CLEMILDO BRUNET DE SÁ

POSTUMÁRIA – MEMORIAL DO PASTOR CLODOALDO BRUNET

“Sede meus imitadores assim como sou de Cristo”.
“Porque para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro”.

Francivalda e Clodoaldo
Por Francivalda Bandeira Brunet*

Na trajetória de vida do memorável pastor Clodoaldo Brunet esses conselhos bíblicos eram evidentes em sua vida.
Tudo que desejou foi viver para a gloria de Deus. Dos 25 anos 09 meses e 14 dias dos quais convivemos, entre namoro, noivado e casamento, testemunhei da piedade que manteve, como o servo aprovado. Posso dizer com propriedade, amou-se como Cristo amou a sua igreja; pastoreou-me como o bom pastor que dar a sua vida pela ovelha.
A Deus sou infinitamente grata pela vida do pastor Clodoaldo, por tudo que aprendi com suas belas palavras de vida.  Palavras de vida não se referem apenas à teoria, mas a prática. Ensinava-nos, advertia-nos, exortava-nos em toda sabedoria para que nos apresentasse a Deus perfeitos; perfeição traduzida em amadurecimento no caráter e

Incertezas

Genival Torres Dantas
Genival Torres Dantas*

A prisão do ex-ministro do Planejamento no Governo Lula, Paulo Bernardo (PT/PR), e marido da Senadora Gleisi Hoffmann (PT/PR), fez definitivamente o petismo desbussolar, saindo em agressão ao sistema judiciário e a todos que fossem contrários ao seu pensamento, claro que deve-se respeitar o lar de quem tem imunidade parlamentar, no caso específico a Senadora, mas, o alvo era, nesse momento, o ex-ministro, acusado de desvio de comportamento em subtração de R$100 milhões dos funcionários federais, ficando esse com a quantia de R$7 milhões. Esse foi mais um capítulo lamentável do comportamento de políticos envolvidos em fraudes que compõem a história desleal abarcado pelo PT e

Trabalhadores viraram suco – não uma limonada

João Costa
João Costa*

Que a situação está azeda, até o mundo animal sabe e a onça Juma já pagou seu preço, por servir de mascote na passagem de uma tocha acesa na floresta amazônica. “Que valor tem uma esquerda que não conta com reconhecimento popular”? Perguntou recentemente Aleida Guevara, para uma plateia composta por líderes dos chamados movimentos sociais brasileiros, no Rio de Janeiro, estado que vai sediar as Olimpíadas, e que economicamente faliu, ao tempo em que é mostrada ao mundo como enclave da miséria e

Ainda somos uma República?

Rinaldo Barros
Rinaldo Barros*

Nestes últimos dias, têm-me vindo freqüentemente à cabeça as palavras que Hegel, noutro contexto, escreveu no início de um ensaio sobre a Constituição alemã: "A Alemanha não é mais um Estado".
Observemos o patropi. Antes de tudo, devemos colocar de lado esses documentos sem valor que são as Constituições (nacional e estaduais) e as Leis Orgânicas municipais. São poucos os que as leram, e quase ninguém as cumpre. O caro leitor sabe que a atual Constituição, desde 1988, já foi emendada mais de 80 vezes?
Por outro lado, como diria o Frei Betto, “o PT trocou o projeto de Nação por um projeto de Poder”; e

A vitória do cinismo consagra os hipócritas

João Costa
João Costa*

Por que é difícil derrotar os golpistas, que expressam interesses difusos e pouco explícitos?
De repente, o Brasil é governado por juízes e delegados de polícia, enquanto o governante interino e seus ministros nada mais são que títeres, prestando relevantes serviços para a destruição da soberania nacional, redução ou estancamento de conquistas sociais e de braços dados com o obscurantismo de uma direita eternamente vira-lata.
O golpe contra o país se apresenta longo e ninguém consegue explicar como as forças golpistas – judiciários, políticos sabidamente corruptos e

O pejo brasileiro vai além do fisiologismo

Genival Torres Dantas
Genival Torres Dantas*

É com denodo com o brasileiro percebe que é conspícuo o pejo que temos com o modelo político que nos cerca há bastante tempo. É evidente que o Lulopetismo não inventou a corrupção no meio político brasileiro, simplesmente foi um fomentador da sua prática e difusão em todos os níveis de governo, desde no pequeno município, passando pelos modestos Estados e sacramentando sua prática no núcleo federal, onde o orçamento é mais robusto, respondendo por 63% de tudo que se arrecada em termos de impostos, daí, as possibilidades de maior aporte, ilícito, de desvios fica mais difícil de controle por parte dos responsáveis pelos setores da controladoria, elidindo completamente os rastos dos mal feitos na prática desses desatinos, principalmente os praticados nos últimos 16 meses do governo Dilma Rousseff, afastada de suas funções pelo Senado Federal.
O primeiro mês do governo provisório de Michel Temer, vice-presidente empossado no cargo de presidente em exercício, vem sendo margeado por situações absurdamente reprovante para os que trabalharam pelo afastamento da presidente Dilma, e

A MARIZEIRA DA ROÇA DE GODÔ É TESTEMUNHA VIVA DA MINHA INFÂNCIA

Jerdivan Nóbrega de Araújo
Jerdivan Nóbrega de Araújo*

Hoje me veio a lembrança, em meus devaneios pelos caminhinhos percorridos por eu moleque, pés descalços nas ruas e becos de Pombal nos meus verdes anos, o corredor do rio da Rua de baixo, e a velha marizeira da roça de Godô. Aquela árvore vive em mim como uma fotografia viva, um livro aberto em uma página amarelada do meu passado, contando as histórias que não são só minhas.
A Marizeira (Calliandra spinosa) é uma árvore leguminosa característica da caatinga. Possui caule com casca esbranquiçada e

"Pombal em Memória" do escritor Vieira é lançado e entregue ao público da cidade


        Com as dependências do auditório da Secretaria de Educação-Seduc-Pombal, literalmente tomada por professores das escolas estaduais e do município, literatos, representantes de classes e outros segmentos, o professor e escritor pombalense Francisco vieira fez o lançamento e entrega na noite deste sábado (18) às 20 horas, de sua segunda obra literária sob o título POMBAL EM MEMÓRIA – história – Tradição e Fé, crônicas e contos

Filho de Pombal é destaque na área Jurídica e recebe prêmio na região do Vale da Paraíba

Nesta sexta feira (17) em Itabaiana na região do Vale da Paraíba, o filho ilustre de Pombal Rômulo Bezerra, foi agraciado com o prêmio da Globo "Premier Qualidade Brasil" tendo sido escolhido através de pesquisa realizada pela citada empresa junto a população Itabaianense, como destaque profissional na área jurídica.

Estupidez do fanatismo religioso

Rinaldo Barros
Rinaldo Barros*

“Do fanatismo à barbárie não tem mais do que um passo”. (Denis Diderot , escritor francês, 1713 a 1784)

Escrevo sob o impacto da avalanche de notícias sobre o atentado que um membro do Estado Islâmico reivindicou responsabilidade (?) nesta segunda-feira (13), pelo ataque a tiros de fuzil que deixou ao menos 50 mortos em uma boate gay em Orlando, na Flórida, EUA.
Homofobia é também fruto venenoso da violência lato sensu, todos nós estamos expostos.
Por que ainda ocorrem fatos tão terríveis em pleno século XXI?
Tentarei resgatar algumas verdades históricas, tentando entender as origens do fanatismo / terrorismo religioso. Siga o raciocínio. O islamismo já nasceu fundamentalista e

A Paraíba no olho do furacão com Dilma Vana

João Costa e Dilma Vana
João Costa*

Pelas mãos de Jeová o deputado, e não do Divino, a Paraíba foi catapultada para dentro do olho do furacão com a audiência pública realizada pela Assembleia Legislativa para discutir a agonia da democracia brasileira com Dilma Vana, a presidente afastada. Em 1930 a Paraíba balizou a Revolução contra o sistema da oligarquia dos coronéis e seus jagunços; em 2016 em rota de colisão se dá com as elites capitaneadas pela Fiesp e

Pastor de engajamento social em Cajazeiras e querido de todos é homenageado em Pombal

A importância de constar o nome de uma pessoa em uma rua é de grande significado porque faz perpetuar sua memória e resgata de certa forma a história e o legado deixado por ela que já não está mais no nosso convívio.
Recibo de pagamento de energia, água, transações de imóveis naquele endereço, boletos bancários e outros similares hão de constar sempre em documentos o nome do homenageado e isso de certa forma é auto estima para família e amigos, pelo fato de ser lembrado pelo poder público um ente querido que já não está aqui fisicamente, o que servirá para conhecimento das gerações futuras.
Pois bem;

Os tradicionais festejos do mês de junho

Clemildo Brunet de Sá
Clemildo Brunet*

As festas que ocorrem durante o mês de junho, são os eventos mais esperados pelos brasileiros depois do carnaval. O calendário marca a metade do ano e no currículo escolar o período é de férias. O Nordeste é o ponto de convergência onde se reúne o maior número de pessoas.
De todas as partes e

A importância da pechincha em feiras livres

José Romero A. Cardoso
Por José Romero Araújo Cardoso*

O ato de pechinchar, regatear, haggling, em inglês, tornou-se condição sine qua non do próprio processo de interação que rege as relações humanas que caracterizam as feiras livres espalhadas por todas as partes do planeta.
O ato de fixar de forma intransigente o preço das mercadorias, como nos circuitos superiores, inexiste literalmente, pois discutir a melhor forma de pagamento é algo presente e necessário nos espaços de comercialização das feiras livres.
Comerciantes e

FOGUEIRA ACESA

Severino Coelho Viana
Por Severino Coelho Viana*

No nosso tempo de adolescente quando chegava o período junino havia um fato recorrente na nossa cabeça e vinham as imagens humanas de Dona Inês e Seu Inácio, os famosos fogueteiros da cidade de Pombal. Lembrávamo-nos dos estrondos e faíscas luminosas flutuantes: traques, bombinhas, chuvinhas, rojão, bomba, foguetão etc. o cenário era iluminado por uma grande fogueira de lenha acessa de frente ao casario, esperando o jantar regado à pamonha, canjica, cuscuz com leite e

O Brasil não serve de parâmetro na divisão Epistemológica de Japiassu

Genival Torres Dantas
Genival Torres Dantas*
            
        O Brasil é contrafatual, vai de encontro aos fatos e se distingue como um corpo estanho no universo da pluralidade, como um grande arrastão vai levando o que se encontra nas suas águas escuras, muitas vezes rasas, em outros momentos, profundas, mas, em todo tempo e por todo tempo turbulentas e pesadas, como quem não sabendo separar o material sólido do líquido, pelo seu longo tempo de poluição.
Somos uma nação de dualidade, temos dois presidentes, uma presidente afastada outro substituto conforme as Leis que regem nossa Carta Magna, portanto, peremptoriamente dentro das regras e

A Nação entre fâmulos e golpistas; Eleições já!

João Costa
João Costa*

Para sua consideração - Será uma semana de embates decisivos para a Nação, presentemente arrastada para o caos político, que nos aprisionará, por muito tempo, na definição já popularizada de Republica das Bananas. Estão agindo em campo aberto as vivandeiras de quartel e os fâmulos da mídia nativa e das organizações da sociedade civil e de estado. Está em curso a implosão do sistema político-partidário (PT/PSDB/PMDB), e do caos já surge a nova legenda jurídico-midiática.
O procurador pediu a prisão, de uma canetada só, do presidente do Congresso e do Senado, Renan Calheiros, e

Saudosa Revência

Ligia M. Arnaud Seixas
Por Ligia Maria Arnaud Seixas*

Revência da minha infância e adolescência.
Lugar cercado por serras, açudes e riacho.
A seca não era tão marcante como agora.
Meses de junho e julho, encantava aquele lugar, verde e com farturas.
Emergiu na lembrança a fazenda dos meus avós, Chateau e Dalva. Essa terra era a paixão do meu avô Chateau.
Cantinho das férias do meio do ano.
A natureza agradecia o encantamento do meu olhar.Tudo muito familiar. Valia a pena estar ali.
Lembranças de um tempo bem distante levam-me a ilusão de vivenciar as mesmas situações.Mas é impossível.O que é

Abastecimento com águas do açude de Coremas vai ser suspenso na PB

Segundo ANA, o nível do açude está muito baixo. Mãe D'água vai substituir. Agência vai instalar sondas para avaliar água do açude de Boqueirão. 

http://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/2016/06/abastecimento-com-aguas-do-acude-de-coremas-vai-ser-suspenso-na-pb.html


Do G1 PB
Açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, está com baixo volume e preocupa  especialistas (Foto: Reprodução / TV Paraíba)Açudede Boqueirão, está com baixo volume e preocupa especialistas (Foto: Reprodução / TV Paraíba)

O abastecimento com águas do açude de Coremas, na cidade de Coremas no Sertão paraibano vai ser suspenso a partir do mês do agosto deste ano. A decisão foi anunciada pela Agência Nacional de Águas (ANA) em uma reunião da força-tarefa do Ministério Público, realizada em Campina Grande, no Agreste paraibano. Durante a reunião, também ficou definido que vão ser instaladas sondas para aferir a qualidade da água do açude Epitácio Pessoa, conhecido como açude de Boqueirão, no Agreste paraibano.
O encontro aconteceu na tarde desta quinta-feira (9), e

A mulher é machista, e não sabe

Rinaldo Barros
Rinaldo Barros*

A conversa de hoje possui uma forte tendência a se tornar polêmica, a partir do título deste artigo. Peço a (o) caro (a) leitor (a) que tenha muita calma e tente ler até o final.
Em nossa cultura, a violência contra a mulher é aceita; e normas não escritas sugerem que a mulher é a própria culpada da violência por ela sofrida, apenas pelo fato de ser mulher.
A origem, o pecado original, é a idéia falsa de que a mulher deve ser, porque sempre foi, um ser inferior, uma subespécie humana, incapaz por natureza, pouco afeita aos fazeres públicos e intelectuais.
Lamentavelmente, este (pre) conceito cultural, construído historicamente, de que a mulher é um ser submisso, paradoxalmente, é assimilado, aceito e

Minotauro apareceu, o que virá depois?

João Costa
João Costa*

Para sua consideração - Minotauro surge dos autos – A Nação assiste, como o Cristo crucificado entre dois ladrões, ao desmoronamento da política. Rapidamente os cristãos, durante séculos, na sua hipocrisia teológica, argumentava nos Evangelhos a existência de um “bom ladrão” e este, merecedor da salvação. Então, onde está o “bom ladrão” se há pedidos de encarceramento do presidente afastado da Câmara Federal, Eduardo Cunha; do Congresso Nacional e do Senado, Renan Calheiros e,

AS CAJAZEIRAS DA ROÇA DE ANA

Jerdivan Nóbrega de Araújo
Jerdivan Nóbrega de Araújo*

Da parte da mais alta onde foi estrategicamente, por nossos bisavós, construída a velha Casa de Farinha, que um dia foi a redenção da família, com a produção de farinha e derivados sob o comando da nossa bisavó Ana Benigno, viúva ainda muito jovem de Filemon Estevam de Sousa, que faleceu aos quarenta e cinco anos de idade por volta de 1919, deixando oito filhos menores, avistava-se o leito do Rio Piancó com sua abundante água corrente além de todos os confins da “Outra Banda”.
Eu me lembro de cada palmo daquelas terras e dos seus devidos cuidadores, não obstante á época eu não ter mais de nove ou dez anos de idade.
Mirando de frente, à esquerda tínhamos a olaria de mestre Álvaro e

A importância da geografia e o papel atribuído ao geógrafo em O Pequeno Príncipe

J. Romero Araújo Cardoso
Por José Romero Araújo Cardoso*

Antoine de Saint-Exupéry (Lyon, França, 29 de junho de 1900 - Costa de Marselha, França, 31 de julho de 1944) foi um escritor, piloto e ilustrador francês, autor de um clássico da literatura intitulado “O Pequeno Príncipe”, escrito em 1943, cuja riqueza em simbolismos encanta gerações espalhadas pelo mundo a fora, graças às inúmeras traduções que o livro já teve.
Além da obra-prima citada, Saint-Exupéry escreveu também L'Aviateur (O aviador – 1926), Courrier sud (Correio do Sul – 1929), Vol de nuit (Voo Noturno – 1931), Terre des hommes (Terra dos Homens – 1939), Pilote de guerre (Piloto de Guerra – 1942), Lettre à un otage (Carta a um refém - 1943/1944) e Citadelle (Cidadela — póstuma, 1948).
Em dois momentos “O Pequeno Príncipe” destaca a importância da geografia e

“... O Brasil vive da ração e não da razão...”

Genival Torres Dantas
Genival Torres Dantas*

Para não variar o ritmo na política nacional, o novo ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Torquato Jardim, mesmo sendo amigo de o Presidente Michel Temer, deixou a base de apoio do novo governo, provisório, numa verdadeira saia justa, quando bem antes de assumir o cargo e numa palestra durante o 6º Congresso de Ciência Política e Direito Eleitoral do Piauí, como palestrante, citou a frase supracitada, como título desse trabalho, como quem a fazer jus a sua ilibada carreira profissional, como homem da Lei e

POMBAL EM MEMÓRIA... O NOVO LIVRO DO PROFESSOR FRANCISCO VIEIRA

Jerdivan Nóbrega de Araújo
Jerdivan Nóbrega de Araújo*

Já saiu o novo livro do escritor pombalense, Professor Francisco Viera, intitulado - “POMBAL EM MEMÓRIA: Histórias – Tradição - Fé - Crônicas e Contos” -. Editora Imprell, 204 páginas, Capa de Junior Telmo e fotografias ilustrativas dos arquivos de Verneck Abrantes. A “orelha” foi escrita por Dra Onélia Setubal e o prefácio é da professora Sonia Medeiros.
Eu acompanhei cada passo da confecção do livro, com a experiência e o conhecimento de quem sabe o que são ás noites de criação de um escritor: a conclusão dos textos, à busca por gráficas de qualidade, o melhor preço e por fim o livro pronto e

O ARRUBACÃO NAS “OITICICAS DE ANA” NA “OUTRA BANDA”

Jerdivan Nóbrega de Araújo
Jerdivan Nóbrega de Araújo*

A oiticica é uma planta da família Chrysobalanaceae, endêmica na caatinga e na vegetação típica da faixa de transição entre o sertão semi-árido do Nordeste. É encontrado nos Estados do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba. Tem grande importância, quer pelo aspecto ambiental de ser uma espécie arbórea perene sempre verde que preserva as margens dos rios e riachos temporários na região da caatinga, quer como espécie produtora de óleo. Durante todo o ano, inclusive nos períodos de seca, comuns às regiões de ocorrência natural dessa planta, mantém-se verde e fornece sombra ao homem e

Sob o medo e o abandono

Onaldo Queiroga
Onaldo Queiroga*

A Rua da República, no Bairro do Varadouro, é, inegavelmente, uma das ruas mais antigas da capital paraibana. Ali, encontramos a Praça do Trabalho, hoje mais conhecida como a "Praça da Pedra", onde um monolítico de aproximadamente dois mil quilos, trazido de trem, no ano de 1932, do município de Bananeiras-PB. Foi ali colocado para homenagear o Presidente João Pessoa, sendo um patrimônio e um símbolo histórico da cidade.
Em tempos idos, quem chegava em João Pessoa, de ônibus, tinha que passar pela Rua da República, para ter acesso à antiga Estação Rodoviária, logradouro que abrigou a antiga fábrica Matarazzo e as casas onde morava boa parte de seus operários. Rua de muitas residências e incrível diversidade de lojas comerciais. Muitos costumam dizer que na República de tudo se encontra para comprar, e

09 ANOS DE BLOG: CLEMILDO, COMUNICAÇÃO & RÁDIO!

Clemildo Brunet de Sá
Por Clemildo Brunet*

A importância deste blog não está no fato de alguém que o idealizador e sim nos que colaboram com ele com os seus escritos até hoje. As postagens nele encontradas são das mais diversas fontes fidedignas de pombalenses ou não, que amam Pombal.
Neste primeiro de junho estamos celebrando seu nono aniversário, data em que se comemora 208 anos do Dia Nacional da Imprensa Brasileira, que nasceu em 1808 com a vinda da família real para o Brasil.
Até 1999, essa data era comemorada no dia 10 de setembro, data que começou a circular no país o primeiro jornal publicado em

IX ANIVERSÁRIO DO BLOG CLEMILDO BRUNET

Severino Coelho Viana
Por Severino Coelho Viana*
            
        O BLOG CLEMILDO BRUNET DE SÁ:, começamos usar um contraste ante a comunicação, se os meios de comunicação tem tudo a dizer!  Nós temos pouco que dizer e muito a comemorar. Este grupo de pessoas que integram este blog da comunicação pombalense, hoje, mais do que nunca, festeja esta data com muita alegria e satisfação. A alegria pela passagem de mais um giro cíclico de existência no calendário de nossas vidas e tem deixado marcas indeléveis em favor da cultura pombalense. Satisfação por saber que cada um deixou um pouco de contribuição ante este acervo cultural. E

CONGRATULAÇÕES: NONO ANIVERSÁRIO DO BLOG

CONGRATULAÇÕES: NONO ANIVERSÁRIO DO BLOG

Caro Clemildo!
Sempre tem sido um prazer, passar a limpo suas notícias através do blog. Rogo a Deus, saúde e disposição para continuares na lida.
Abraços.
Carlos Medeiros

Prezado Clemildo.
Quero deixar nesta simples mensagem os meus sinceros Parabéns, não só ao blog, mas em especial ao meu amigo Clemildo Brunet, pela dedicação e responsabilidade com a comunicação no radio, e numa mais recente inovação na internet.
Parabéns.
Josevaldo feitosa – Vereador e Presidente da Câmara Municipal de Pombal.

Hoje é o aniversário do seu Blog lhe desejo muitas felicidades e que continue fazendo esse trabalho brilhante por esse nosso sertão principalmente pela nossa terra pombal. Parabéns, jornalista Cremildo Brunet de Sá você merece.
Abraço.
Antônio Chateaubriand Arnaud Seixas.

EU NEGRO BORÓ E OS TRAPIÁS DA “OUTRA BANDA”.

Jerdivan Nóbrega de Araújo
Jerdivan Nóbrega de Araújo*                    

Para os que nunca viram um trapiazeiro, o Trapiá (Crataeva tapia) é uma árvore de porte médio, nativa da Caatinga.    Produz flores muito belas abertas em um buquê de filetes, envolvidos por pétalas brancas que culmina em frutos redondos dispostos em cachos, do tamanho de um limão, e são amarelos ao amadurecer.
A polpa é levemente doce, mole e de cheiro agradável e é comestível.
É tremendamente resistente à seca e não perde as folhas nem mesmo nas piores estiagens. Sua altura varia de dois a vinte cinco metros de altitude, com uma coroa de até vinte metros de diâmetro o que fornece boa sombra, o que não era o caso do nosso, que tinha aproximadamente uns quinze metros de altura, mas de copa muito mal distribuída.
Quando eu era criança, acho que com sete ou oito anos de idade, tínhamos nas terras dos meus avós, sítio denominado “OUTRA BANDA”, que se situa ás margens do rio Piancó e