CLEMILDO BRUNET DE SÁ

O golpe. E a vaca fardada



Nonato Guedes
nonaguedes@uol.com.br
·         é jornalista. Colunista político, atuou nos principais jornais da Paraíba e no Estado de São Paulo. Foi superintendente de A União. Lançou em 2012 o livro "A Fala do Poder", com discursos de governadores eleitos da Paraíba. É diretor de Redação do REPORTERPB. E-mail para contato: nonaguedes@uol.com.br       E-mail
O golpe. E a vaca fardada!
31/03/2013
No transcurso, hoje, dos 49 anos do movimento revolucionário de março de 1964, também conhecido como golpe ou quartelada, ocorre-me a lembrança de um desabafo do general Olympio Mourão Filho, proferido a jornalistas paraibanos no Hotel Tambaú. Como comandante da IV Região Militar, sediada em Juiz de Fora, Minas Gerais, Mourão cometeu a precipitação de botar as tropas na estrada, a caminho do Rio de Janeiro, enquanto outros chefes militares e o governador Magalhães Pinto aparentemente vacilavam quanto à deflagração do “putsch”. Consta que Mourão sonhava com uma promoção em alto estilo. Desejava, mesmo, ocupar o ministério da Guerra, ou do Exército, como prêmio por ter sido precursor da articulação golpista.

Restou-lhe a presidência da Petrobras. De mais a mais, Mourão era tido como um militar de limitação intelectual, o que o colocava distante de promissoras ambições com que sonhara. Foi, por assim dizer, a primeira vítima da “Revolução”, não no sentido de ser perseguido ou torturado, como aconteceu com ativistas de esquerda e

DOR X SOFRIMENTO


“Verdade é: O ser humano não quer sofrer ou sentir dor”

Clemildo Brunet
CLEMILDO BRUNET*

Falar de dor e de sofrimento é difícil em razão das pessoas já serem tão penalizadas com a realidade do dia a dia e de tudo que acontece ao redor delas. No entanto, aproveitando o sentimento religioso da Igreja Católica nesta semana chamada santa, que encerra o período da quaresma iniciado na quarta feira de cinzas, é oportuno que tratemos do assunto.

Verdade é: o ser humano não quer sofrer ou sentir dor. Há, porém aqueles que sabem muito bem enfrentar essas situações, como suportá-las e

Velhos Temas Novos Rumos

Genival Torres Dantas

Genival Torres Dantas*

A Quaresma, conforme a tradição cristã é o período comemorado por várias igrejas, dentre elas a Católica, a Ortodoxa, a Luterana e a Anglicana. Iniciado na quarta-feira de cinzas, data flexível e após a terça-feira de carnaval, indo até o Domingo de Páscoa, fechando as festividades, com o Pentecostes, 50 dias após, ou seja, no décimo dia depois da Ascensão de Jesus.

A semana Santa propriamente dita, de tantas lembranças para nós que nascemos dentro dos conceitos e

LEMBRANÇAS DO BODE VELHO

Ignácio Tavares

Ignácio Tavares*

Quem se lembra do Bode Velho? Faz algum tempo que perambulava pelas ruas da cidade um moço que se entregou a bebida em tempo integral. Enfim quem era o Bode Velho? Não sei o seu nome de batismo nem tampouco o nome do seu pai, mas a sua Mãe era conhecida por Fulosina, integrante do Clã Rua da Cruz.

O Bode trabalhou muito tempo como motorista na época das estradas de terra batida. Era motorista de Lourenço Silva comerciante estabelecido na cidade. Diziam que era um bom motorista porque alem de ser bom de direção entendia também da mecânica da engrenagem veicular o que assegurava uma viagem sem transtornos nas estradas de péssima qualidade. Fazia a linha Paraíba/Maranhão no transporte de açúcar e

"ÁGUA: O LÍQUIDO PRECIOSO"

Clemildo Brunet

Clemildo Brunet*

22 de março é o Dia Mundial da Água.

Estariam os habitantes deste planeta preocupados bastante com o nosso líquido precioso? Alertas são dados no sentido do cuidado a ser aplicado no nosso meio ambiente, que de certa forma sofre as consequências do desmatamento de nossas florestas e a poluição do ar nas grandes metrópoles.

Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas – ONU, em 1993 declarou a data acima como o dia mundial da água. Muitos Estados foram convidados a participar da realização desse dia, a fim de promoverem atividades concretas na conscientização pública; organizando conferências, seminários, publicações e

Emílio Santiago morre aos 66 anos, no Rio


Emílio Santiago morre aos 66 anos, no Rio

O cantor Emílio Santiago, de 66 anos, morreu na manhã desta quarta-feira, 20, no Rio de Janeiro. Ele estava internado desde o dia 7 de março no Hospital Samaritano, em Botafogo, depois de sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) isquêmico, quando não há hemorragia. 
Fonte: Estadão

A Luz Difusa da Realidade


*Genival Torres Dantas*

 Procurando textualizar um fato, na elaboração de dados das minhas memórias profissionais, fui remetido à segunda metade dos anos 70 do século passado, certamente pela realidade da dissonância de atitudes dos nossos contemporâneos que continua à mesma daquela época.

Lembrei-me de uma negociação junto a um dos maiores empresários do nosso país, não só pelo que ele representa como realizador e fomentador do progresso no nosso país, mas pelo ser humano que ele sempre se apresentou junto à sociedade brasileira. Quando discutíamos os valores para fornecimento de um produto cuja matéria prima é renovável, e seu segmento de atuação, que era exatamente um das commodities, não renováveis, surgiu uma colocação por parte dele, citando que a obtenção de um quilo da sua matéria prima, ficava mais caro que a captação do meu produto que era abundante e renovável. Fechamos o contrato de fornecimento, mas ficou aquela colocação que, sendo eu um homem voltado para a preservação da natureza e

QUEBRANDO PARADIGMAS

Francisco


Bento XVI
Por Marinalva Freire da Silva*

Início minha singela crônica com o parágrafo conclusivo de um artigo sobre a renúncia de Bento XVI, de Mario Vargas Llosa (escritor peruano detentor do Prêmio Nobel da Literatura em 2010), traduzido por Anna Capovilla, publicado no ESTADÃO, São Paulo, 25 de fev. de 2013):

A decadência e

Umbuzeiro da Saudade

Onaldo Queiroga

Onaldo Queiroga*

Quando ouço uma música, sempre emerge a curiosidade de saber em que o compositor se inspirou para lapidar a letra da canção. Foi diante desse contexto que, um dia ao, ouvir a música "Umbuzeiro da Saudade", fui levado mais uma fez ao mundo imaginário de Luiz Gonzaga.

Nas minhas andanças pelas terras gonzaguianas, procurei saber a origem da inspiração. Demorou, mas, até que enfim, consegui descobrir. Ano passado, numa palestra proferida em conjunto com a professora cearense Elba Braga Ramalho e o amigo Waldones, este, de sanfona no peito, falando sobre a citada canção, disse:

VIDA DE PROFETA NO SERTÃO SEMIÁRIDO DO NORDESTE BRASILEIRO


16 mar 2013

José Roberto de Sá
Por José Roberto de Sá*

No momento, meteorologicamente falando, tudo está turvo, disse o profeta! Contudo, o mesmo profeta diz: nada impede de em segundos ocorrer as necessárias mudanças de tempo. As condições presentes, em breve, podem ser transformadas… Folhas secas, vistas caídas ao solo, na presença da água da chuva, podem se decompor e devolver ao solo os nutrientes essenciais às plantas e promover toda condição de estresse ao total desenvolvimento delas.

O profeta sempre acredita que a tristeza pode ser convertida em alegria. O profeta se distancia do meio do povo e firma o seu olhar ao céu, inclinando o pescoço, sente o prazer de observar as formações das nuvens e

Mulher, essência da vida

Onaldo Queiroga

Onaldo Queiroga*

No calendário da humanidade há uma data que é de suma importância. Trata-se do “Dia Internacional da Mulher”, uma homenagem justa a esse ser que, iniludivelmente, é essencial para a nossa existência. Como sabemos, é de seu ventre que nascemos e dele brotamos para a vida.

Parafraseando Léon Tolstoi, afirmamos que “a mulher é uma substância tal, que, por mais que a estudes, sempre encontrarás nela alguma coisa totalmente nova”. Há quem diga que a mulher é fascínio que resplandece da natureza. Ela é exemplo de sensibilidade, fonte de carinho e

Ações e Contradições

Genival Torres Dantas

Genival Torres Dantas*

Antes de entrar no tema especificamente, devo informar aos amigos leitores que estive fazendo um trabalho de assessoria comercial/administrativa, desde o inicio do mês em curso na cidade de Contagem, grande BH. Quando lá estive e para minha felicidade, dia 07 entrei na faixa da terceira idade, tive a oportunidade de comemorar aquela data com um casal amigo num restaurante localizado no Itaú Power Shopping, mega Shopping construído no terreno da antiga Fábrica de Cimento Itaú Portland, inaugurada em 1945 e desativada nos anos 80 do século passado, por questões ambientais. Entretanto, a história foi preservada com a manutenção das suas quatro chaminés, desde 1998 servem de marco para uma cidade que soube guardar naquele espaço a memória de uma unidade fabril, dando lugar para um novo empreendimento. O terreno é de 32.5 mil m², composto de dois pavimentos de lojas e

A CASA BRANCA DA SERRA

Ignácio Tavares

Ignácio Tavares*
Na região oeste da cidade, à margem esquerda do Piancó, uma suave elevação serrana, de extensão intermitente, se estende, salvo engano, das mediações do sítio flores até as terras do sítio outra banda. Na sua extensão recebe várias denominações. Nas proximidades da vila pombalzinho é conhecido como  ¨alto de Joaquim de Orlando porquanto no sítio outra banda recebe a denominação, ¨alto da favela¨.

Não sei das outras denominações que recebe a modesta serrinha na direção rio acima. O solo tipicamente cristalino não se presta para a exploração agrícola. O fato de ser argiloso, por isso impermeável, abriga uma cobertura vegetal típica da região tais como, favela, marmeleiro, jurema, entre outros pequenos arbustos.

Não se trata de uma área totalmente inútil, pois, em meio à vegetação rústica brotam diversas variedades de capins, de sistema radicular de pouca profundidade, que servem de base alimentar para a pecuária extensiva.

Não há espaço para ajuntamento d’água de forma natural ou artificial. O pequeno serrote atua como se fosse um divisor de águas. Uma parte corre pra o Piancó, outra, no sentido contrário, alimenta riachos que vão dar na fazenda Santo Antônio e

WILSON SEIXAS, 11 ANOS: CHAFURDOU NO LIXO MORREU E RESGATOU A HISTÓRIA DE SUA ALDEIA.

Clemildo Brunet

Clemildo Brunet*

Pode parecer hilário o título desta coluna, mas o fato é que, nem o Ministro e nem outra autoridade desse país mandou o historiador WILSON NÓBREGA SEIXAS ir chafurdar no lixo para repor e colocar em ordem a história do Município de Pombal desde sua fundação à descoberta das três datas significativas da nossa urbe.

Racionando direitinho lembro-me de um comentário feito em uma de minhas colunas, pelo cidadão Jório Eduardo Maia, taquígrafo da Assembleia Legislativa da Paraíba: “A conservação da memória cultural, humana e espiritual é fundamental para preservação da identidade de um povo. parabéns Clemildo Brunet de Sá”.
Wilson Nóbrega Seixas

Parabéns a WILSON NÓBREGA SEIXAS que não mediu esforços indo até as últimas consequências. Chegou a admitir com muita propriedade, ter errado, quando das informações no seu livro “O Velho Arraial de Piranhas” em 1962, pela gráfica A Imprensa. 

Noutra ocasião em outra revista do Instituto Histórico e Geográfico Paraibano (IHGP), lançada nos quinhentos anos do descobrimento do Brasil, ele voltou a tratar do assunto.

Mesmo com a saúde abalada, WILSON NÓBREGA SEIXAS, grande estudioso, ficou cada vez mais frágil quando pegando em documentos de arquivos de cartórios e

Opiniões Divergentes


Genival Torres Dantas
Genival Torres Dantas*

O mês de outubro foi melancólico para quem esperava uma realidade diferente daquela que vivemos no último mês. A igreja Católica parte para o conclave com objetivo para a eleição do novo Papa em substituição ao Bento XV1. O mundo católico espera que com a humildade do hoje Papa emérito da igreja, os cardeais tenham o mesmo comportamento e voltem seus pensamentos para a unidade da nova igreja, de um novo tempo, quando a esperança de reformas seja atendida. Os fiéis precisam de respostas mais atualizadas e para que isso ocorra a Igreja necessita de um papa renovador, reformador e

PARABÈNS AO NOSSO ARTICULISTA POLÍTICO GENIVAL TORRES DANTAS

Com muita alegria registramos hoje (7) de março o aniversário de nosso amigo conterrâneo e 

articulista político no nosso blog "GENIVAL TORRES DANTAS" ex integrante do Serviço de 

Alto Falantes LORD AMPLIFICADOR na década de 70 do século passado. 

A Genival os nossos votos de parabéns e um feliz aniversário na companhia de sua esposa e filhos 

lá em Navegantes em Santa Catarina, onde se encontra estabelecido como um bem sucedido 

Empresário! 

PARABÉNS, FELIZ ANIVERSÁRIO!


"EM HOMENAGEM À MULHER"


Clemildo Brunet
Clemildo Brunet*

A data 8 de março celebra-se o Dia Internacional da Mulher. Neste artigo prestamos nossa homenagem a mulher símbolo de beleza e candura, que tem ocupado espaço na sociedade em suas conquistas, chegando a ter funções das mais graduadas não somente aqui no Brasil, mas também, em outros países deste planeta.

ORIGEM DO DIA

“É um dia comemorativo para celebração dos feitos econômicos, políticos e

INTOLERÂNCIA E DEMOCRACIA

Severino Coelho Viana

Por Severino Coelho Viana*

A democracia para quem a defende no sentido mais amplo de um regime político deve ser o vértice que espraia luz para as duas extremidades da pirâmide indicativa do ideal de liberdade: o contraditório e a liberdade de expressão.

“A Praça Castro Alves é do povo assim como o céu é do condor”, já dizia o poeta Castro Alves. Portanto, a democracia é uma praça cheia de gente, conforme observamos o exemplo histórico da Grécia antiga. Pessoas de todos os sexos, ideologias, etnias e