CLEMILDO BRUNET DE SÁ

Política e crime – irmãs gêmeas xifópagas

João Costa
João Costa*

Para sua consideração – Já li, em um livro de memórias, uma citação curiosa: “os maiores criminosos, capazes de violar túmulos, violentar freiras e degolar criancinhas, conservam sempre um limite moral”. Constato que tal assertiva não vale para se aplicar aos nossos políticos, num momento de acirramento de ânimos e sobrevivência.
“Inês é morta”, diz o ditado português, que também se aplica ao governo Dilma Vana sobre a inutilidade de certas ações do seu governo, de imensas oportunidades políticas perdidas. O PT foi governa por uma década e

"Conhecendo a nossa fé - o que é um catecismo?"

Rev. Clodoaldo Brunet
Por Clodoaldo Brunet*

Algumas pessoas acham estranho quando falo que a nossa igreja tem um catecismo, isso parece soar como algo próprio da Igreja Católica de Roma. Na verdade, esse é um problema causado pela falta de informação quanto ao protestantismo histórico. No universo evangélico brasileiro, nos últimos anos, as igrejas que se tornaram mais conhecidas são exatamente as que não têm nenhuma tradição quanto aos catecismos. Por outro lado a Igreja Presbiteriana do Brasil, estando ligada a tradição reformada do século XVI, tem uma rica herança de catecismos. 
Os catecismos e confissões são documentos que trazem a herança dos crentes mais antigos de como eles interpretavam as Escrituras Sagradas e

Lampião: A Raposa das Caatingas – imprescindível e indispensável para quem estuda o Nordeste Brasileiro

J. Romero A. Cardoso
Por José Romero Araújo Cardoso*

Finalmente atrevi-me terminar de ler o extraordinário livro de autoria do renomado escritor e pesquisador José Bezerra Lima Irmão, intitulado Lampião: A Raposa das Caatingas, pois denso, riquíssimo em informações e bem estruturado em suas abordagens sobre o personagem principal e sobre o nordeste de uma época, perfazendo mais de setecentas páginas bem escritas, setecentas e trinta e seis, para ser mais preciso, consiste-se em verdadeiro desafio concluir sua leitura, tendo em vista a forma envolvente como prende o leitor às minúcias de uma pesquisa séria e

Escamotear o erário fugazmente fez do ex-presidente Lula um atrabiliário

Genival Torres Dantas
Genival Torres Dantas*

Lavrar as determinações dos altos escalões da República numa velocidade impar tornou os membros da quadrilha implantada na cúpula governista uma ignomínia ao brasileiro de bem. Aquele que compra e paga suas contas com muito sacrifício e vive dentro da honradez e dos bons costumes, sem, em nenhum momento, se passar por vassalos do rei, ou tentar tirar vantagens espúrias que a República dos pixulecos oferece aos que convivem com a malandragem sob a sombra das muralhas dos palácios e

Verdades, meias-verdades e mentiras. A mentira vence!

João Costa
João Costa*

Para sua consideração – Estamos em pleno idos de março, com um golpe de estado em curso, engendrado, como sempre, por uma mídia dominada pelas famiglias Marinho, Civita, Frias e Mesquitas, além de outros agregados. Estamos na fase da disseminação de “verdades, meias-verdades e mentiras”. Onde se encaixam, por exemplo, matérias sobre fuga de Lula para Itália, suicídio de Dilma, e

Reflexões sobre a Páscoa

Onaldo Queiroga
Por Onaldo Queiroga*

Novamente, chegamos ao período da Páscoa, que, como sabemos, consiste em celebração importante da Igreja Cristã, quando se comemora a Ressurreição de Jesus Cristo.
A Páscoa é festejada em diversos países, registrando-se, ainda, que existem alguns símbolos que foram, ao longo do tempo, incorporados à Páscoa. Um deles foi o coelho. Esse animal passou a ser símbolo, pois, em períodos pretéritos, no hemisfério Norte, a celebração da Páscoa ocorria no começo da primavera, instante em que

O fascínio artístico-popular pela Paixão de Cristo

João Costa
João Costa*

Em meio ao furacão que a Nação padece à Paixão de Lula, com julgamentos de cartas marcadas, traições anunciadas e concretizadas, e uma crucificação moral e política, que só confirma a necessidade de tragédias nacionais, volto minhas atenções para outra Paixão – a de Maria Madalena, inexistente enquanto espetáculo.  Não contabilizo frustrações teatrais, mas gosto de revisitar três vontades cênicas que ficaram apenas nisso – na vontade de fazer diante da impossibilidade inexplicável de concretizar.
O artigo da semana vai para os meus amigos de teatro, que também serve para um depoimento de memória teatral no capítulo “teatro inacabado”. O 1º teatro inacabado: lembro que na década 1990, em companhia do dramaturgo e

A sordidez dos atos do governo o transforma na derrocada fatal

Genival Torres Dantas
Genival Torres Dantas*

As águas de março chegaram trazendo uma série de consequências em decorrência das fortes chuvas, acarretando intempéries da natureza em diversas áreas do Brasil. Nem mesmo as fortes enchentes que solaparam as terras paulistas e cariocas não foi tão forte como as sequelas que ficaram das manifestações do dia 13 passado e das passeatas, desfiles e concentrações públicas, sem nenhuma participação política, apenas iniciativas de grupos virtuais que marcaram presença firme nas principais cidades do país.
Não se pode afirmar que foi apenas agrupamentos de pessoas desocupadas que ocuparam as ruas e

Cabo Branco: diversa e extremamente bela!

Onaldo Queiroga
Onaldo Queiroga*

Seja dia ou noite, a calçada da praia do Cabo Branco nos revela encantos e figuras das mais diversas, algumas intrigantes.
No alvorecer de mais um dia, sob o barulho das ondas do mar, o bate-papo com amigos, o vento que assanha os coqueirais e o calor do sol que nasce primeiro no ponto mais oriental das Américas, inúmeras pessoas chegam para o exercício vespertino. Algumas seguem sobre a calçada, outras pelas areias e

Constituinte já!

“O momento atual não é de acirrar ânimos”. (CNBB)
Rinaldo Barros

Rinaldo Barros*

Nestes tempos de ameaças à nossa inteligência e até à memória nacional, é preciso dominar algumas informações para conseguir uma reflexão mais profunda.
O modelo de sociedade pautada por um Estado patrimonialista está em crise. Mas não apenas pela ação dos políticos larápios e dos empresários cooptados por eles. O nosso modelo social entrou em parafuso por falta de sustentação axiológica (pode ir ao dicionário). A crise vem de baixo, da grande massa das famílias.
O leitor sabia que a atual Constituição, desde 1988, já foi emendada mais de 80 vezes? É uma colcha de retalhos.
Uma das razões fundamentais do nosso atraso é que a Constituinte de 1988 induziu a construção de um Estado ao mesmo tempo grande e

Isso é uma ciência

Onaldo Queiroga
Onaldo Queiroga*

Quando pensamos que de tudo já presenciamos na vida, então, surge algo que nos deixa, ainda, mais perplexos.
Meu pai sempre me diz que quando criança havia um morador da Fazenda Nova Acauan que ao deparar com algo extraordinário, então, costumava exclamar em tom de espanto: “Isso é uma ciência”. Não é atoa que ainda hoje quando coisas acontecem e que chamam atenção do matuto, ele continua a proferir essa exclamação.
Olha a história conta que filho já matou pai, pai já matou filho, como também presenciamos casos e

QUANDO A MORTE NOS BATE À PORTA!

Eli Medeiros
Por Eli Medeiros*

A Bíblia nos ensina que devemos viver com a consciência dos que sabem que devem prestar contas a Deus por todas as coisas que fazemos, dizemos, pensamos e vivemos. Embora os salvos tenham a certeza de que o sacrifício de Jesus Cristo os libertou, definitivamente, da condenação eterna, devemos viver como filhos da Luz, andando nas boas obras que foram preparadas para nelas andarmos. Apesar de conhecermos essa verdade, não temos real consciência da finitude da vida, nem da efemeridade de nossa peregrinação. 
Sempre que nos reportamos ao rico insensato que, após haver reconstruído celeiros, enchê-los com a colheita de suas plantações, resultado da bênção, não reconhecida, provinda de Deus, disse de si para si: “direi a minha alma: tens em depósito muitos bens para muitos anos; agora, pois, descansa, come, bebe, regala-te”. Deus, entretanto, declara Lucas, afirmou: “louco, esta noite de pedirão a tua alma e o que tens preparado para quem será?”, costumamos aplicar o texto aos que desprezam a Deus, fazendo referência à vulnerabilidade da vida, à efemeridade de nossa passagem e

ADEUS CLODOALDO: PALADINO DO EVANGELHO!

 
Clemildo Brunet
Por Clemildo Brunet*

"Tu, porém, sê sóbrio em todas as coisas, suporta as aflições, faze o trabalho de um evangelista, cumpre cabalmente o teu ministério" 2 Timóteo 4:5

Quando criança, uma infância atribulada pelo o desconforto da vivência dos pais que não se entendiam. Aos cincos anos de idade perde o pai, assassinado; fica na orfandade. Uma família composta por quatro irmãos: Clodoaldo, Claudiano, Claudionor e

Boatos, invencionices, verdades e paradoxos

Genival Torres Dantas
Genival Torres Dantas*

Com o avanço da Operação Lava Jato e suas desinências o Brasil é tomado por ondas de boatos, invencionices, verdades e paradoxos, criando um ar irrespirável, num ambiente tenso e desproporcional a leitura dos mais atentos leitores e observadores. No momento em que a notícia que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi enquadrado na condução coercitiva, por ordem do Juiz Federal Sérgio Moro, os compinchas do político começaram a tomar posição chegando ao ponto da desordem pública em alguns locais pontuais, por conta da caterva desinformada que não sabendo fazer a leitura da ordem judicial já considerava o seu líder um prisioneiro do próprio sistema que ele ajudou a montar, a partir de 2003.
As ruas próximas ao Aeroporto de Congonhas, São Paulo, onde Lula estava sendo perquirido, ficaram definitivamente tensas, com os ineptos seguidores e

SOB FORTE COMOÇÃO DEZENAS DE PESSOAS PRESTIGIAM O SEPULTAMENTO DO REVERENDO CLODOALDO BRUNET.


Dezenas de pessoas nesta quinta feira (10) prestigiaram as Exéquias do Rev. Clodoaldo Albuquerque Brunet no templo da Igreja Presbiteriana do Brasil em Pombal.

A Cerimônia fúnebre teve início às 16 horas sob a coordenação do Rev. Julimar Lemos (Pastor local) e

CADEIA É PRA LADRÃO

Severino Coelho Viana
Por Severino Coelho Viana*

Os brasileiros de sã consciência, por sua índole, são contrários à impunidade, ao tudo acaba em pizza e aos larápios do colarinho branco. Recordamo-nos de um episódio nacional transmitido por um canal de televisão pelo o então líder dos metalúrgicos – Luis Inácio Lula da Silva.  O curioso é que, em 1989, quando candidato a presidente da república, Lula deu uma declaração pra lá de bombástica durante entrevista concedida ao programa de Sílvio Santos, dentre as declarações mais esfuziantes, o então deputado dizia: “Lugar de ladrão e

A orquestração do golpe ou vide bula

João Costa
João Costa*

Para sua consideração - Se o Supremo Tribunal Federal rasgou a Constituição de 1988 ao reinterpretar o Artigo 5, Inciso 57, condenando réus com argumentos tipo “domínio do fato” na ausência de provas, fazendo desaparecer a presunção de inocência e levando em consideração que tanto o juiz Moro, como os procuradores da Operação lava jato, assumidamente conspiram contra o estado democrático de direito. Dona Dilma Vana, se quiser e tiver coragem, basta aplicar o que diz o Art. 136 da Constituição - o que pode e

Operação aletheia coloca o governo brasileiro de joelhos

Genival Torres Dantas*

Genival Torres Dantas
Assim como num salto quântico, o Juiz Sergio Moro foi levando a operação Lava Jato num ritmo lento, porém constante, até chegar onde todos já imaginavam o cerne da questão. O tempo foi passando até muita gente pensar que o tema estava carcomido, tanto era a expectativa sobre a Operação Lava Jato e suas consequências. No inicio parecia muito mais um casulo isolado do mundo até chegar a crisália numa metamorfose transformadora digna do mundo animal. Assim o circulo foi se fechando e

Eis Idos de março apenas estão começando

João costa
João Costa*

Cuidado com os idos de março; foi à advertência feita por um cego a Júlio César, profetizando traições, conspirações e assassinatos. Os profetas às vezes acertam e o cego Aderaldo da Roma antiga acertou, uma premonição que por casualidade ou causalidade, se aplica a Dilma Vana, em sua incompreensível  autoflagelação. César levou 22 facadas numa conspiração de 60 senadores e amigos próximos como Brutos e Cássio. Dilma acha que os conspiradores “estão falando grego”, como se fosse impossível de traduzir aquilo que não é mais segredo.
O ex-presidente Lula será preso e

Servir

Onaldo Queiroga
Onaldo Queiroga*

Paremos um pouco para refletir sobre nossas ações. Será que preferimos, costumamos e temos em nós o prazer de servir ou de ser servido?
Não precisa muito esforço para se constatar que uma esmagadora maioria dos homens adoram ser servidos. Além do mais, outra boa parte da humanidade também adora não servir a ninguém, pois vivem sob o culto do egocentrismo.
É visível que muitos que se colocam como conhecedores e