CLEMILDO BRUNET DE SÁ

Reta final

Genival Torres Dantas
Genival Torres Dantas*

O Brasil se ajusta no seu momento final das Olimpíadas e na política. No esporte, por enquanto, não mudamos muito, continuamos em busca de medalhas mais valiosas nos elevando a superciliosos nas conquistas mais expressivas no contexto mundial. Temos verificado nossas limitações e precárias condições no apoio a nossa juventude briosa, porém tratada com indiferença por quem devia dedicar total apoio no interregno dos jogos de alcance internacional, primordialmente as Olimpíadas.
Nos jogos tradicionais à nossa cultura esportiva não fomos tão brilhantes e
eficientes como almejávamos, fomos até de certa forma incompetentes para alvejarmos posições melhores, nos comportamos superiores quando devíamos ter nos debruçados de forma mais consistente e não confiado na nossa tradição esportiva, uma coisa é competirmos entre nossas forças internas, outra situação diferente é quando encaramos adversários com nosso potencial esportivo e melhores ranqueados na competição internacional, refiro-me ao futebol feminino e ao vôlei de praia, tão admiradas entre nossa torcida, cujos resultados não justificaram tanta esperança que nutríamos.
Não soubemos aproveitar a oportunidade, única para nossa geração, e transformar esse apoio governamental em resultados mais positivos, o investimento foi muito grande, certamente não teremos grandes retornos, o legado alegado pelos gestores seriam os mesmos com ou sem Olimpíadas, seria suficiente que os administradores investissem melhor na mobilidade urbana tão relevada a segundo plano nos últimos tempos; ainda corremos o risco de termos uma tragédia provocada pelos terroristas internacionais em terras brasileiras, felizmente estamos passando por esse teste de fogo e temos a esperança que continue assim até o encerramento da jornada.
Ainda temos algumas medalhas a conquistar, espero que sejamos beneficiados pelo fato de sermos sede dos jogos e provocar essa situação no coração e mente dos nossos atletas que ainda disputam as primeiras colocações. Temos que apelar para a capacidade dos nossos jovens e o sentimentalismo que prevalece nessa hora de decisão.
No outro lado da moeda a definição pela continuidade ou não da Presidente afastada, Dilma Rousseff, foi marcada a data da sessão final, com inicio previsto para 25 do corrente mês, certamente não será avançado o mês subsequente. A interinidade de Michel Temer é interrompida, ele terá oportunidade de avançar com seu governo ou passará o bastão a Presidente Dilma, para continuar com seu desserviço à Nação brasileira.
A possibilidade de a Presidente Dilma retomar o comando do país é muita remota, considerando que o PT e seus aliados hoje estão em número reduzido, não perfazendo o número desejado para barrar o impeachment, mesmo assim, tudo é possível em termos de política, não podemos e nem devemos subestimar quem está por baixo, o respeito precisa ser colocado em primeiro lugar, devemos sim, procurar de todas as formas levantar fatos que justifiquem o nosso desejo e interesses que os mal feitos sejam estancados e os elementos que trabalharam em função dessa desdita sejam definitivamente afastados dos seus cargos públicos e ensejados a não mais retornarem por algum tempo, até que o país passem por uma purificação na sua gestão e recuperemos nossas forças tão debilitadas que deixaram.
Temos esperança que a nossa memória não seja apagada em breve tempo e tenhamos consciência que os benefícios trazidos pela esquerda irresponsável não justifiquem as mazelas praticados pela escória política nacional em tão pouco tempo, 13 anos apenas de nefasta gestão, foram suficientes para devastar um país de futuro e teve um presente tão funesto.
Temos pela frente uma eleição de âmbito municipal, nessa oportunidade teremos como fazer um pequeno teste das consequências que ficaram da megalomania gestora da esquerda maléfica. Espero que não guardemos rancor daqueles que tiveram a oportunidade de testar a capacidade administrativa e não souberam condignamente responder responsavelmente pelo erário público, muitas vezes por absoluta falta de capacidade e em outros momentos por permitir que seus aliados fizessem devassa nas contas públicas, acarretando um prejuízo enorme à nação brasileira. Dessa forma, acreditamos, principalmente, e, crente na consciência de todos nós, que tenhamos melhor sorte no afastamento definitivo da Presidente Dilma Rousseff, e que essa página fique virada para todo o sempre.
*Escritor e Poeta

genival_dantas@hotmail.com

Nenhum comentário: