CLEMILDO BRUNET DE SÁ

Apontamentos biográficos sobre o Dr. Francisco Freire de Andrade

Francisco Freire de Andrade, neto de Francisca Freire de Andrade, meio-sobrinho de Menandro José da Cruz. Fotografia datada de 1912, enviada à família em Pombal/PB. 
Detalhes
Nome: ANDRADE, Francisco Freire de
Nome Completo: ANDRADE, FRANCISCO FREIRE DE
Tipo: BIOGRAFICO
ANDRADE, Francisco Freire de
*Const. 1934; dep. fed.  PI 1935-1937.

 Francisco Freire de Andrade nasceu em Teresina no dia 21 de setembro de 1888, filho de Vitalino Freire de Andrade e de Luísa Frei­re de Andrade. Seu pai era operário.
 Estudou em sua cidade natal, no Colégio São Luís e no Liceu Piauiense. Em 1906 in­gressou na Faculdade de Medicina da Bahia, formando-se em 1911, após defender a tese Do valor do sanatório na cura da tuberculose.
No início da sua carreira profissional diri­giu o serviço de combate à epidemia de varío­la na vila baiana de Periperi.  Ainda como mé­dico, integrou as tropas do Exército que com­bateram na Bahia, em 1926, a Coluna Prestes.
 Após a Revolução de 1930, de volta a seu estado, participou em janeiro de 1933 da fun­dação do Partido Nacional Socialista do Piauí, que visava congregar as forças políticas que haviam apoiado a revolução e instituir-se num partido de âmbito nacional. Integrou a co­missão central do partido e nas eleições de maio de 1933 elegeu-se suplente de deputado pelo Piauí à Assembléia Nacional Constituin­te. Empossado em janeiro de 1934, participou dos trabalhos constituintes e, com a promul­gação da nova Carta (16/7/1934), teve o man­dato estendido até 1935. Reeleito em 1934, permaneceu na Câmara e em novembro de 1935 participou, com Domingos Velasco, João Café Filho e outros, da formação do Grupo Parlamentar Pró-Liberdades Populares. Esse bloco parlamentar, também chamado Frente Parlamentar Pró-Liberdades Populares, constituiu-se para defender as liberdades cons­titucionais - que seus promotores julgavam ameaçadas pelo governo de Getúlio Vargas - ­e combater o movimento integralista, então em ascensão. Após a prisão de alguns dos seus mais importantes integrantes, o grupo esva­ziou-se, a partir de março de 1936.
Em novembro de 1937, com a implantação do Estado Novo e a dissolução dos órgãos legislativos do país, seu mandato foi interrom­pido.
 Foi diretor do Asilo de Alienados, médico legista da polícia, diretor da Saúde Pública, médico da Santa Casa de Misericórdia, professor de matemática da Escola Normal do Piauí e do Liceu Piauiense e presidente do Conse­lho Municipal de Teresina.
Foi casado com Áurea Burlamaqui Freire de Andrade.
FONTES: ASSEMB. NAC. CONST. 1934. Anais (1); Boletim Min. Trab. (5/36); CÂM. DEP. Deputados; Câm. dep. seus componen­tes; Diário do Congresso Nacional; GODI­NHO, V. Constituintes; SILVA, H. 1935.
http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-biografico/andrade-francisco-freire-de
Francisco Freire de Andrade, neto de Francisca Freire de Andrade, meio-sobrinho de Menandro José da Cruz. Fotografia datada de 1912, enviada à família em Pombal/PB.

OBS.: Menandro José da Cruz era filho de Francisca Freire de Andrade e Jerônimo Ribeiro Rosado, português de Águeda que se radicou em Pombal/PB. 
Enviado por José Romero Araújo Cardoso.

Nenhum comentário: