CLEMILDO BRUNET DE SÁ

PAULO E O OCIDENTE

Ignácio Tavares
Por Ignácio Tavares*

Saulo de Tarso foi um aluno laureado do mestre Gamaliel responsável pela formação de mestres e doutores focados na Lei judaica. Saulo tornou-se um fariseu atuante dotado de inteligencia incomum. Combatia ferozmente os adeptos da nova religião criada por seguidores de um tal Jesus que fora crucificado por ter cometido heresias contra a Lei Judaica.
Saulo não conheceu Jesus, mas assistiu ao julgamento de um seu seguidor conhecido por Estevão. Este foi condenado à morte por apedrejamento justo por não renunciar a Fé Cristã. Logo que consumado o assassinato a túnica de Estevão foi jogada aos pés de Saulo. Na sequencia Paulo pediu licença aos chefes do templo para viajar até Damasco a fim de prender e
torturar adeptos da nova religião.
             Organizou o seu grupo e partiu em direção a Damasco, mas, foi tomado por uma luz ofuscante e tão forte que o fez perder a visão. Ouvia uma voz, mas não sabia quem era, nem tampouco quem estava a falar... Ouvia... Saulo, Saulo, por que me persegues? Perguntou... Quem és tu? Ouviu. Eu sou Jesus. Perguntou... O que queres que eu faça?...
Escutou... Ide pregai e minha palavra em todos os recantos do mundo... Saulo passou a ser Paulo que iluminado pelo Espirito Santo iniciou o seu apostolado na região do mediterrâneo até chegar a Roma onde divulgou e pregou a boa nova para os pagãos. Por isso foi preso e decapitado por ordem expressa do sanguinário ditador Nero.
O ocidente com o passar do tempo renunciou ao paganismo e assumiu da religião Cristã graças ao apostolo Paulo que na sua ação apostólica enfrentou naufrágios, apedrejamentos, prisões no cumprimento da missão lhe foi confiada por Jesus Cristo... Isso mesmo, a história registra que o Ocidente Cristão assumiu a vanguarda do desenvolvimento econômico de social da humanidade... Graças a Ele, bem digo, o Mestre dos Mestres... Que veio a terra para nos libertar da escravidão do pecado e da ignorância religiosa... A nota triste é que segundo o padre Zezinho ainda hoje os ignorantes religiosos têm medo de Jesus.

*Economista e Escritor pombalense

Nenhum comentário: