CLEMILDO BRUNET DE SÁ

Deusdete Queiroga: "Homem de palavra e de retidão de caráter, virtudes trazidas do berço"

Filho e Pai
Por Deusdete Queiroga Filho*

 Ele está aniversariando, meu pai, Deusdete Queiroga de Oliveira, completa hoje 80 anos. Em Sousa é conhecido por Dezinho de Louro, numa referência a Louro Nascimento, seu pai. Um homem com um grande coração, caridoso, dedicado a família, e que desde muito jovem trabalhou muito. Ainda com 16 anos, em 1951, foi trabalhar como cobrador de ônibus em São Paulo, saindo de São Francisco do Chabocão, na época um pequeno distrito do município de Sousa, e em pouco tempo já era motorista de ônibus na grande metrópole. A partir daí nunca mais parou de trabalhar. Pra conseguir viajar ainda tão jovem, seu avô fez o registro de nascimento no Cartório em Pombal, atestando seu nascimento em 27 de junho de 1932, quando na verdade ele nasceu no mesmo dia e

Por inércia, Dilma não governa mais

João Costa
João Costa*

Para sua consideração – A história se repete: a última vez que a Direita se uniu no Brasil  e mostrou seus tentáculos foi em 1964 e se manteve assim durante 25 anos. O momento político prenuncia um tremendo vácuo político. Como em 64, o Departamento de Estado maneja seus cordões em São Paulo e Brasília.  O quadro torna-se perfeito para o estabelecimento do caos político, agravado por uma crise que é mais política, que econômica. O lastro: o emburrecimento da Nação que se comporta sob o efeito de manada. Uma ampulheta conta o tempo político de Dilma Vana, que não governa mais. Caminha pelo “labirinto de Creta”, onde o Minotauro está solto.
No plano político, a Câmara e

Velhos hábitos segredados, repetidos em novas fórmulas de vidas

Genival Torres Dantas
Genival Torres Dantas*

Temos passado por momentos de extrema dificuldade em entender o modelo de vida que se apresenta no decorrer desses novos tempos de mudanças generalizadas e fundamentos sócios políticos e as formas administrativas em vários sistemas de governos. Ficam mais axiomáticos os problemas que teremos em administrar nossos valores trazidos de outras épocas e adapta-los a uma nova realidade que tenta nos convencer do quanto estamos ultrapassados com as nossas tentativas de querer superar o novo com nossos conceitos subestimados pelas novas gerações.
É intrigante sentir os efeitos de uma nova forma de vida usada como uma conduta colocada em prática sem respeito aos conceitos de moral e

O DESAPEGO COMO SINÔNIMO DE FELICIDADE

Gonçalo de S. Pontes Júnior

Mais uma vez trago o tema “felicidade” para que possamos continuar as nossas reflexões a respeito.
Como já disse, em outras oportunidades, é incrível o desconforto e o desencontro em que as pessoas se deparam nos dias atuais quando convivem com menos sorrisos, menos convivência humana, mais reclamações, menos olhos nos olhos (aliás, a virtualidade nos tomou uns dos outros), menos tempo para buscar e mais tempo para se preocupar e

A importância das relações sociais para o processo de produção do espaço geográfico

Marcela e Romero
José Romero Araújo Cardoso[1]
Marcela Ferreira Lopes [2]

Podemos considerar espaço geográfico como um produto direto da ação do homem transformando o meio ambiente natural em segunda natureza, cujos condicionantes encontram-se na forma como estão estabelecidas as relações sociais de produção e a disponibilidade técnica em um dado momento histórico. Durante exatamente um século, desde que a geografia moderna foi sistematizada como ciência até o advento da ênfase crítica alicerçada no materialismo histórico e

Grito de alerta

Rinaldo Barros
Rinaldo Barros*

"...Liberdade, essa palavra que o sonho humano alimenta; que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda..." (Cecília Meireles, in “Romanceiro da Inconfidência”)

A conversa de hoje tem foco no provável (?) colapso da “sociedade de mercado”.
A pergunta que não quer calar é: “é possível combinar a sociedade complexa, urbanizada, que necessita de regulamentação e controle para sobreviver, com a liberdade individual? ”
A ficção da “sociedade de mercado autorregulada” que desmorona agora na Grécia, na Espanha e

À beira de um pogrom tupiniquim

João Costa
João Costa*

O sistema jurídico da Igreja Católica Romana criou o Tribunal do Santo Ofício com a finalidade de combater a heresia, isso na no Século 12. Hoje, atende por outro nome pomposo: Congregação para a Doutrina da Fé. Resultado das boas intenções cristãs: quase meio milhão de pessoas assassinadas. Gosto de ler e reler O Malleus Maleficarum – sempre que desconfio das iniciativas humanitárias ou em defesa da moralidade e civilização - uma bula papal que deu origem à intolerância religiosa a partir da França, e

Laudato Si (Louvado Seja)

Genival Torres Dantas
Genival Torres Dantas*

Na última reunião dos países do G-7, ficou delineado um compromisso dos mais ricos em reduzirem o consumo dos combustíveis fósseis de 40 a 70%, com base em 2010, primordialmente os que provocam o efeito estufa, querendo eles, dessa forma, descarbonizar a economia mundial. Nós que estamos consuetudinários na resistência desse grupo na imposição dos seus valores com base no fomento ao desenvolvimento e

Notas sobre a passagem do bando de Lampião pelo município de Antônio Martins

Marcela e Romero
José Romero Araújo Cardoso
*Marcela Ferreira Lopes*

Quando da formidável marcha do bando de Lampião pelas veredas do oeste potiguar, intuindo objetivo maior, qual fora, atacar Mossoró, na época já considerada a segunda cidade do estado do Rio Grande do Norte, nenhum lugarejo sofreu mais que a localidade de Boa Esperança (hoje município de Antônio Martins).
 Em 12 de junho de 2015 estivemos visitando a aprazível cidade, quando constatamos que continuam vivas as marcas deixadas pelo sinistro bando, não obstante mais de oitenta anos assinalarem a verdadeira faina maldita que deixou sinais evidentes de que as tristes horas jamais se apagarão da memória da simpática gente, embora a maioria não estivesse presente naqueles fatídicos momentos de terror e

ROSIL CAVALCANTE E OS CEM ANOS DE SEU DE NASCIMENTO

Clemildo Brunet
Clemildo Brunet*

2015 é o ano do centenário de nascimento do radialista e compositor Rosil Cavalcante. Nasceu no dia 20 de dezembro de 1915 em Macaparana, na divisa de Pernambuco com a Paraíba, se tornou um dos profissionais da comunicação mais talentosos e polêmicos do Nordeste.
Em sua trajetória de vida teve uma passagem por Pombal onde trabalhou na Brasil Oiticica no início dos anos 50 e

ZÉ BISPO E SUAS PERIPÉCIAS

Ignácio Tavares
Ignácio Tavares*

  Zé bispo, embora não tenha vivido no Rio de Janeiro - nas primeiras décadas do século ´passado - foi um típico malandro, no sentido correto da palavra. Descendente de uma família de Italianos que chegou a Pombal, lá pelos idos da metade do século XIX.  Filho de dona Delmira Alcântara nasceu e viveu em Pombal por toda a sua vida. Na juventude conheceu a jovem Generosa Cardoso de Alencar, conhecida na intimidade familiar por Quieta, com quem iniciou um namoro sem maiores pretensões.
   .A família não via com bons olhos o namoro de Quieta em razão da vida desregrada que o namorado levava. Aconteceu que um dia Zé Bispo ganhou um bom dinheiro no jogo, comprou um carro, roubou Quieta e foi casar em Mossoró. Tio Arão foi lá, trouxe os dois e

BRUTALIDADE

Severino Coelho Viana
Por Severino Coelho Viana*

Há um ditado muito conhecido, principalmente no Nordeste brasileiro: “fulano é bruto que só jumento” pelas palavras ditas e pelo modo habitual ou eventual de agir.
Consideramos um tema muito intrigante esta questão de comportamento das pessoas, se educadas e civilizadas; ou brutas e ignorantes. Ouvimos dizer constantemente que o homem é produto do meio, mas nós percebemos que esta assertiva não é absolutamente verdadeira no aspecto de disciplinamento humano.
Cada pessoa nasce de um tronco familiar, recebe os primeiros ensinamentos no lar e

A agonia do jornalismo impresso

João Costa
João Costa*
Para sua consideração - Do escritor Fernando Morais “Não é que o jornalismo está acabando, ele está sofrendo uma mutação profunda. Isso tem vantagens enormes, que é uma quebra dos monopólios sem dar um tiro e sem expropriar o jornal de ninguém”, disse recentemente. A seleção na internet será darwiniana. Uma verdade segue: as novas mídias – os grandes portais – estarão a serviço de quem paga. A catarse é ver que a Folha de São Paulo hoje passa por baixo da porta de tão fininho, a Abril demite jornalistas por andar. 1º andar demitido! 4º também! O Norte desapareceu, deixou viúvas, mas poucas saudades.
Pessoalmente, só me dei conta da novidade – a força do jornalismo na internet – quando fui trabalhar pro Walter Santos, no ano da graça de 2000. Eu, cá na minha estupidez, não dava a mínima para o Wscom. Valorizava o programa do meio dia e

A violência do silêncio

Genival Torres Dantas
Genival Torres Dantas*

O ritmo dos últimos tempos está se tornando alucinante, não só pela velocidade como têm ocorrido os fatos mas, pela intensidade das ações. Para aqueles que procuram viver dentro de um padrão de ética considerado normal, ou mais próximo dela, tem que se esforçar muito para não se sentir fora da realidade, de alto grau de dificuldade na assimilação do meio em que vive, quando a violência contaminou o ar que respiramos, qualquer que seja o seu ambiente.
Sabemos que a escola ensina, porém não educa, a educação é formada na família, na interação com os familiares e

“Branca, para casar, mulata pra fornicar, e negra?”

João Costa
João Costa*

Para sua consideração – Começo pelo fim, com uma frase de Gilberto Freyre. “Mulheres brancas são para casar; mulatas, para fornicar e negras pra trabalhar” “Isso num país que não foi feito para amadores”. No teatro, já na fase de leitura e análise do texto, bate uma recomendação básica: não rotular o personagem. É como uma moeda: de um lado a Vontade; do outro a contra-vontade (aquilo que impede o êxito da vontade). O rótulo cabe ao público. Vale pra tudo: ética, moral, fé, o bem e

Muitas vezes o que é Legal não é Moral nem Ético

Genival Torres Dantas
Genival Torres Dantas*

     Estamos passando por uma transformação muito grande em todos os aspectos, o que mais nos surpreende são as mudanças no campo Moral e Ético. Os conceitos são mudados numa velocidade maior que o poder de absorção e compreensão. Com o advento da mídia eletrônica e suas plataformas digitais o  grau de informações é por demais ágeis de tal forma que, para aqueles que não tem o hábito de atualização constante tem ficado desinformado com o mundo em que vive. Há informações precisas do volume de novas dados que surgem anualmente, a relevância desse fato é fundamental para quem precisa viver atualizado, pois, a cada ano tudo que você sabia já foi superado.

Isso posto, vale lembrar dos modismos vindos de novos conceitos e

Notas sobre a importância da estrada de ferro Mossoró-Sousa

Marcela e Romero
José Romero Araújo Cardoso*
Marcela Ferreira Lopes*

Para Wilson Bezerra de Moura, Ivanildo Formiga (In memoriam), Geraldo Benevides de Paiva e a todos os heróis da grande saga ferroviária mossoroense

A dinâmica econômico-comercial de Mossoró começou a se efetivar de forma proeminente quando do assoreamento do importante porto de Aracati, inserido geograficamente no estado do Ceará, fato verificado a partir da década de setenta do século XIX.
          Antes disso, toda movimentação comercial do litoral setentrional era feita através da cidade localizada na desembocadura do rio Jaguaribe, ponto terminal das tropas de burros que demandavam a essa localidade cearense, intuindo encontrar compradores para o que restava das mercadorias que transportavam em dificílimas viagens através das veredas do sertão.
          Inúmeros comerciantes começaram a se deslocar para Mossoró, até então inexpressiva localidade potiguar, havendo destaque para o suíço Johannes Ulrik Graf, importante comerciante dedicado ao ramo de exportação e/

Chute nos glúteos do Brasil

João Costa
João Costa*
Para sua consideração – Vez por outra bate em muitas cabeças pensantes a tal “Teoria da Conspiração”. Os fatos: os cartolas da Fifa estão no xilindró e agora passam a integrar  a lista de notáveis da Interpol. Dois patrícios afortunados com o futebol,  neste momento,  cheiram cadeia. Também na cadeia, José Maria Marín(ho) e J. Havilla, dono da empresa de “eventos” Traffic e ex-apresentador da TV Globo, o intermediário entre a Fifa-CBF e emissoras  que transmitiam torneios e

Medicalização da vida

Rinaldo Barros
Rinaldo Barros*

“Sou humano, nada do que é humano me é estranho” (Publius Terentius - 185 a.C – 159 a.C.)

A conversa de hoje é um passo na areia de numa praia onde o poder está com a Medicina. Vejamos.
Allen Frances (Nova York) dirigiu durante anos o Manual Diagnóstico e Estatístico (DSM), documento que define e descreve as diferentes doenças mentais. Esse manual, considerado a bíblia dos psiquiatras, é revisado periodicamente para ser adaptado aos avanços do conhecimento científico. Frances dirigiu a equipe que redigiu o DSM IV, ao qual se seguiu uma quinta revisão que ampliou enormemente o número de transtornos patológicos.
Em seu livro Saving Normal (inédito no Brasil), ele faz uma autocrítica e

Política sem politicagem

Genival Torres Dantas
Genival Torres Dantas*

O tempo atual, de extrema dificuldade para todos, nos remete aos anos 1950, pós-guerra, as nações tentando se recuperarem da miséria promovida pela desolação das baixas humanas e desajustes na economia mundial cujas consequências foram por muito tempo sofrido por grande parcela da humanidade, cuja recuperação se deu lenta e gradualmente.
De lá para cá as transformações foram sentidas em todos os continentes. Os Americanos do Norte se firmaram na grande potencia mundial, voltados para o desenvolvimento industrial, com destaque para o fabrico dos instrumentos bélicos, vendidos aos países que fizerem suas guerras regionais e

OITO ANOS DO BLOG CLEMILDO BRUNET

Severino C. Viana
Por Severino Coelho Viana*

É alegria, é festa, é celebração. Parece uma propaganda de comercial. Não! Não é, é uma mensagem de verdade, é falar do intercâmbio social promovido pelo Portal Clemildo, Comunicação & Rádio entre os amantes da arte literária e da comunicação social.
Faz oito anos que a mesa redonda está constituída pelos seus participantes que são formadores de opinião. Os assuntos discutidos postam diversos temas: social, político, econômico, religioso, literário etc. com esta discussão ampla e