primeiro a frustrar-se em ocasiões tais.
Conta-se, por aí, que dois irmãos originários de classe média, conheceram duas irmãs de classe menos favorecida e mantiveram um amor proibido, até que chegou ao conhecimento do público. A mãe dos rapazes lhes pediu que não casassem com aquelas moças porque não faziam futuro nenhum. Eles a obedeceram, mas na seguinte condição: Um não poria mais os pés no chão de Pombal; o outro, resolveu abraçar a vida celibatária.O caritó, para as mulheres. Assim fizeram.
Quando ela, a mamãe, adoeceu eles vierem visitá-la. Um pediu que o levassem nos braços, porque não pisaria mais nessa terra, pois assim jurara. Assim cumpriu o seu pretexto. O outro,cumpriu o propósito de não mais se casar, foi servir na Polícia Militar do Estado do Parahyba,lutou na "Revolução de Princesa", obteve uma carreira bem sucedida, no Quadro de Oficiais. E, na reserva, chegou a ser Prefeito de Pombal. E muito trabalhou pelo Município. Fez o Distrito de Paulista tomar um impulso nunca visto.
Agora, advinhe quem foram eles...
Cansei de ouvir contar essa história, quando ainda menino de calças curtas.
Forte Abraço - JOSÉ SANTOS DINIZ

Prezado amigo Clemildo Brunet:
Fiquei feliz em reencontrar você em plena movimentação cultural, escrevendo sobre a "Cabocla Maringá", um blogueiro de primeira categoria. Quero dizer a você que o site do "Caldeirão Político" www.portalcaldeiraopolitico.net está aqui as suas ordens.
Você já leu o seu artigo "DA CANÇÃO PARA O LIVRO - A SAGA DA CABOCLA MARINGÁ", já inserido no nosso site? Quero continuar transcrevendo os seus artigos. Pode encaminhá-los. Como também outras notícias de Pombal.
CHICO CARDOSO

Olá meu amigo!
Essa história da existencia em corpo e alma da cabocla Maringá, bem como a sua presença nas terras de Pombal, deixou-me encafifado por muito tempo. Busquei vesitigios da sua presença onde pudesse encontra-lo, Li a obra de Jose Gregorio que narra os principais acontecimentos de Pombal, exato no tempo que possivelmente a Cabocla poderia estar entre nós. Nada, nenhuma referencia àquela fascinante mulher. Conversei a exaustão com a minha Mãe, por sinal da mesma idade de Ruy. Amigos de infancia e adolescencia, estudaram juntos, por isso firmaram uma amizade que terminou com a morte de ambos. Minha Mãe dizia que esta mulher jamais existiu em Pombal. Em sendo Maringá dotada de uma beleza singular, com certeza a sua presença no lugar teria chamado atenção das moças da época. A única paixão de Ruy em Pombal, foi uma prima de minha Mãe cujo nome era Ana Dantas de Alencar ou Nina, na intimidade da familia. Afora essa moça, não há registro de que Ruy tenha namorado outra moça.com os supostos dotes fisicos de Maringá. Em resumo, Maringá nasceu no rio de Janeiro, Não tem Mãé, só tem pai cujo nome é Joubert de Carvalho. O resto é lenda e nada mais. Jerdivan, na construção da sua obra, sabiamente manteve essa questão fora da trama, com certeza para evitar questionamentos infrutiferos que podem desviar atenção da riqueza criativa e essencia do seu livro. Abraços Ignacio Tavares

COMENTÁRIOS SOBRE O LIVRO "RIACHO DE PRATA"

Distinto amigo Paulo Abrantes.
Li Riacho de Prata.Sua literatura é empolgante, sobretudo percebo tratar-se também, de um excepcional DOCUMENTÁRIO HISTÓRICO sobre a sua terra natal - POMBAL, em detalhes de um colorido fantástico, num reflexo de sentimento familiar, social, tudo ornamentado por um paisagismo impressionante. Sinto-me diante duma leitura amena, que conforta a alma e o espírito, trazendo ao leitor mavioso recreio, que, neste vendaval turbulento que ora vivemos, é a meu ver, um caleidoscópio oriental dos velhos tempos que se foram, revestidos de humanidade e ternura, valores que não já não vemos mais, tão frequentemente.
Do companheiro-alado, velejando no mundo da nossa internet.
MILTON ALVES
Auditor da Receita Federal.

Prezado Paulo Abrantes,
Venho agradecer pelo envio do livro "Riacho de Prata - Crônicas & Contos", de sua autoria.
Parabéns pela idéia de homenagear a sua terra natal, Pombal, incluindo além de seus próprios textos, os de outros conterrâneos.
Cumprimento-lhe ainda por proporcionar aos leitores essa "viagem" que remonta às origens e revivem na memória lembranças de momentos inesquecíveis, em sua vida, e certamente na de muitos pombalenses.
Atenciosamente,
Roberto CavalcanteCorreio da Paraiba

Como foi bom ler seu livro, Paulo Abrantes! Foi como se visitasse Pombal, mas não agora, e sim à época em que vivi lá, de 63 a 70! Quanta gente daquele tempo me veio à memória! Quanto riacho revivi, no seu texto gostoso, "em desabalada correnteza, ecoando um estalar de troncos e ramos partidos"!
Como foi bom saber que Nena Queiroga, que me encantou tanto com sua tranquila elegância, seus livros e suas viagens à Europa, também encantou você. Não sabia que ela ensinava religião!
E como foi gostoso ler o que você escreveu sobre a Rua Estreita, onde vivi a primeira cena do filme O Salário da Morte, na qual enchi a velha porta da farmácia do Epitácio com cinco buracos do que deveriam ser balas de festim!
Mas bom, mesmo, é o texto que v. produziu sobre A Rua Estreita, um desfile de personagens fabulosos, como seu Zé de Duca e a quebra de resguardo da mulher por conta de um lobisomem; como seu Hormídio puxando a gaveta para dela tirar o catálogo homeopático, com que curaria a pobre senhora; com o transe do espírita Generino, com a pregação de Pedro Marcelino!
Sucesso pra você e seu livro, meu caro!
W.J.Solha.

COMENTÁRIO SOBRE O TEXTO PIANCÓ: QUEM VAI CUIDAR DO NOSSO RIO?

Meu caro Clemildo, Pombal tem essa felicidade de ter filhos como você, filho que relata e traz guardado no peito uma história que agrada e reacende as lembranças de nosso tempo de banhos neste rio abençoado de tantas gerações. Obrigado pelas referências, este texto escrevi em momento de inspiração e de saudade. Um abraço fraternal, Paulo Abrantes

COMENTÁRIO SOBRE A POSTAGEM "Dr. Avelino, o médico: Uma das maiores lideranças Políticas de Pombal

Clemildo amigo,
Inicialmente os agradecimentos pela parte que me coube como médico filho de Pombal. Em seguida, parabéns pela homenagem feita ao Dr. Avelino. Abraços Carneiro Arnaud

Amigo Clemildo.
Além de brilhante, sua ideia foi por demais oportuna em homenagear a classe médica na pessoa do saudoso Dr. Avelino Elias de Queiroga.
Homenageando o inesquecível "Bolinha", você está resgatando com muita justiça um dos maiores expoentes de nossa história. Sua contribuição foi imensurável para com a nossa terra, não apenas como médico e político, mais sobretudo, como amigo, qualidades que lhe constituíram como um dos maiores líderes populares de Pombal e região.
Parabéns.
Abraços: Prof. Francisco Vieira.

POMBALENSES SAEM AS RUAS PARA VER A SUPER LUA

POMBALENSES SAEM AS RUAS PARA VER A SUPER LUA

FOTO DO ENCONTRO

FOTO DO ENCONTRO
EU E ROBSON PIRES

VISITA DE CORTESIA A RURAL AM E FM DE CAICÓ RN.

VISITA DE CORTESIA A RURAL AM E FM DE CAICÓ RN.
Visita de Clemildo a Rádio Rural 95 FM em Caicó. Na foto com Clemildo os comunicadores Ronyson Nery e Yanny Danniely.
Tecnologia do Blogger.

CLEMILDO FAZ VISITA DE CORTESIA A COLEGA DE PROFISSÃO EM CAICÓ RN.

Nesta quarta feira dia (02), estive na Rádio Rural de Caicó, ocasião em que visitei o colega Robson Pires (pombalense), que apresenta o Grande Jornal Rural da emissora; fiz-lhe o convite para prestigiar a solenidade da entrega da Medalha Epitácio Pessoa. "Conheci o Robson menino nas ruas de Pombal, ele tinha o apelido de Pelé e eu costumava dizer é o único Pelé branco. Hoje em Caicó ele é temido por suas reportagens e conhecido como o Xerife do Rio Grande do Norte"

POMBALENSE ASSISTE PELA TV ASSEMBLÉIA, SESSÃO ESPECIAL DA MEDALHA EPITÁCIO PESSOA.

Prezado Clemildo:
Impossibilitado de comparecer à Assembléia Legislativa para prestigiar o Ilustre conterrâneo no ato de recebimento da merecida Comenda, quando todos que o conhece, ficamos felicíssimos, venho, embora tardiamente, mas, nunca é tarde para recolher o seu grande valor, como profissional, como ser humano.
Submeti-me a uma cirurgia oftalmológica, mas fiz questão de ligar para o colega que me operou para que liberasse e fui liberado para assistir pela TV Assembléia, a tão honrosa Sessão Especial, ao lado de meu querido pai, aposentado dos Correios e Telégrafos, que com muito orgulho também prestigiou o filho do saudoso Seu Napoleão grande amigo dele.
Como médico orgulha-me de ser pombalense e de ter presenciado boa parte da sua crescente trajetória profissional no rádio.
PARABENS CLEMILDO BRUNET. DEUS CONTINUE TE ABENÇOANDO.
MANOEL ANGELO FILHO

AGRADECIMENTO!

Caro amigo Clemildo:
Agradeço sensibilizado pelos cumprimentos enviados na passagem do meu aniversário.
O tempo passa depressa e a gente nem sente. Eu sou muito grato a Deus pela longa vida que me deu, pela família com que me brindou e pelos amigos com os quais fui presenteado e entre os quais você se destaca.
Muito obrigado pela carinhosa homenagem, desejo a você e seus familiares um Feliz Natal e de um Ano Novo de muitas alegrias com as bênçãos de Deus.
Um grande abraço.
Ubiratan.

JORNAL "ALTO SERTÃO" DEZEMBRO/2014

JORNAL "ALTO SERTÃO" DEZEMBRO/2014
JORNAL "ALTO SERTÃO" EDIÇÃO ESPECIAL DE FIM DE ANO

CONDOLÊNCIAS

A passagem para o Oriente Eterno do Irmão Francisco Fernandes da Silva, conhecido por Bibia, esposo de Dona Cessa poetisa pombalense falecida a um ano, foi uma grande perca para a Maçonaria brasileira e para a nossa Pombal. Aos seus Familiares manifetamos sentimentos de pêsames rogando ao GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO que os iluminem e guarde para sempre. Alberto Salgado Bandeira e Fátima Bandeira

Caro amigo Clemildo!

Ao ler no seu conceituado Blog a noticia da morte do amigo Bibia, confesso que fiquei confuso por algum instante. Logo Bibia? Perguntei-me. É isso mesmo, ninguém pode fugir dos ataques traiçoeiros da maldita morte. Sem querer desmerecer os demais amigos e amigas, aqui em Pombal, dois casais de amigos faziam a diferença para mim: refiro-me ao compadre Belino e comadre Lili, ambos de saudosa memória e a Bibia e Cessa. Quantas e quantas vezes a gente se reunia lá na casa do alto para jogarmos conversa fora! Depois do falecimento de Belino e Lili, restaram-me Cessa e Bibia. E agora? Ora, só me resta preservar na memória os bons momentos de convivência harmoniosa que mantivemos por dezenas de anos. Bibia, peço ao Senhor Jesus que lhe dê a paz e a felicidade que você sempre desejou em vida. Ademais, tenho certeza de que o seu encontro com a sua amada Cessa será comemorado com grande festa patrocinada por todos os amigos que estão na eternidade. Aos filhos e netos desse belo casal que Deus reclamou, desejo-lhes muita paz e conforto, pois vale a pena lembrar que morte não é o fim, é apenas uma passagem de uma vida para outra, Aceitem todos meus sentimentos.
Ignácio Tavares

DE UBIRATAN LUSTOSA: RECEBI O LIVRO

Ubiratan Lustosa
Para CLEMILDO BRUNET
De:
Ubiratan Lustosa (ulustosa@ulustosa.com)
Enviada:
sábado, 29 de outubro de 2011 19:02:10
Para:
CLEMILDO BRUNET (brunetcomunicador@hotmail.com)
Olá, amigo Clemildo.

Recebi o livro "Riacho de Prata", de autoria do seu amigo Paulo Abrantes, e agradeço a sua gentileza de me enviar esse presente. Na primeira folheada já percebi que vou saber mais sobre a sua Pombal querida e isso me trará muita alegria. Por coincidência, gravei meu programa na quarta-feira, para ser apresentado domingo, e nele estará a música "Maringá", com Carlos Galhardo. Aproveitei para lhe mandar um abraço.
Renovo meus agradecimentos e envio um grande abraços a você, pedindo que seja extensivo ao autor Paulo Abrantes.
Ubiratan.
Curitiba - PR.
LINK: http://www.e-parana.pr.gov.br/modules/programacao/radioam_ao_vivo.php
DO PROGRAMA DE UBIRATAN, APRESENTADO ÀS 6 HORAS DA MANHÃ DOS DOMINGOS (NOSSO HORÁRIO).

SESSÃO SOLENE DA CÂMARA MUNICIPAL DE POMBAL EM 14-11-07.

SESSÃO SOLENE DA CÂMARA MUNICIPAL DE POMBAL EM 14-11-07.
EM SEU DISCURSO CLEMILDO FEZ UM RELATO HISTÓRICO DA RADIOFONIA POMBALENSE E LEMBROU VELHOS COMPANHEIROS!

COMENTÁRIOS: A EVIDÊNCIA DA MÚSICA BREGA...

Clemildo Brunet,
Sua matéria publicada sobre o BREGA é excelente e muito oportuna e irá contribuir para a aprovação do Projeto de Lei.
José de Sousa Dantas -Poeta e Escritor pombalense.

Adilson Ribeiro
clemildo brunet, parabéns pela matéria sobre o brega. As vezes eu acho que se Elvis presley fosse brasileiro, ele não passaria de um cantor de brega. Então eu só quero dizer que nao adianta fugir, qualquer cantor brasileiro é brega. Não pense que... Caetano Veloso é menos brega do que Waldick. A América, a Europa, nao gostam de brasileiros. Porque o próprio brasileiro não se gosta, quer ser americano de qualquer jeito. Ver se lá em nova york, tem alguma frase em portugues. Aqui no Brasil é pit stop, personal trainer, as propagandas de produtos é quase tudo em inglês. Temos que nos valorizar. Um cantorzão como o Nilton Cesar, se fosse americano, era o rei de qual coisa. Porque o americano se ama e ama seus idolos. Parabéns ao nobre deputado Tião Gomes, que dê certo sua iniciativa em relação ao brega.
Adilson Ribeiro - Cantor e Compositor.
Ananindeua, Brazil.

POSE PARA FOTO APÓS COLETIVA.

POSE PARA FOTO APÓS COLETIVA.
Radialista Clemildo Brunet ladeado pelo Vice Geraldinho e a Prefeita Polyana.

POSE PARA FOTO IMPRENSA, POLYANA E GERALDINHO

POSE PARA FOTO IMPRENSA, POLYANA E GERALDINHO

TIBURTINO GOMES DE SÁ: SEGUIDOR DO BLOG COM MUITA HONRA!

Seu blog, meu caro primo Clemildo é muito profundo e de muito conhecimento, próprio da família, que diz - "Sá quando não é inteligente demais é 'doido'" Brincadeira. Já sou seu seguidor com muita honra. Mais tarde estarei fazendo um "tourner" pelo blog! Saudações primo!
Sousa,11/10/2011
Tiburtino Gomes de Sá

É ASSIM QUE SE FAZ CIDADANIA

Caro amigo Clemildo.
O seu Portal está maravilhoso. Uma homenagem bem merecida. Os paraibanos reconhecem o seu valor, especialmente os pombalenses. É assim que se faz cidadania. É demonstrando amor pela terra onde nasceu. Patriotismo, por que não dizer. São valores que jamais a História de Pombal os excluirá de suas páginas. Você está de parabéns. Sinto-me feliz quando vejo um conterrâneo trazer ao conhecimento público o retrato falado do nosso Município, como pioneiro do Sertão Paraibano. Portanto, volto a dizer: Você merece mais do que a homenagem que lhe foi prestada pelo Poder Legislativo do Nosso Estado.
Forte Abraço.
José Santos DINIZ.

COMENTÁRIO DO DR. ELISEU JOSÉ DE MELO NETO NO FACEBOOK

Eliseu José De Melo NetoClemildo Brunet de Sá Agradeço muito. Você fez a minha biografia com muita precisão. Detalhes da minha vida que até por mim passava desapercebido, você publicou com precisão. Parece que teve ajuda de alguém muito próximo. Foi muito real. Felicidades! E muita saúde para você, que considero como um dos meus grandes amigos!
O RÁDIO AINDA É O MAIOR MEIO DE COMUNICAÇÃO!

FAZENDA RAMADINHA

FAZENDA RAMADINHA
4 JANEIRO 2009

JORNAL "ALTO SERTÃO" OUTUBRO 2014

JORNAL "ALTO SERTÃO" OUTUBRO 2014
JORNAL "ALTO SERTÃO" EDIÇÃO ESPECIAL FESTA DO ROSÁRIO DE POMBAL. OUTUBRO 2014

À MEMÓRIA DE DONA CESSA: EXEMPLO A SER SEGUIDO POR TODOS NÓS...

Estimado amigo Clemildo:
Lindo e comovente o seu artigo. Sinto-me honrado por você ter incluído nele a citação do meu texto sobre saudade. Na verdade, esse carinho que você e o povo de Pombal dedicam à memória de Dona Cessa é um exemplo a ser seguido por todos nós. Pessoas como ela sempre devem ser lembradas pela sua doação à coletividade e grandeza de sentimentos.
Parabéns, amigo, e um grande abraço.
Ubiratan.

LANÇAMENTO DO LIVRO: PODER DA CIDADANIA!

LANÇAMENTO DO LIVRO: PODER DA CIDADANIA!
APRESENTAÇÃO DA CANTORA NARA CASTRO

LANÇAMENTO DO LIVRO: PODER DA CIDADANIA!

LANÇAMENTO DO LIVRO: PODER DA CIDADANIA!
COMPOSIÇÃO DA MESA. AO CENTRO O PROMOTOR DE JUSTIÇA SEVERINO COELHO VIANA AUTOR DA OBRA LITERÁRIA.

COMENTÁRIO SOBRE O ARTIGO: LINDUARTE NORONHA: "uma saudade a mais, uma esperança a menos".

Caro Clemildo,
O seu artigo em homenagem ao cineasta Linduarte Noronha, é uma página feliz não só pela lembrança da morte daquele que viria inspirar o chamado Cinema Novo no Brasil, como nos trazer um relato inédito, do escritor Solha , de suma importância histórica para a compreensão daqueles que esperavam da película "O Salário da Morte" um desfecho feliz de vingança e vitória. Para melhor entender, nos anos 70, o longa-metragem "O Salário da Morte” foi e é, um registro histórico para o cinema paraibano, em especial para Pombal, como fator de notoriedade, como o foi Aruanda para o cinema nacional, devido ter surgido numa cidade interiorana de pequeno porte. Na época, Solha, surpreendeu o mundo artístico paraibano com o seu roteiro original debaixo do braço e partiu para a capital na busca de pessoas competentes e identificadas com a arte cinematográfica para dar asas a sua imaginação, ao seu projeto. Não entenderam que estavam diante de um jovem ousado, inteligente, de idéia privilegiada, um visionário do sucesso. Aí, aconteceu o pior, cortaram a luz da película, o seu roteiro original, aquele que se dirigia para o sucesso, dando lugar a uma tentativa frustrada. Solha, vendeu tudo, casa, carro, tomou dinheiro emprestado, e nada disso o abalou. Continua forte e firme como as aroeiras e baraúnas de nosso sertão e escrevendo divinamente e colhendo os bons frutos que a História Universal da Angústia lhe conferiu e a alegria do fantástico Árkadich lhe proporciona. Assim é o Solha, impávido colosso.
Paulo Abrantes

CONFRATERNIZAÇÃO DE ANO NOVO!

CONFRATERNIZAÇÃO DE ANO NOVO!
ALMOÇO FAZENDA RAMADINHA

LANÇAMENTO DO LIVRO: PODER DA CIDADANIA!

LANÇAMENTO DO LIVRO: PODER DA CIDADANIA!
SEVERINO COELHO VIANA FAZENDO APRESENTAÇÂO DE SUA SÉTIMA OBRA LITERÁRIA.

AO IMORTAL POETA

AO IMORTAL POETA
RONALDO CUNHA LIMA

COMENTÁRIO SOBRE O TEXTO: A FESTA DO ROSÁRIO DE POMBAL OFICIALIZADA...

Parabéns, CLEMILDO, pelas suas excelentes e oportunas matérias publicadas em seu site na internet, referentes ao DIA ESTADUAL DA MÚSICA BREGA e à FESTA DO ROSÁRIO EM POMBAL, esta como você bem disse: “...EMBORA TARDE...”, mas agora instituída no calendário de eventos do Estado.
São matérias sumamente importantes para a divulgação e o fortalecimento da cultura do Estado, fazendo com que as pessoas tomem conhecimento e valorizem mais as manifestações culturais de Pombal e do Estado.
José de Sousa Dantas - Poeta e Escritor Pombalense

O ANIVERSARIANTE DE HOJE 30/06/12, COM A FAMÍLIA!

PARABÉNS CESSINHA...

PUBLICADO NO FACEBOOK POR EDMILSON PEREIRA

PUBLICADO NO FACEBOOK POR EDMILSON PEREIRA
Edmilson Pereira Silva - Aqui apareço ao lado de um grande amigo e uma referência do rádio paraibano, Clemildo Brunet de Sá

CLEMILDO ANIVERSÁRIO 1° DE AGOSTO

de Prepare-se está para Clemildo Brunet.

Parabéns!!! Este dia foi especialmente preparado pelo SENHOR; regozijemo-nos e alegremo-nos nele. (Salmos 118:24) Deus te abençoe grandemente

de Cassimiro Neto para Clemildo Brunet.

Parabéns! Hoje é mais um dia de festa. É o dia que celebramos o teu aniversário. E nesse dia festivo te cercamos de abraços e felicitações. Você é uma pessoa muito querida e por isso todos os teus amigos e parentes te desejam tudo de bom. E eu, presenteio você com essa singela homenagem. Porém repleta de todo o meu carinho. Que Deus te ilumine, todos os dias de sua vida! Abraços e FELIZ ANIVERSÁRIO!!

Cassimiro Neto.

de Elias para Clemildo Brunet.

FELIZ ANIVERSÁRIO!!

Afinal fazer aniversário é ter a chance de fazer novos amigos, ajudar mais pessoas, aprender e ensinar novas lições, vivenciar outras dores e suportar velhos problemas.

Sorrir novos motivos e chorar outros, porque, amar o próximo é dar mais amparo, rezar mais preces e agradecer mais vezes.

Fazer Aniversário é amadurecer um pouco mais e olhar a vida como uma dádiva de Deus.

É ser grato, reconhecido, forte, destemido.

É ser rima, é ser verso, é ver Deus no universo;

Parabéns a você nesse dia tão grandioso.

São os meus mais sinceros votos

Elias Mesquita

de Chagas Vitoriano para Clemildo Brunet.

Quero nesta data especial, rogar a Deus que sua vida seja plena de muitas felicidades, que a luz do Divino Redentor lhe ilumine a cada passo e que só coisas boas lhe aconteçam!!! Meus sinceros Parabéns!!!

Caro Clemildo,

Parabéns pelo seu aniversário!

Receba meus cumprimentos e os melhores votos de saúde e felicidades.

São passados 63 anos de nossas vidas, temos apenas um mês de diferença de idade. Sentamos no mesmo banco escolar da Igreja Paroquial de nossa infância querida em Pombal. Nunca duvidei que estivesse diante de um talentoso artista, pelo seu espírito irrequieto, inteligente e capaz. O tempo mostrou que ali em Pombal, residia um dos maiores radialistas do sertão. Este homem que foi agraciado com a maior condecoração da Assembléia Legislativa, a “Medalha Presidente Epitácio Pessoa” numa justa homenagem que lhe foi prestada no ano de 2010.

Quero lhe dizer neste 1º de agosto, neste alvorecer de sua nova idade, com as bênçãos de Deus, sua vida seja de paz e que seus desejos e projetos se realizem.

Com um grande abraço, do amigo de infância, Paulo Abrantes.

primo/amigo, Clemildo Sá, não poderia me furtar jamais de partilhar deste momento de alegria em sua vida, pela passagem de mais um aniversário na certeza de que você vem cumprindo sábio e fielmente com a doutrina que o Senhor lhe outorgou à ser cumprida no decorrer da sua estada neste plano de existência! Que Deus te abençoe sempre! E... FELIZ ANIVERSÁRIO!

Tiburtino Castelo Sá Gomes.

Clemildo Brunet, A equipa do Palco Principal deseja-te um feliz aniversário! Obrigado por continuares conosco. Que a música esteja sempre contigo! Parabéns!

A equipa do Palco Principal

DE VERNECK ABRANTES PARA GENIVAL TORRES

Genival Torres,

Agradecemos as suas palavras motivadoras e de alerta sobre a importância histórica de lembrar as datas marcantes da nossa cidade.

Na verdade, os 150 anos de elevação ao status de cidade, deveríamos ter estabelecido um marco dessa passagem, assim como ficou registrado a denominação do Bar Centenário quando dos 100 da nossa cidade, também nesse mesmo dia, citar o lançamento do livro do nosso Wilson Seixas: O Velho Arraial de Piranhas. Por quanto, até então, ficamos sem um marco de lembrança dos 150 anos do aniversário de Pombal. Que continue nos prestigiando com seus belos texto, onde mantemos em arquivo.

Um abraço com admiração,

Verneck Abrantes

BODAS DE OURO

BODAS DE OURO
Almir e Marlene em Natal Comemorando 50 anos de Feliz União Conjugal. Parabéns pelas Bodas de Ouro!

CHAMINÉ SESQUICENTENÁRIA

Prezado Clemildo,

Lembro aos meus ilustres conterrâneos, fui propositadamente bastante sucinto nas indicações no meu texto, Descaso ou Indiferença, para não ser prolixo. Ainda sensibilizado com a resposta do nosso ilustre escritor pombalense, Verneck Abrantes, e concordando plenamente com a sua indicação, mais ainda, e como referência para análise posteriori, caso Pombal queira deixar um marco material, paralelo, exposto à visitação pública, temos a Chaminé da Brasil Oiticica que poderia ser denominada Chaminé Sesquicentenária, como homenagem alusiva data, e de certa forma, tornando real a possibilidade de não se jogar por terra essa construção que é um marco na indústria da cidade. Transformando numa monumental peça da construção civil, um dos segmentos que fizeram, e que ajudaram a construir a história da nossa gente. Fraternal abraço a todos.

Genival Torres Dantas

CLEMILDO,

Como marco da passagem dos 150 anos da elevação de Pombal ao status de cidade, veja a ideia de Genival Torres Dantas: CHAMINÉ SESQUICENTENÁRIA. Com uma pequena praça no seu entorno e Pombal teria mais uma referência histórica e lugar para visitas turísticas, exposição de fotografias ou representações artísticas. Achei excelente o pensamento de Genival.

Um abraço,
Verneck

ENCONTRO DE POMBALENSES EM TERRA POTIGUAR.

ENCONTRO DE POMBALENSES EM TERRA POTIGUAR.
Nesta foto registro o meu encontro em terra potiguar com o conterraneo amigo e Empresário no Rio de Janeiro, Almir Almeida. Na conversa matamos saudades dos velhos tempos de nossa Pombal.

HOMENAGEM DA POETISA A CLEMILDO

HOMENAGEM DA POETISA A CLEMILDO
Mª DE LOURDES ALMEIDA PEREIRA DE ARAÚJO NA FOTO COM CLEMILDO

A PARAÍBA PERDE UM GRANDE ESTADISTA: RONALDO CUNHA LIMA!

A PARAÍBA PERDE UM GRANDE ESTADISTA: RONALDO CUNHA LIMA!

Um dos últimos políticos da Paraíba que soube honrar com altivez e destemor a prática da honestidade nos procedimentos com o erário público, esse sim, fez parte da geração onde a política era feita pelo o idealismo de servir ao povo a exemplo do Senador Ruy Carneiro e do Deputado Federal Janduhy Carneiro, assim era o poeta, ex vereador, ex- prefeito, ex-deputado estadual, ex-governador, ex senador e ex-deputado federal RONALDO CUNHA LIMA. A PARAÍBA NÃO SÓ PERDE UM POLÍTICO AUTÊNTICO, MAS UM GRANDE HOMEM QUE SOUBE REPRESENTÁ-LA MUITO BEM NO CENÁRIO NACIONAL. NOSSA SOLIDARIEDADE DE PESAR AO SENADOR CÁSSIO CUNHA LIMA, EXTENSIVO A TODA FAMÍLIA!

Clemildo Brunet - Radialista.

PARABÉNS AO AMIGO BIBIA

PARABÉNS AO AMIGO BIBIA
REGISTRAMOS COM GRANDE SATISFAÇÃO NA DATA DE HOJE 07 DE FEVEREIRO, O ANIVERSÁRIO DO AMIGO FRANCISCO FERNANDES DA SILVA, BIBIA, QUE DEUS LHE CONCEDA MUITOS E MUITOS ANOS DE VIDA E MUITAS FELICIDADES JUNTO A SUA ESPOSA CESSA E TODA FAMÍLIA. PARABÉNS E FELIZ ANIVERSÁRIO!

TWITTER X FACEBOOK

- Parabéns pelos temas enfocados através do seu BLOG. Vc é o Cara

: parabéns pelos cinco anos do seu blog. Conheço a sua garra e o seu profissionalismo. Siga em frente.

MARINGÁ - O NOME VERDADEIRO.

Graças à interferência de meu estimado amigo paraibano Clemildo Brunet, acabo de receber o livro do escritor Severino Coelho Viana "Maringá - o nome verdadeiro". Ele trás novas descobertas sobre a bela Maria do Ingá que Joubert de Carvalho resumiu para Maringá em sua composição famosa. A existência de Maria do Ingá, por algum tempo considerada pura imaginação poética,... Aos poucos ganhou contornos de realidade e já se descobriu até o verdadeiro nome dela. Já diversas vezes focalizei esse assunto em meu programa "Revivendo" e após concluir a leitura do livro voltarei a ele porque é muito interessante, especialmente para nós paranaenses que temos uma grande cidade com esse nome. Meus agradecimentos ao escritor Severino Coelho Viana e ao Clemildo Brunet.

Ubiratan Lustosa - Radialista paranaense.

7 DE SETEMBRO DE 2007

7 DE SETEMBRO DE 2007
TAYANE DEYSE- BALIZA, FILHA DO RADIALISTA E PROFESSOR CEZÁRIO DE ALMEIDA

7 DE SETEMBRO 2007

7 DE SETEMBRO 2007
PELOTÃO ESPECIAL HOMENAGEM A IMPRENSA POMBALENSE

LANÇAMENTO/AGRADECIMENTO

Estimado amigo
Clemildo Brunet:

Agradecemos pela reportagem que fez sobre o lançamento do oitavo livro de nossa autoria, intitulado de MARINGÁ – O NOME VERDADEIRO,
evento cultural realizado nas dependências do Pombal Ideal Clube.
Os Promotores de Justiça, Bertrand Asfora e Amadeus Lopes Ferreira, ficaram encantados pelo comparecimento maciço de tão seleto auditório assim como o nível cultural do povo de Pombal.
O seu artigo já repercute a nível estadual, pois a nossa caixa de e-mail está lotada, vamos lendo aos poucos.
Em nome de minha família, agrademos pela cobertura que deu ao evento. É neste caminho que Pombal deve apresentar os seus valores.
Sentimos que a cada lançamento aumenta o número de participantes, isto é uma prova inconteste do crescimento cultural de nossa terra.
Além do Blog Clemildo Brunet Comunicação, idêntica reportagem foi reproduzida no Portal Pombal e Rádio Opção.
O Caldeirão Político fez uma reportagem de todo o lançamento, através do radialista Chico Cardoso.

SEVERINO COELHO VIANA

7 DE SETEMBRO DE 2007

7 DE SETEMBRO DE 2007
HOMENAGEM AO LORD AMPLIFICADOR DE CLEMILDO BRUNET
PARA SATISFAÇÃO NOSSA E DE SEUS PAIS, REGISTRAMOS A VITÓRIA DA NOSSA COLUNISTA DO CANTINHO DA SAÚDE, DOUTORA Mª DO BOM SUCESSO LACERDA FERNANDES NETA, QUE FOI GRADUADA EM MEDICINA PELA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE NESTE MÊS DE JUNHO DE 2012. CESSINHA NETA É NATURAL DE PATOS MEMBRO EFETIVO DA ACADEMIA PATOENSE DE ARTES E LETRAS (DESDE 2009). ESCRITORA E POETISA TEM PARTICIPADO DE
AMOSTRAS DE POESIA E FOTOGRAFIA E PUBLICADOS ARTIGOS RELACIONADOS A SUA ÁREA DE ATUAÇÃO, EM JORNAIS, REVISTAS E SITES HAVENDO SIDO CLASSIFICADA EM SETE CONCURSOS PÚBLICOS. A CESSINHA, NOSSOS PARABÉNS!
contato: sucessomed@hotmail.com

PELOTÃO ESPECIAL 7 DE SETEMBRO 2007

PELOTÃO ESPECIAL 7 DE SETEMBRO 2007
HOMENAGEM A IMPRENSA POMBALENSE

SOBRE HOSPITAL NAPOLEÃO LAUREANO: "JUBILEU DE OURO PELA VIDA"

Caro Clemildo,

parabéns pelo magnífico relato sobre o Hospital Napoleão Laureano, sobretudo porque você deu enfoque merecidamente, a pessoa extraordinária de Dr. Antonio Carneiro Arnaud que exprime uma personalidade de sentimentos, espiritualidade e humanismo para com os seus conterrâneos, representando um orgulho para todos nós paraibanos. Dr. Carneiro, desempenhou um importantíssimo papel na sua formação, deu asas a sua expansão, que cabe repetir a frase do Ministro Alcides Carneiro: "Esta é uma casa que por infelicidade se procura e por felicidade se encontra" Parabéns a você e a ele.
Abraço, do amigo Paulo Abrantes.

Clemildo amigo,

Gostei muito do seu artigo. Você retratou com fidelidade toda a vida não somente do Hospital Napoleão Laureano, mas também da Fundação Laureano a entidade mantenedora, da qual foi Diretor Presidente o nosso conterrâneo Dep. Janduhy Carneiro e hoje tenho a honra de ocupar a tão importante função. Muito já foi feito, mas ainda existe muito para ser feito. Em breve estaremos instalando a Ressonancia Magnética e se Deus quizer tambem o PET-Scam. Divulgue tudo no seu BLOG que é muito consultado. Abraços Carneiro Arnaud.

Amigo Clemildo:

Muito oportuna a sua evocação da figura extraordinária de Napoleão Laureano. Meus parabéns pelo seu trabalho.

Um fraternal abraço do

Ubiratan.

Berta Leticia Wanderley Clemildo,parabéns, pela sua reportágem, sobre o Laureano, está muito boa mesmo! Nós estamos precisando do número do seu celular para entrarmos em contato com você,

7 DE SETEMBRO 2007

7 DE SETEMBRO 2007
HOMENAGEM A DIFUSORA GUARANI DE MANOEL BANDEIRA!

Seguidores

DE IGNÁCIO TAVARES PARA CLEMILDO

MENSAGEM DE IGNÁCIO TAVARES EM RESPOSTA AOS MEUS AGRADECIMENTOS...

Caro Clemildo
A minha amizade com vocês, pode-se dizer, é histórica. Os amigos, Clovis e Cláudio, ambos de saudosa memória, Carlos e você sempre formaram uma amizade sem fronteiras. Quanto ao seu pai e sua mãe dona Sinhazinha, guardo boas lembranças, pois frequentava a sua casa com certa liberdade, qual fosse um membro da família, dada a minha amizade com os meninos, como carinhosamente éramos chamados por nossos pais. Seja feita a sua vontade, o texto é seu e de toda família. Abraços Ignácio

CONFRATERNIZAÇÃO DO PT

CONFRATERNIZAÇÃO DO PT
VICE PREFEITO DR. GERALDINHO E O RADIALISTA CLEMILDO BRUNET

CONFRATERNIZAÇÃO DO PT

CONFRATERNIZAÇÃO DO PT
PREFEITA POLYANA E O RADIALISTA CLEMILDO BRUNET

JORNAL "ALTO SERTÃO"

JORNAL "ALTO SERTÃO"
CIRCULANDO - ESPECIAL ANIVERSÁRIO DE POMBAL. EDIÇÃO JULHO/ 2014

JORNAL "ALTO SERTÃO"

JORNAL "ALTO SERTÃO"
EM CIRCULAÇÃO A 3ª EDIÇÃO DO JORNAL "ALTO SERTÃO" JULHO DE 2014.

JORNAL "ALTO SERTÃO"

JORNAL "ALTO SERTÃO"
EM CIRCULAÇÃO A 2ª EDIÇÃO DO JORNAL "ALTO SERTÃO" DEZEMBRO DE 2013.

EM CAJAZEIRAS: OS MELHORES DO ANO 2007

EM CAJAZEIRAS: OS MELHORES DO ANO 2007
PROF DR. JOSÉ CEZÁRIO RECEBE COMENDA DE HONRA AO MÉRITO NO "LA FIESTA" EM CAJAZEIRAS NO DIA 23-02-2008.

PRESTIGIANDO A FESTA "MELHORES DO ANO 2007"

PRESTIGIANDO A FESTA "MELHORES DO ANO 2007"
CLEMILDO RECEBE OS CUMPRIMENTOS DE SEU VELHO COMPANHEIRO DA RÁDIO ALTO PIRANHAS RADIALISTA GERALDO NASCIMENTO EM 23-02-2008 CLUB LA FIESTA EM CAJAZEIRAS.

JORNAL"ALTO SERTÃO"

JORNAL"ALTO SERTÃO"
PRIMEIRA EDIÇÃO OUTUBRO/2013

SOBRE O ARTIGO "CLEMILDO BRUNET" DE ONÉLIA QUEIROGA.

Clemildo, li o que Onélia escreveu e lacrimejei... como me lembro da bolacha peteca e do pão doce... a peteca molhada no leite e frita com manteiga de garrafa... é demais a saudade... assino embaixo tudo que ela falou sobre vc.
Maryloide Brunet

ESCRIVANINHA DE CLEMILDO

ESCRIVANINHA DE CLEMILDO
COMENDAS RECEBIDAS EM 2007

COMENTÁRIO DE MARCIA REJANE SOBRE A POSTAGEM "ZEILTO: 25 ANOS,UM EXPOENTE DA COMUNICAÇÃO"

COMENTÁRIO DE MARCIA REJANE SOBRE A POSTAGEM "ZEILTO: 25 ANOS,UM EXPOENTE DA COMUNICAÇÃO"
Caro Clemildo, confesso que é muito gratificante e emocionante ler artigos que relatam histórias do meu amado e querido pai. Obrigado por guardar com tanto carinho, lembranças do saudoso Zeilto Trajano. Ass.Marcia Rejane (A caçulinha do Zeilto) Foto com Clemildo.

GREGÓRIO DANTAS

GREGÓRIO DANTAS
HOMENAGEM PÓSTUMA

ZEILTO TRAJANO DE SOUSA

ZEILTO TRAJANO DE SOUSA
HOMENAGEM PÓSTUMA

HOMENAGEM: VISITA DE CORTESIA E ENTREGA DE TEXTO!

HOMENAGEM: VISITA DE CORTESIA E ENTREGA DE TEXTO!
Na manhã deste dia 18 de janeiro de 2010, na sede do CECAN em Natal RN, o radialista Clemildo Brunet em visita de cortesia a Secretária Geral da Instituição, Sra. Joelma Alves, fez a entrega do texto: "OS 60 ANOS DA LIGA NORTE RIO-GRANDENSE CONTRA O CÂNCER". Na oportunidade, a Secretária agradeceu e parabenizou o radialista; porém, fez uma correção no parágrafo da DEPECON; onde se ler (17 vagas de residencia médica), leia-se 08 vagas R1, admtindo ter sido um erro do site da Liga.

SÉRGIO LUCENA

SÉRGIO LUCENA
HOMENAGEM PÓSTUMA

CONGRATULAÇÕES E JUSTIFICATIVA

Ignácio:
Sem dúvida Clemildo, foi um momento histórica pra voce e todos nós pombalenses que acompanhamos todo seu trabalho, assim como a sua vitoriosa trajetória no mundo do rádio e do jornalismo. Infelizmente, como já lhe expliquei fui um ausente nesta grande festa. Mas, onde estava, numa reunião demorada e cansativa, lembrava-me a todo momento, com uma ponta de tristeza por não estar presente. Tem nada não, noutras oportunidades nos encontraremos. O que conteceu foi apenas início de uma série de manifestação de reconhecimento do seu valor como abnegado homem de comunicação,com relevantes serviços prestados a comunidade do qual é parte integrante, Abraços Ignácio Tavares.

Caro amigo Clemildo:

Em primeiro lugar, gostaria de agradecer ao amigo o convite da sessão da entrega da Medalha Epitácio Pessoa ao nobre repórter. Não pude comparecer, fato que já havia explicado a você por conta de exames de saúde que iria realizar na capital paraibana. Mas, acompanhei o desenrolar da sessão da Assembléia Legislativa, através da Rádio Liberdade FM 96,3. Gostei muito do que você falou lembrando as coisas do rádio de Pombal - PB. E naquele momento lembrei muito da campanha de prefeito do ano de 1976, embate que ficou marcado em minha memória, embora adolescente, via você na veraneio do PMDB, veículo que você mesmo denominou de amarelinho, como também do célebre comício da rua Capitão Lindolfo, mais conhecida como rua do Fogo, onde você, juntamente com José Coelho, hoje residente em São Paulo, anunciavam a presença naquele momento do grande orador e saudoso senador o Dr. Marcos Freire. Do amigo de sempre, Joaquim Candido da Silva Filho.

Postagens mais populares

Barra de vídeo

Loading...

EXCLUSIVO: ENTREVISTA DO CANTOR NILTON CESAR AO RADIALISTA CLEMILDO BRUNET

CLIQUE NO PLAY E OUÇA A ENTREVISTA.

COMENTÁRIO: A FAMÍLIA "ESPALHA" E SEUS MENESTRÉIS.

Gostaria de parabenizar o amigo professor Vieira pelo belo artigo sobre a família Espalha. Tive o prazer de conhecer um dos membros desta conceituada família o saudoso Bideca, seresteiro por ofício e boêmio por natureza. A sua ausência hoje sentida por todos que com eles conviveram me fazem refletir, "Belos tempos, Belos dias"
Adriano Fernandes

Caro Vieira, bom dia.

Somente hoje tomei conhecimento do seu artigo sobre os “Espalhas”, estava de férias e me desliguei de tudo.

Fiquei surpreso e emocionado com o artigo e a origem da palavra “espalha”, confesso que desconhecia esses detalhes.

Aquela rua em que morou Chico Espalha (por várias décadas), deveria ter o seu nome, porque ele foi um dos pioneiros dali, juntamente com meu avô “seu Otávio frandeleiro”, Euclides, Zé Branco, Julio Barbosa, e outros mais que não recordo no momento.

Infelizmente a intitularam Domingos de Medeiros, que talvez nem conhecesse o local e nem a família Espalha. Lamentável.

Agradeço em nome de todos os Espalhas em vida, e a lembrança registrada daqueles que se foram e fizeram parte do nosso convívio.

Até uma próxima oportunidade

Valdir Mendonça

AGRADECIMENTO

Meu amigo-irmão Clemildo, agradeço de todo coração os seus elogios com relação ao meu (nosso) passado pelo mundo radiofonico - principalmente em Pombal onde tudo começou.
Logo que cheguei em Cajazeiras na manhã da sexta-feira foram muitos amigos me informando da sua postagem no face book - (você tem seguidores que não acaba mais).
Também minha imensa surpreza da informação por parte da presidente da API Marcela Sintônio, o ex-presidente da nossa Associação João Pinto e vários e vários outros colegas da imprensa paraibana que foram a Cajazeiras para a festa da Reencontro e que são seus assíduos leitores-seguidores.
Por fim agradeço pelas gentis palavras dizendo; você foi generoso até demais para com esse seu discípulo.
Obrigado Irmão!!
Otacílio Trajano

CONGRATULAÇÕES / MEDALHA EPITÁCIO PESSOA.

Mary Loide Brunet:
Parabéns! Vc fez por merecer! Também fico muito feliz e honrada com a honra que lhe é reconhecida. Mary Loide.

Marcelino Neto:
Amigo Clemildo! Não pude comparecer ao seu evento maravilhoso. No entanto registrei na Espinharas de Patos o fato e acredite fiquei muito feliz pela sua conquista. Certamente entre tantos importantes nomes da radiofonia pombalense e paraibana o seu para mim é um dos maiores destaques. Um abraço professor!