CLEMILDO BRUNET DE SÁ

CHICO CARDOSO E OS DEZ ANOS DO PARQUE CULTURAL REI DO BAIÃO

Clemildo Brunet de Sá
Clemildo Brunet*

É totalmente impossível desassociar o Parque Cultural Rei do Baião localizado na comunidade São Francisco no município de São João do Rio do Peixe Estado da Paraíba, a distância de cinco quilômetros da cidade, de seu idealizador: Radialista, Jornalista e Advogado Francisco Alves Cardoso (Chico Cardoso), criador e apresentador a 38 anos do programa Caldeirão Político, atualmente levado ao “AR” pela Radio Oeste da Paraíba em Cajazeiras.
Partindo dessa premissa, venho prestar minha homenagem aos dez anos do Parque Cultural Rei do Baião que tem como fator principal resgatar a memória de Luiz Gonzaga, o rei do baião e
os amantes das músicas gonzagueanas.
Exatamente no dia 24 de dezembro de 2007 foi criado o Parque Cultural O Rei do Baião, com a implantação da Galeria “Azulão Santiago”.
A partir daquele momento a felicidade reinou naquele pedaço de terra sertaneja, que sob a orientação de uma diretoria e os olhares de Luiz Gonzaga, iniciou a implantação de obras em homenagem ao Rei do Baião e seus seguidores, visitadas pelos inúmeros fãs e reverenciadas por todos.
O parque criado no ano de 2007 e no ano seguinte fez realizar o Iº FESMUZA – Festival de Músicas Gonzageanas tendo como local a cidade de São João do Rio do Peixe. Em 2009 houve a IIª FESMUZA, quando numa extensão maior teve a participação de vários sanfoneiros de diversas regiões e cidades do Brasil. Novamente o palco das apresentações foi a cidade de São João do Rio do Peixe.
Em 2010, bastante estruturado o Parque Cultural Rei do Baião foi sede para a realização a IIIª FESMUZA e entre os agraciados em primeiro lugar se destacou o sanfoneiro Chico de Tereza da cidade de Cedro no estado do Ceará.  Já Em 2011 o campeão do IV FESMUZA foi o cantor Estrela do Norte, de Fortaleza, Estado do Ceará.
Em 2012 surgiu a grande revelação do FESMUZA, o garoto Cícero Paulo, da cidade de Juazeiro do Padre Cícero, ganhando o prêmio de campeão. Em 2013, Cícero Paulo foi bicampeão.
Estrutura do Parque Cultural Rei do Baião
A Gruta das Saudades feita de pedras pelo trabalho dos campesinos da comunidade, obra-prima do trabalho humano, a capela de São Severino dos Ramos, padroeiro do Parque, a Quadra Antônio Alcino, o Palco Abel Medeiros, Ala dos Julgadores, Jardim da Meditação, Riacho do Grotão, Espaço da Missa do Vaqueiro, Muro das Saudades, Sala dos Jornalistas, Salão dos Escritores Amigos do Caldeirão Político, Casa de Seu
Januário, Sala Dominguinhos, Sala em homenagem a Lampião, dentre outras, são setores importantes daquela instituição de cultura.
Para que tudo exista e funcione, é necessário o apoio de grupos amigos e admiradores de Luiz Gonzaga, que participem ativamente dessa obra cultural, atualmente uma das maiores do Nordeste.
Este ano para celebrar os 10 dez anos de atividades e existência do Parque Cultural o Rei do Baião, a diretoria inicia nesta data uma homenagem especial a todos os colaboradores da obra, desde sua fundação em 2007.
E para coroar com êxito o aniversário de dez anos do Parque Cultural “Rei do Baião” recebo a notícia alvissareira que o Jornalista e escritor Francisco Alves Cardoso vai lançar este ano mais uma obra literária de sua lavra. Trata-se de “GONZAGA VIVE”.
O livro narra em primeiro plano os 10 anos de fundação do Parque Cultural O Rei do Baião, que fica localizado na fazenda São Francisco, município de São João do Rio do Peixe-PB.
PARABÉNS CHICO CARDOSO PELOS 10 ANOS DO PARQUE CULTURAL “REI DO BAIÃO”.
Pombal, 21 de fevereiro de 2017

*Radialista, Blogueiro e Escritor 

Nenhum comentário: