CLEMILDO BRUNET DE SÁ

O CUSTO DA CRISE

Ignácio Tavares
Ignácio Tavares*

Faz muito tempo que o escritor Marcos Odilon escreveu um livro bastante sugestivo para o momento, qual seja "O Poder, Alegria dos Homens". Isso mesmo, no Brasil de hoje - mais do que nunca - o poder sobrepõe-se aos interesses maiores do país, por conseguinte do povo.
O poder dá lucro, enriquece, além de fazer pessoas de origem humildes ou não famosas aqui e
lá fora. Enquanto isso o nosso futuro é empurrado para além das calendas gregas o que frustra a possibilidade de transformar este imenso país numa grande nação de reconhecimento mundial. 
O apego ao poder tem custado muito caro ao povo brasileiro e vai custar muito mais se o presidente persistir com a ideia de que nada fez para ser penalizado com a perda do cargo.
Isso mesmo, a riqueza do país esta se desmilinguido às vistas do poder público. O Índice Bovespa caiu em pouco mais de oito por cento, porquanto as ações da Petrobras, Eletrobrás, das empresas de mineração, entre outras sofreram reduções consideráveis.
Para complicar mais a situação o cambio deu um salto espetacular de 3,1 para quase 3,3 o que poderá - em médio prazo - frustrar a possessibilidade de manter a inflação no centro da meta.
Que pena hein? A economia já dava sinais de que a recessão estava chegando ao fim, mas esse sonho poderá chegar ao fim se a crise politica persistir. Tudo indica que nada mudará, posto que, em meio a essa turbulência o presidente veio a publico para dizer em alto e bom som "não renunciarei". Até quando?

*Economista e Escritor pombalense

Nenhum comentário: