CLEMILDO BRUNET DE SÁ

Justiça entre afogados e o parto é fórceps

João Costa
João Costa*

Justiça salomônica é como abraço de afogados e traduz bem a crise brasileira, em que o próprio vai para o holocausto, enquanto as elites chafurdam na lama iluminados por fogueiras de vaidades e ensandecidos. Um elefante de Alagoas adentrou o Supremo Tribunal Federal – e não tem como consertar cristais. A Suprema Corte, que é a mãe do golpe institucional e o parto é fórceps – o povo é um bebê deformado, que morram os pais!
É preciso reprisar que o estado já é de exceção, e a última coisa que precisávamos era a desmoralização por completa da Suprema Corte. Completa, pois o povo ainda põe fé e

POMBAL DOS ANOS CINCOENTA

Francisco Vieira
Francisco Vieira*

Quem me dera voltar a minha infância a partir do nascimento, numa casa simples da Horácio Bandeira que eu cresci chamando Rua Preta ou do Açougue, por onde passavam manadas de bois tangidos para o abate. Exitosa, a boiada parecia saber ser aquela a última viagem.
Ali vim ao mundo, em 08/07/1950, dia consagrado aos santos Procópio, Adriano e Eugênio, também dia da ciência, alegria e do padeiro. Enfim, o primeiro filho de Seu Antonio Vieira e D. Galvinha, que seria o quarto se gestações frustradas não tivessem adiado o sonho do casal. A demora só aumentou a ansiedade dos pais para o milagre da vida. Literalmente ainda ouço a voz de Maloura, a parteira, misturada ao meu choro, anunciar ser o rebento um menino, logo entregue a Liosa para o sublime papel de Mãe de Leite.
A época, marcada por conflitos e

Estranhos caminhos do desmoronamento

Genival Torres Dantas
Genival Torres Dantas*

O Brasil desde o início, “ab initio”, tem seus sobas e cupinchas agregados ao histórico conceito agregador e desagregador em todos os segmentos sociais. Nos últimos dias fomos devastados por insólitos ventos, vindos de todas as direções e nos atingindo de forma absolutamente indiscriminado, cuja tentativa era só, e continua sendo, a de desfazer a construção secular das nossas estruturas marais, infelizmente edificadas em alicerces num deserto de areias movediças e sem uma argamassa confiável, cujos operários, em toda sua trajetória, vem pincelando por nódoas malfazejas, deixando impregnados, todas suas paredes e revestimentos, de uma acidez insuportável, e que vem sendo eternizado na proporção em que o tempo passa e não encontramos desvios ou variantes para alcançarmos um destino para uma conduta mais amena e

O lado místico do Rei

Onaldo Queiroga
Onaldo Queiroga*

Era madrugada, Januário sentado num tamborete, do terreiro de sua casa contemplava o estrelado céu do Araripe. Lá no alto uma enorme bela lua clareava o Sítio Caiçara. Era 13 dezembro de 1912. De repente Januário observa uma zelação, sim uma iluminada estrela candente cruza todo o céu Araripe, Pernambuco, como indicasse uma boa notícia ao velho sanfoneiro.
Januário se assusta, mas escuta a notícia vindo lá de dentro de sua casa: “Santana entrou em trabalho de parto”. Ele tratou de buscar a parteira, que ao chegar na Caiçara, cumpriu a missão e

NA REPUBLIQUETA DO PROPINISTÃO

Nonato Nunes
Por Nonato Nunes*

Houve um tempo – nem tão distante assim – que gestores públicos, especialmente prefeitos, andavam com talões de cheques do município no bolso. Com o dinheiro público pagavam despesas pessoais, quitavam contas em farras com correligionários ou mesmo com prostitutas, investiam em carrões e imóveis etc... etc... etc... Não havia investigação pela pura falta de mecanismos para conter esses abusos (aí, sim, abuso de autoridade...). 
Mas isso mudou nos últimos anos. Um Ministério Público composto por jovens antenados com as modernas tecnologias e conhecedores profundos dos mecanismos de controle está começando a pôr a casa em ordem. Juízes como Sérgio Moro, este um ícone da batalha contra os “coronéis de mandato”, estão pondo o Brasil na vanguarda do combate à corrupção. Mas isso não seria possível sem a atuação implacável de delegados e

Cuidamos bem dos nossos corruptos de estimação

João Costa
João Costa*

Se a história ensina alguma coisa sobre corrupção, é que toda e qualquer campanha de moralização embute o desejo de proteger castas, classes ou indivíduos. Até porque, no caso do Brasil, há corruptos de estimação descaradamente preservados – e eles são muitos. Centenas de milhares da base da pirâmide social até o topo.
E não há campanha anticorrupção sem vilões, que devam ser demonizados, e heróis da hora a serem exaltados; pois apresentados como imaculados. Se o Usurpador é preservado, está  incluso na categoria de estimação; os vilões da hora passam a ser o presidente do Senado, Renan Calheiros, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Se o herói de ontem foi Joaquim Barbosa – devidamente descartado, o da hora tem passagem reservada para os Estados Unidos – talvez uma fuga anunciada diante do que vem por aí, em 2017.
A criminalização da política no Brasil encontra terreno fértil, porque feita por uma maioria criminosa. E

Apontamentos biográficos sobre o Dr. Francisco Freire de Andrade

Francisco Freire de Andrade, neto de Francisca Freire de Andrade, meio-sobrinho de Menandro José da Cruz. Fotografia datada de 1912, enviada à família em Pombal/PB. 
Detalhes
Nome: ANDRADE, Francisco Freire de
Nome Completo: ANDRADE, FRANCISCO FREIRE DE
Tipo: BIOGRAFICO
ANDRADE, Francisco Freire de
*Const. 1934; dep. fed.  PI 1935-1937.

SE O POVO QUISER....


Por Rômulo C. Nóbrega*

Gente, infelizmente estamos passando por momentos deste agora, de nossa política, que já vem há séculos, sendo que aumentando cada vez mais. Não suportamos mais tanto disfarce, tanta ironia, fazendo uma coisa e dizendo que faz outra.
Está na hora de ESCOLHERMOS o próximo governador, senador e deputado.
Aí me perguntam: como, se ainda não chegou a campanha, se não sabemos quem são os candidatos? Ledo engano, minha gente!
Os próximos candidatos serão mais uma vez, esta mesma corja toda que está aí, que nós estamos os repudiando, criticando, falando deles, e

Vida de espectador, um desalento!

Almiro Sá Ferreira
Por Almiro Sá Ferreira*

Vendo o Brasil contemporâneo pela TV e lendo os posts da mídia informal penso que a "inteligência política nacional" sofreu uma espécie de sequestro ou abdução por parte de seres alienígenas. Fenômeno fácil de constatar quando assistimos os nossos "lideres" demonstrarem que estão totalmente desprovidos de neurônios e de uma ética mínima para viver numa sociedade pós-moderna. Sejam eles de "esquerda" ou de "direita", ou tudo misturado num "centrão" promíscuo, a maior parte dos nossos políticos continua a nos provocar asco e desprezo nos mínimos detalhes e

LEI DE ABUSO DE AUTORIDADE “DORMIA” HÁ NOVE ANOS

Nonato Nunes
Nonato Nunes*

Este é mesmo o país do casuísmo e das maquinações. Um exemplo disso é a tal Lei de Abuso de Autoridade, proposta há nove (9) anos pelo senador Renan Calheiros (PMDB-AL), mas que dormia em “berço esplêndido” até que fosse “despertada” pelo seu Frankenstein.
Por coincidência ou não, a propositura ressurge justo no momento em que o representante alagoano tem contra si nada menos de doze processos, um deles já aceito pelo ministro do STF, Édson Fachin. Fica a sensação de que a proposta funcionou como uma arma engatilhada, pronta para ser disparada ao