CLEMILDO BRUNET DE SÁ

Incertezas

Genival Torres Dantas
Genival Torres Dantas*

A prisão do ex-ministro do Planejamento no Governo Lula, Paulo Bernardo (PT/PR), e marido da Senadora Gleisi Hoffmann (PT/PR), fez definitivamente o petismo desbussolar, saindo em agressão ao sistema judiciário e a todos que fossem contrários ao seu pensamento, claro que deve-se respeitar o lar de quem tem imunidade parlamentar, no caso específico a Senadora, mas, o alvo era, nesse momento, o ex-ministro, acusado de desvio de comportamento em subtração de R$100 milhões dos funcionários federais, ficando esse com a quantia de R$7 milhões. Esse foi mais um capítulo lamentável do comportamento de políticos envolvidos em fraudes que compõem a história desleal abarcado pelo PT e
seus séquitos, apoderados do governo federal nos últimos 13 anos.
Enquanto o tempo passa e a situação no país estaciona num patamar de alarmante preocupação, e vai perdurar enquanto permanecer esse período de interinidade do Governo Michel Temer, e o Senado Federal não definir a situação da presidente afastada Dilma Rousseff; a incerteza que toma conta de todos nós, deixa a sociedade em compasso de espera, muitas decisões, principalmente na área econômica, como investimentos e ampliações, até mesmo manutenção do parque fabril, tem sido adiadas, não há como acreditar num poder temporário, marcado para terminar ou continuar de acordo com a vontade política de um Senado contaminado pelos tentáculos de um câncer em estado terminal como é o caso da corrupção que toma conta de todo corpo dos governos municipais, estaduais e federal.
O Presidente em exercício Michel Temer tem se esforçado a mostrar seu lado positivo, tentando acordos para garantir a continuidade do seu governo, governadores tem ascendência sobre muitos senadores, mostrando-se flexível e disposto a colaborar com todos, independentemente de sigla política ou corrente ideológica, entretanto, essa disposição não traduz em apoios explícitos ao Presidente, há uma visível insatisfação gerada pela situação de instabilidade do governo atual, o que é normal. A intranquilidade é estendida na proporção que a Lava Jato se aprofunda nas investigações e vai atingindo políticos de todas as correntes e partidos da República, não podia ser diferente. Não há como se previsionar um final de uma operação tão positiva para o país como essa em andamento, aqueles que desejam o seu final, como há muitos já expostos dentre muitos políticos, é por pura preocupação de ser atingido por ela, o próprio presidente Michel Temer tem dito que a operação não deve durar por muito tempo, mas, que dure o necessário, todo tempo, não deixando rastos nem dúvidas ao povo brasileiro.
Temos constatado que é supino o apoio dado ao atual governo comparado ao governo afastado, levemente denotado, não o suficiente que possa proporcionar segurança política, jurídica e constitucional, entretanto há certo alento no ar, com indicativos que pelo menos na área econômica e de comunicação o governo tem se esmerado para atingir objetivos plausíveis. Temos torcido para que tudo seja resolvido da melhor forma e que tenhamos melhores dias para o futuro, e essa torcida vai além da manutenção do atual governo, como também, toda e qualquer possibilidade da ex-presidente retornar ao poder discrepante em qualquer República, com espírito de transigir ilicitudes dos seus comandados, sem tomar qualquer iniciativa para coibir os desmandos praticados dentro do seu governo. Esse exemplo de gestão deve ser reprimido e condenado por todos nós, não temos mais tempo nem recurso para nos levar por essas práticas indecorosas que nos causa constrangimento e prejuízos incalculáveis para a nossa geração e as que estão por vir.

Com é sabido, somos no planeta terra uma geração que vai deixar um planeta pior do que recebemos dos nossos antepassados, nós brasileiros somos piores que os demais humanos
terráqueos, deixaremos nosso país bem pior que a média mundial, saqueamos não apenas o dinheiro suado do trabalhador brasileiro, mas, desmilinguida ficará a ética e a moral para os nossos sucessores, vergonhosamente. Estamos ensinando o que há de mais podre e imoral aos nossos descendentes, perdemos a compostura e a vergonha na cara, uma marca tão cara que apendi com os meus pais, com meus mestres e professores a quem devoto um profundo respeito e admiração, e aos mais velhos por quem nutria e nutro profundo zelo pela sapiência desses.
Esses sentidos colocados e expressados acima são marcas de uma época saudosa! Fomos perdendo o que havia de mais patriótico e moralizador que existia no seio familiar, foi tudo degenerado, extinto; valores que foram substituídos por frases de efeitos, ilações depauperadas, lemas apenas tiradas de filosofias baratas e inconsistentes, de mau agouro à pátria amada, face de um partido mal criado e constituído para operar com a malignidade do ser humano, esse foi o verdadeiro PT que se decompõe e vai se exaurir com suas maldades e faceta que não há de prevalecer entre nós.
*Escritor e Poeta

genival_dantas@hotmail.com

Nenhum comentário: